Archive for 8 de novembro de 2011

Pacientes terão desconto de 10% a 65% na conta de luz

           

Ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Foto - Arquivo

As famílias que têm uma pessoa com doença ou deficiência terão desconto na tarifa de energia, quando, para tratamento ou benefício da saúde, for necessário o uso de equipamentos médicos elétricos de uso continuado. Portaria assinada entre os ministros de Minas e Energia, Edison Lobão, e da Saúde, Alexandre Padilha, inclui esse público nos beneficiados da Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE).

             A portaria foi assinada durante a cerimônia de lançamento dos programas Melhor em Casa e SOS Emergência, no Palácio do Planalto, com a presença da presidenta da República, Dilma Rousseff. As medidas integram as ações da rede Saúde Toda Hora, que está reestruturando os serviços de urgência e emergência do país.

       As famílias devem ser inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e possuir renda mensal de até três salários mínimos. A Lei da Tarifa Social foi instituída pelo governo federal em janeiro de 2010, com a meta de beneficiar 22 milhões de famílias. Os descontos variam de 10% a 65%, dependendo do consumo.

            Quem consome até 30 kw/h por mês terá desconto de 65% na conta de luz; de 31 kw/h até 100 kw/h, o desconto será de 40%; e acima de 100 kw/h cai para 10%. Índios e quilombolas com consumo de até 50kw/h por mês estarão isentos de pagamento. Aqueles que consomem de 51kw/h até 100 kW/h terão 40% de desconto; e de 101 kw/h a 220 kw/h, 10%. Com essa medida, o governo pretende estender o benefício para quem de fato é consumidor de baixa renda e consome até 220 kw/h por mês.

          Para ter acesso à Tarifa Social de Energia Elétrica, o responsável pela unidade consumidora ou o próprio portador da doença ou com deficiência poderá, a qualquer tempo, requerer o benefício às concessionárias.

 (Confira texto da portaria em www.saude.gov.br)

 

Sobral realiza concurso Garota Carnabral 2011

           

A estudante Natalya Braga foi a vencedora do concurso. Foto - Alana Andrade

De 50 candidatas inicialmente inscritas, 12 foram selecionadas e a universitária Natalya Braga venceu o concurso Garota Carnabral 2011, realizado na noite de domingo 6, no Boulevard do Arco de Nossa Senhora de Fátima, em Sobral. Ela recebeu a maior nota de sete jurados e ganhou R$ 1 mil, abadá do bloco Boneco, camarote Vip e brindes.

                Natalya é sobralense, ten 19 anos, cursa Serviço Social, morena clara, cabelos castanhos e tem 1,74 metro de altura. Ela recebeu a faixa de Tayana Silva, que foi a Garota Carnabral 2010. Natalya animará as três noites do Carnaval 2011, que começa na sexta-feira 11 e vai até domingo 13, no corredor da folia instalado ao lado do Centro de Convenções.

             Natalya Braga participou do concurso pela primeira vez. “Estou muito emocionada em ser escolhida a Garota Carnabral entre tantas meninas lindas. Prometo muita animação na micareta”, disse, em meio a cumprimentos pela vitória.

             Em segundo lugar ficou Paula Oliveira, de 18 anos e 1,70m. Em terceiro lugar, Mikaele Sousa Silva, de 21 anos e 1,60m. Em quarto lugar, Yasmin Alves Felipe, de 15 anos, e 1,62m. E em quinto lugar, chegou Dara de Sousa, 16 anos e 1,60m. Todas receberam abadás do bloco Boneco e brindes.

Fonte: DN/Regional

Ceará é 11º no País em número de alunos no Ensino Superior

              

O Ceará é o 11º Estado brasileiro com maior inserção de alunos na graduação presencial.

Com o ingresso de 44.147 mil estudantes no Ensino Superior, em 2010, o Ceará é, agora, o 11º Estado brasileiro com maior inserção de alunos na graduação presencial. As informações são do Censo da Educação Superior 2010, divulgados, segunda-feira 7, pelo Ministério da Educação (MEC). No Nordeste, o Estado ficou em terceiro, atrás somente da Bahia, com 77.261 matriculados, e Pernambuco, com 57.863.

