Archive for 7 de Abril de 2012

Ordem de Serviço para fábrica de aerogeradores no Ceará

A consolidação do projeto de trazer a energia eólica para o Ceará foi o que significou para o Estado a assinatura da Ordem de Serviço para início das obras da primeira sede da fábrica de aerogeradores da Fuhrländer no Ceará. A solenidade de lançamento da pedra fundamental pelo governador Cid Gomes e o presidente da fábrica, Joaquim Fuhrländer, aconteceu na terça-feira (03), no município de Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza.

“O Ceará tem uma enorme potencialidade eólica, precisava de um investimento dessa magnitude. Sou testemunha do empenho do cearense para viabilizar a produção de energia eólica no país”, disse o presidente da Eletrobrás, José da Costa. Atualmente, o Estado tem o mais moderno parque de produção eólica do Brasil.

O Ceará tem a potencialidade necessária para atender toda a população somente por meio da energia eólica, mas há cinco anos, o Estado era 100% importador de energia. “Tudo que se consumia aqui vinha da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf). Até 2014, o Ceará produzirá energia suficiente para suprir todo o consumo do Estado”, comemorou o Governador.

Já em 2016, o Ceará terá capacidade para produzir, gerar e ser exportador de energia. Em um ano, a energia eólica do Brasil cresceu 54%. Em 4 anos, terá potência de 8 mil megawatts. “Isso é mais que energia alternativa, é energia do futuro”, explicou o Ministro de Minas e Energias, Edson Lobão.

O foco da Eletrobrás é perseguir energia limpa e renovável, com ênfase na energia eólica. As obras da fábrica, que devem ser iniciadas no primeiro semestre de 2013, com duração de 8 meses, terá funcionários 100% brasileiros. Serão criados 200 empregos diretos de alta qualificação e cerca de 600 indiretos. Para o Governador, “esse é um empreendimento com perspectivas claras de futuro. Com ele, fechamos o ciclo de componentes de energia eólica no Estado”.

A fábrica terá cerca de 122 mil metros quadrados e um investimento previsto em R$ 15 milhões para a sua primeira fase. Se for ampliada, a unidade poderá receber investimento adicional de R$ 30 milhões. De acordo com o presidente da Fuhrländer, era um sonho trazer a fábrica para o Brasil, devido suas potencialidades. “Aqui existem pessoas realmente entusiasmadas com esse empreendimento, que acreditam em resultados positivos”, disse.

A Fuhrländer é focada na fabricação de aerogeradores das classes FL 2.5 MW e FL 3.0MW, máquinas de grande potência, com 141 metros de altura e adaptadas para obter o melhor aproveitamento dos ventos brasileiros.

Há pouco tempo, energia eólica custava muito caro. Atualmente, o valor em leilões caiu 3 vezes. “Em breve, será viável para o Estado investir em energia solar e de ondas, que ainda tem o valor alto no mercado”, disse Cid Gomes. Estiveram também presentes o presidente de Furnas, Flávio Decat; o presidente da Chesf, João Bosco; o deputado federal, Antônio Balman; e o prefeito de Caucaia, Washington Góes.

 

Fonte: Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Aprovação pessoal da presidente Dilma sobe para 77%

Presidente Dilma supera Lula nas pesquisas de aprovação. Foto - Arquivo

A aprovação pessoal da presidente Dilma Rousseff subiu cinco pontos em três meses e chegou aos C%, revelou ontem a nova pesquisa CNI/Ibope. É um índice superior ao que tinham, neste mesmo período de governo, os seus dois antecessores. Fernando Henrique Cardoso havia alcançado 57% e Luiz Inácio Lula da Silva, 60%.

A avaliação de governo se manteve no patamar de dezembro, com 56% de “ótimo” e “bom”. A administração foi considerada “regular” por 34% dos consultados, e outros 8% a definiram como “péssima”.

A exemplo de Lula, foi também no Nordeste que Dilma obteve sua maior aprovação: 82%, seis pontos a mais do que na pesquisa anterior. Essa média é maior também em cidades pequenas, onde alcança 79%.

No Sudeste, a popularidade dela saltou de 69% para 75% desde dezembro. A pesquisa mostrou, ainda, que a atual política de combate à inflação é aprovada por 42% (eram 39% em dezembro). As medidas adotadas contra a pobreza e a fome são consideradas boas por 59%.

Ao lado de notícias positivas para a presidente, a pesquisa aponta números negativos. A carga tributária é considerada alta por 65%. A situação da saúde é reprovada por 63%, a política de juros é rejeitada por 55% e 61% criticam a segurança.

O Ibope ouviu 2.002 pessoas de 142 cidades, entre 16 e 19 de março. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. A aprovação recorde da presidente é vista pelos analistas políticos como um indicador do bem-estar da população.

Fonte: DN

Abril 2012
S T Q Q S S D
« mar   maio »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30