Archive for 20 de novembro de 2011

Polícia prende três homens com notas falsas em Camocim

      

Suspeitos utilizaram dinheiro falso em um posto de gasolina de Martinópole. PM encontrou grupo no município de Camocim. Foto - Arquivo

A Polícia Militar do Ceará prendeu no domingo (20) três homens com seis notas falsas de R$ 50 na Praia do Maceió, no município de Camocim. Segundo a polícia, os homens foram presos depois que fizeram compras no valor de R$ 200 em uma loja de conveniência de um posto de gasolina e pagaram com o dinheiro falso no município de Martinópole, a 40 km de Camocim.

         De acordo com a Polícia Militar, o gerente do posto de gasolina reconheceu as notas falsas e denunciou à polícia que os suspeitos estavam em um ônibus que seguia para a Praia de Maceió. Policiais militares de Martinópole e Camocim conseguiram localizar o ônibus e prenderam um dos suspeitos. Os outros dois foram encontrados na praia com duas notas falsas de R$ 50.

            Os três homens, dois de 18 anos e um de 20 anos, foram levados para Delegacia Regional de Camocim onde estão presos por crime de falsificação de dinheiro. A Polícia Civil investigará se o grupo utilizou cédulas falsas em outros municípios da região.

Fonte: G1 CE

Cirurgia para paciente que corre risco de perder a visão

          

Sede do Fórum Clóvis Beviláqua, em Fortaleza. Foto - Divulgação TJCE

O Estado do Ceará foi condenado a realizar cirurgia para corrigir deslocamento de retina no olho esquerdo do paciente L.J.F.A., que corre o risco de perder a visão. A decisão foi do juiz Joaquim Vieira Cavalcante Neto, auxiliar da 6ª Vara da Fazenda Pública do Fórum Clóvis Beviláqua, em Fortaleza.

             Na ação costa que a vítima possui baixa acuidade visual e precisa, com urgência, passar por procedimento cirúrgico. Como não tem condições financeiras para custear as despesas ingressou, em setembro de 2010, com ação judicial, com pedido de tutela antecipada, requerendo que o Estado custeie o tratamento.

O juiz Paulo de Tarso Pires Nogueira, da 6ª Vara da Fazenda Pública, concedeu a tutela diante do risco de dano irreparável em decorrência do agravamento da doença. O ente público contestou, alegando possuir recursos limitados. Além disso, solicitou a extinção do processo sem resolução de mérito. Também entrou com agravo de instrumento, em novembro de 2010, pedindo o efeito suspensivo da medida.

Em dezembro de 2010, o juiz auxiliar Joaquim Vieira Cavalcante Neto decidiu por manter a decisão agravada. No julgamento do mérito, o magistrado ratificou a antecipação de tutela, determinando que o Estado realize a cirurgia.
       A decisão foi publicada no Diário Eletrônico da Justiça de quarta-feira (16/11).

Reforma da presidente Dilma envolverá 10 ministros

                

Presidente da República, Dilma Vana Rousseff. Foto oficial

Está pronto o esboço da reforma ministerial que Dilma Rousseff planeja fazer no início de 2012. Prevê, no máximo, mais dez expurgos, entre ministros e secretários com status ministerial. Considerando-se as seis trocas já realizadas, as mudanças podem afetar até 42% das 38 nomeações feitas por Dilma ao tomar posse, em 1o de janeiro de 2011. Antes de se converterem em fatos, as intenções da presidente terão de passar pela fricção de uma negociação com os partidos que a apoiam. Se prevalecer a vontade de Dilma, o governo pode iniciar o segundo ano com uma Esplanada ligeiramente menor: em vez de 38, 35 pastas.   Abaixo, os detalhes da dança de cadeiras projetada pela presidente:

             Trabalho: Carlos Lupi (PDT) será convidado a deixar o governo. Se não for abalroado por nenhuma nova denúncia, sairá junto com os demais. Dilma está decidida a manter um representante do PDT em sua equipe. Porém, considera a hipótese de retirar a legenda do Trabalho.

                Cultura: Ana de Hollanda deve ser afastada. O desempenho da irmã de Chico Buarque, escolha pessoal de Dilma, ficou aquém do que desejava a presidente.

               Cidades: Imposto a Dilma pelo PP, Mário Negromonte será defenestrado expurgado por duas razões. Primeiro porque perdeu o apoio de sua legenda. Segundo porque é visto no Planalto como gestor temerário de uma pasta convertida em escândalo esperando para acontecer.

                Desenvolvimento Agrário: A cabeça de Afonso Florence (PT) deve descer à bandeja pela mesma razão invocada contra Ana de Hollanda: ineficiência.

                Educação: Fernando Haddad (PT) trocará a Esplanada pelos palanques municipais de São Paulo.

                Integração Nacional: Dilma não cogitava trocar Fernando Bezerra Coelho (PSB). O ministro foi à lista graças a uma jogada de seu padrinho político. O governador pernambucano Eduardo Campos empina a candidatura de Fernando Bezerra à prefeitura do Recife. A troca está condicionada à efetivação do plano.

                  Fusão de secretarias: Dilma cogita incorporar duas secretarias (Igualdade Racial e Políticas para as Mulheres) em uma (Direitos Humanos). Nessa hipótese, a secretaria “três em um” seria chefiada por Maria do Rosário (PT), atual ministra dos Direitos Humanos. Luíza Bairros (PT), hoje à frente da secretaria de Igualdade Racial, perderia a função. Iriny Lopes (PT), gestora da pasta das Mulhres, também. Iriny tenta viabilizar-se como candidata petista à prefeitura de Vitória (ES). Dilma sonha com o êxito da empreitada.

                 Pesca: É outra pasta que, por desnecessária, Dilma gostaria de riscar do organograma. A ideia é fundi-la ao Ministério da Agricultura. Luiz Sérgio (PT), transferido para a Pesca quando perdeu a coordenação política do governo para Ideli Salvatti (PT), iria ao meio-fio.

              Portos: Dilma deseja devolver os portos para a estrutura do Ministério dos Transportes. Algo que converteria Leônidas Cristino (PSB) em ex-ministro.

                Micro e Pequenas Empresas: Dilma mantém de pé a intenção de criar um ministério para esse setor. Coisa já formalizada em projeto enviado ao Congresso. Assim, se PT e PSB não atraplharem os planos da presidente de extinguir quatro pastas (Racial, Mulheres, Pesca e Portos), o ministério das empresas seria o 35o.

                No gogó, a reforma é vendida por auxiliares de Dilma como uma virada de página. O novo time seria mais qualificado e teria as feições de Dilma. Na prática, avizinha-se uma mexida convencional. Rendida à (i)lógica da coalizão, Dilma tende a render-se às indicações dos partidos que lhe dão suporte legislativo.

             Hoje, o condomínio governista é composto por 14 legendas. Sete estão representadas no primeiro escalão. O PT controla 18 pastas. O PMDB, cinco. O PSB, duas. PP, PDT, PR e PCdoB têm um ministério cada.

Fonte: Blog do Josias

novembro 2011
S T Q Q S S D
« out   dez »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930