           A maior parte destes futuros profissionais está em instituições privadas, o que corresponde a exatos 28.769 alunos. Os outros estão distribuídos pelas universidades públicas estaduais e federais, o que soma 15.378.

           O ingresso destes alunos deve-se, em sua maioria, ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ao vestibular e outros tipos de seleção. Somados, estes equivalem a 38.306. Já os outros 5.841 entram por meio de processos distintos, não seletivos, tais como matrícula cortesia, admissão de diplomados, reingresso e transferências.

           Por este último método, a maior parte dos alunos está nas instituições privadas, com 4.941. Nas públicas, ingressaram apenas 900. O aumento de vagas e oferta de cursos teve uma variação vertiginosa, pelo menos nas instituições públicas. Na década de 2000 a 2010, a Universidade Federal do Ceará (UFC) teve um aumento de 66,6% na oferta de lugares, ou seja, passou de 3.435, para 5.724.

           O responsável pela Coordenadoria de Planejamento, Informação e Comunicação da Pró-Reitoria de Graduação da UFC, Miguel Franklin de Castro, explicou que o salto deve-se aos incentivos federais.

          
Nacional

          O Brasil registrou, em 2010, 6.379.299 estudantes matriculados em um dos 29.507 cursos de graduação ou pós-graduação de 2.377 instituições, segundo o Censo de Educação Superior. O número é mais que o dobro do registrado em 2001, de pouco mais de 3 milhões. Ao todo, as matrículas cresceram 110,1% em dez anos.

Fonte:DN

Hospital Regional Norte será entregue em abril de 2012

          

Banner do Hospital Regional Norte, que está sendo construído em Sobral. Foto - Divulgação

  O ritmo da construção do Hospital Regional Norte (HRN), em Sobral, é dado por 870 trabalhadores que avançam na construção do maior hospital no Interior do Ceará. As obras ficam concluídas em abril de 2012. Com investimento de R$ 148.795.328,99, sendo R$ 110.509.719,99 em recursos do Tesouro Estadual e R$ 38.285.609,00 de financiamento com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o HRN atenderá à população de Sobral e mais 55 municípios da macrorregião Norte.

               O novo hospital terá capacidade de realizar cerca de 60 cirurgias por dia e 1.300 hospitalizações por mês. Serão 382 leitos, com 199 destinados à enfermaria, 113 de apoio, e ainda 70 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), sendo 40 de cuidados máximos e 30 de cuidados intermediários. Com o HRN, a população de 1,5 milhão de habitantes terá acesso à assistência especializada na própria região. Em equipamentos serão investidos R$ 65 milhões, sendo R$ 20 milhões do BID e o restante do Tesouro do Estado.

             O Hospital da Região Norte terá 54 mil metros quadrados de área coberta. Além de 27 salas de cirurgias, oito para cirurgias gerais, cinco de cirurgias obstétricas, haverá quatro de cirurgias ambulatoriais e dez para partos. Serão instalados ainda serviços de apoio como enfermagem, fisioterapia, psicologia, nutrição, serviço social, ouvidoria e farmácia. A moderna unidade de imagens, com funcionamento 24 horas, inclui ressonância magnética, tomografia computadorizada, angiologia, endoscopia digestiva e respiratória, ultrassonografias.

            A saúde da mulher terá espaço especial no hospital. O HRN conta com uma unidade exclusiva para assistência à mulher, com equipes especializadas e exames modernos. O serviço de urgência e emergência em clínica médica, pediatria e cirurgia é a grande porta de entrada do hospital. Haverá um setor exclusivo para o ensino universitário, com cinco salas de aula, duas salas para professores, moderno auditório com capacidade para 215 lugares, biblioteca para pesquisas e estudos.

 Fonte: SESA

novembro 2011
S T Q Q S S D
« out   dez »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930