Assembleia Legislativa homenageia Barros Pinho

          

Barros Pinho, poeta, educador e político, faleceu no dia 28 de abril. Foto - Arquivo

Quarta-feira (2/5) não teve sessão na Assembleia Legislativa do Ceará, que foi suspensa em virtude do falecimento do ex-deputado, ex-prefeito de Fortaleza, o poeta, político e educador José Maria Barros de Pinho, aos 72 anos. Ele morreu na manhã de sábado, 28, vítima de falência múltipla dos órgãos, antecedida de uma parada cardíaca no dia anterior, sexta-feira. Ele estava exercendo o cargo de presidente da Fundação de Cultura de Maracanaú.

 Os parlamentares lembraram as qualidades do ex-deputado, que honrou a Assembleia Legislativa. O deputado Professor Teodoro (PSD) lamentou a partida de Barros Pinho, de quem foi confrade na Academia Fortalezense de Letras. Para Teodoro, Barros Pinho, poeta e contista, levou para a política a sensibilidade artística, que o distinguia dos demais. Foi vereador, deputado e prefeito de Fortaleza, sem que houvesse qualquer mancha em sua biografia.

            Para a deputada Fernando Pessoa (PR), Barros Pinho era “um homem de integridade única e de muitos méritos, seja na política, literatura ou na família”. Segundo ela, sua atuação em Maracanaú uniu as coisas que ele mais apreciava: cultura e política. “Ele sonhou e trabalhou pela diversidade das culturas da cidade”, disse.   

            Ely Aguiar foi um dos autores do requerimento da homenagem que suspendeu a sessão de quarta. “Ele era acima de tudo um amante da vida, que sirva de exemplo para as pessoas que queiram entrar na política, como forma de fazer o bem, servir o outro, e realizar grande trabalho em defesa de uma cidade, de um povo”, disse.

 Político e artista

Barros Pinho nasceu em 25 de maio de 1939 em Teresina, Piauí. Além de político, ele foi poeta e contista. Foi vereador em Fortaleza entre os anos de 1979 e 1982, deputado estadual entre 1983 e 1985 e prefeito de Fortaleza, exercendo o cargo de 1985 a 1986.

Membro da Academia Cearense de Letras, ocupou a cadeira 14, e na Academia Cearense de Retórica era o dono da cadeira 28. Participou ainda da Academia Fortalezense de Letras. Barros Pinho presidia em seus últimos dias a Fundação de Cultura de Maracanaú, cidade onde também exerceu o cargo de Chefe do Gabinete do Prefeito.

Também foi empresário da educação, fundador do Colégio Oliveira Paiva.   

 

Leave a Reply

maio 2012
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031