Archive for 27 de maio de 2012

Governo anuncia mais de 600 vagas em policlínicas

Concurso será destinado para profissionais de policlínicas em 11 municípios do Ceará. Foto - Divulgação

Será publicado em breve o edital para seleção de mais de 600 profissionais da área da saúde para atuar nas Policlínicas de Acaraú, Brejo Santo, Canindé, Caucaia, Crateús, Iguatu, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Quixadá e Ubajara.

O processo será coordenado pela Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP-CE), vinculada à Secretaria da Saúde do Estado do Ceará e a seleção constará de duas etapas: prova objetiva (de caráter eliminatório e classificatório) e prova de títulos (de caráter apenas classificatório).

A previsão para o prazo de inscrição é do dia 29 de maio a 4 de junho, pelo site da ESP-CE (http://www.esp.ce.gov.br).

Serão oferecidas vagas para Auxiliar de Farmácia, Auxiliar de Laboratório, Técnico em Enfermagem, Técnico de Gesso, Técnico em Radiologia, Enfermeiro, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Psicólogo, Terapeuta Ocupacional, além de Médicos Especialistas em Clínica Médica, Cirurgia Geral, Traumatologia e Ortopedia, Ginecologia e Obstetrícia, Gastroenterologia, Oftalmologia, Urologia, Otorrinolaringologia, Radiologia/Diagnóstico por Imagem, Cardiologia, Cardiologia/Ergometria, Cardiologia/Ecocardiografia, Mastologia, Neurologia, Angioplastia e Endocrinologia.

A admissão dos aprovados será pelo regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e o resultado final está previsto para o dia 28 de junho.

Consórcios Públicos

A gestão das policlínicas é feita através de consórcios públicos de saúde, cujo custeio e a gestão são compartilhados entre o Governo do Estado e as prefeituras dos municípios que integram as microrregiões.

Márcia Morais assume Pró-Reitoria de Graduação da UVA

Professor Manoel Carneiro e professora Márcia Morais com o reitor Colaço Martins. Foto - Divulgação

A professora Márcia Morais de Melo tomou posse na função de pró-reitora de Ensino de Graduação da Universidade Estadual Vale do Acaraú no dia 16 de maio de 2012, às 11h, no Gabinete da Reitoria, campus Betânia, em Sobral. Ela substitui a professora Maria Edinete Tomás, que estava no cargo de pró-reitora interina.

A professora Márcia Morais de Melo exercia o cargo de diretora do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA). Ao assumir a PROGRAD, agradeceu pela confiança do reitor, professor Antonio Colaço Martins, prometeu dedicação e um trabalho de resultados.

Direção do CCSA

Também foi empossado o novo diretor do Centro de Ciências Sociais Aplicadas, professor Manoel de Castro Carneiro Neto, que reafirmou o compromisso de trabalhar pela Universidade, destacando os cursos de Direito, Ciências Contábeis e Administração.  Ele exercia o cargo de diretor adjunto do CCSA.

Solenidade

A leitura dos termos de posse foi feita pelo chefe de gabinete da Reitoria, professor Antonio Marcielyo Fonteles Vital. As portarias de nomeação foram assinadas pelo reitor Antonio Colaço Martins que, em seu pronunciamento,  destacou os desafios da administração pública.

Depois de agradecer o trabalho executado pela professora Maria Edinete Tomás na PROGRAD,  o Reitor fez questão de saudar aos “dois novos colegas”.

A solenidade foi prestigiada pela Administração Superior da UVA e familiares da professora Márcia Morais de Melo e do professor Manoel de Castro Carneiro Neto.

Sobral participa da 10ª Semana Nacional de Museus

AAtividades no Museu Dom José, no centro de Sobral. Foto - Arquivo

O Museu Dom José, em Sobral,  participou da 10ª Semana Nacional de Museus organizada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e o Ministério da Cultura (MinC). As atividades foram coordenadas pela direção do Museu e a Pró-Reitoria de Cultura da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). A programação ocorreu no período de 15 a 18 de maio, com palestras, vídeos, oficinas, poesias, mostras, contação de histórias e visitas orientadas.

A Semana Nacional de Museus, de 14 a 20 de maio, apresentou como tema “Museus em um mundo em transformação – novos desafios, novas inspirações”. A professora Giovana Mont’Alverne, diretora do Museu Dom José e pró-reitora de Cultura da UVA, disse que o tema central desta edição, inspirado na proposta do Conselho Internacional de Museus, convida ao setor a debater questões sobre o desafio de trabalhar com a memória, em uma área fragmentada entre as fronteiras do presente, passado e futuro.

Ela enfatizou que, com tantas transformações sociais, o primeiro desafio é refletir sobre o papel dos museus em um mundo em constante movimento. Enquanto tempo e espaço são suprimidos, condensados ou subvertidos, os museus aparecem como conectores. São pontes entre a memória e o esquecimento, o individual e o coletivo, o local e o regional.

Cearense vai de Harvard à Etiópia fazer trabalho voluntário

Larissa de Lima nas Montanhas Simien, na Etiópia, onde vive desde fevereiro.Foto-Arquivo pessoal

 Craque em matemática e preocupada com as causas sociais, a cearense Larissa Lima, de 26 anos, quis estudar em uma instituição de ensino superior que lhe desse uma formação mais ampla, mesclasse disciplinas de exatas e humanas e a ensinasse a pensar criticamente. Encontrou. Deixou Fortaleza, foi para os Estados Unidos estudar na Universidade de Harvard, uma das mais importantes do mundo, entre os anos de 2005 e 2009. Conquistou um diploma de computação e ciências cognitivas, mas também fez aulas de artes, história e literatura, entre outras. Atualmente trabalha como voluntária para uma ONG na cidade de Adis Abeba, capital da Etiópia, na África.

               Além de Harvard, Larissa também foi aceita em Yale e no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), outras duas universidades americanas de ponta. Optou por Harvard por acreditar que a instituição, diferente do MIT que é focado em ciências e tecnologia, fosse lhe proporcionar uma formação completa, mais generalista. Deu certo.

                Durante o período em que esteve em Harvard participou de um programa onde conseguiu uma bolsa para trabalhar como estagiária de uma ONG, uma fundação que financia institutos pedagógicos, em Buenos Aires, na Argentina. Mas a experiência não foi suficiente para suprir o desejo do voluntariado. Depois que se formou, Larissa queria fazer algo mais voltado aos aspectos sociais e ao desenvolvimento internacional. Foi parar na  Etiópia.

Pobreza
             Larissa está na Etiópia desde fevereiro trabalhando como consultora de negócios voluntária na ONG TechnoServe, uma instituição que desenvolve soluções de negócios para combater a pobreza. A brasileira participa de um projeto de assessoria para a indústria de laticínios do país. Larissa não recebe salário, mas a ONG paga o alojamento onde vive. A jovem fica no país até o mês de agosto, quando voltará para os  Estados Unidos.

            A estudante escolheu a ONG TechnoServe pois conhecia e admirava seu trabalho e por estar na África, país onde gostaria de atuar. Segundo Larissa, o processo de admissão dos voluntários é competitivo, e inclui entrevista e outras análises.

 Fonte: G1 São Paulo

maio 2012
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031