Archive for 12 de março de 2013

UVA tem Melhor Reitor do Ceará pelo sexto ano consecutivo

 

Reitor Antonio Colaço Martins com a esposa Maria da Graça de Holanda Martins. Fotos - Divulgação

O reitor da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), professor Antonio Colaço Martins, foi um dos agraciados, no dia 11 de março de 2013, com o prêmio “Os Melhores da Política e da Administração Pública e Social do Ceará”. Em sua décima edição, o Prêmio homenageou a 33 personalidades, entre políticos, gestores, empresários e profissionais de destaque no Estado em 2012. O evento foi realizado no Centro Multiuso da Assembleia Legislativa, no Auditório Deputado João Frederico Ferreira Gomes, em Fortaleza.

 

Reitor Antonio Colaço martins com a comitiva da UVA.

O professor Antonio Colaço Martins foi agraciado com o Diploma de Melhor Reitor do Ceará, pelo sexto ano consecutivo, como reconhecimento do trabalho que está sendo realizado na UVA com o objetivo de elevar a qualidade do ensino, da pesquisa e da extensão. Ele recebeu o prêmio das mãos de sua esposa, Maria da Graça de Holanda Martins.

No Auditório Deputado João Frederico Ferreira Gomes, na Assembleia Legislativa.

Esteve presente comitiva da UVA, formada pela vice-reitora Maria Palmira Soares Mesquita, pró-reitores, diretores de Centros, coordenadores de Cursos e assessores. Também prestigiaram a solenidade o deputado Professor Teodoro Soares, ex-reitor da Universidade, o direto executivo do Instituto de Desenvolvimento da UVA (IADE), professor Fabianno Cavalcante e o diretor do Instituto de Desenvolvimento, Educação e Cultura do Ceará (IDECC), professor Osmar Vasconcelos.

A premiação, que acontece desde 2003, promovida pela Publicidade, Promoções e Eventos (PPE). A escolha dos homenageados foi feita por um júri composto por 45 pessoas, entre políticos, empresários, jornalistas, presidentes de associações, de sindicatos e de órgãos municipais e estaduais. A votação também foi aberta ao público, com participação de 3.109 votantes, via internet.

 O presidente da Assembleia, deputado José Albuquerque (PSB), falou em nome dos agraciados. Ele destacou a honra de receber o prêmio, enfatizando que é um incentivo para quem trabalha pelo Ceará.  O governador Cid Ferreira Gomes, homenageado como presidente de Partido (PSB), foi representado pelo Secretário Especial da Copa 2014, Ferruccio Petri Feitosa.

 Confraternização

 Após a entrega do Prêmio, em almoço de confraternização, o professor Antonio Colaço Martins agradeceu a presença da comitiva da UVA, ao mesmo tempo em que comunicou, oficialmente, a sua renúncia ao cargo de reitor a partir de 12 de março de 2013. A vice-reitora Maria Palmira Soares de Mesquita assume a Reitoria, com mandato até 31 de março de 2014.

 Durante o encontro, também fizeram uso da palavra a vice-reitora Maria Palmira Soares de Mesquita e o ex-reitor, deputado Professor Teodoro, que ressaltaram o trabalho do professor Antonio Colaço Martins durante os sete anos em que esteve na Reitoria da UVA.

Fonte: Assessoria de Comunicação e Marketing Institucional da UVA 

 

Ceará inicia transplante alogênico de medula em 2014

Secretaria da Saúde do Ceará intensifica ações para transplante de medula. Foto - Divulgação

Das 73 pessoas que se submeteram a transplante de medula óssea no Ceará, desde setembro de 2008, 70 estão vivas. Esse resultado positivo apresentado pelo Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), que realiza o transplante autólogo em parceria com o Hospital Universitário Walter Cantídio, foi fundamental para a aprovação pelo Ministério da Saúde do projeto para habilitação de transplante alogênico, no valor de R$ 1,4 milhão. O recurso será utilizado na obra de ampliação unidade de transplantes de medula óssea do Hospital Universitário, que passará dos atuais quatro leitos para oito. A obra, a ser iniciada, levará seis meses e, segundo previsão do chefe da equipe médica de transplante do Hemoce, Fernando Barroso, o primeiro transplante alogênico do Ceará deverá ser realizado no início de 2014. O Hospital Albert Einstein, de São Paulo, será parceiro do Hemoce, como unidade de suporte para contra-referência.

 Até lá, as pessoas que precisam receber medula óssea de um doador podem recorrer ao Tratamento Fora de Domicílio (TFD), que no Estado já atendeu 183 pessoas para transplante de medula e mantém 168 pacientes em tratamento – 12 deles estão sem contato e três faleceram. O TFD é um benefício definido por portaria do Ministério da Saúde, que tem por objetivo fornecer auxílio a pacientes atendidos pela rede pública ou conveniados do Sistema Único de Saúde (SUS) em serviços assistenciais de outro município ou estado, desde que esgotadas na rede pública e conveniada ao SUS todas as formas de tratamento de saúde na localidade em que o paciente reside. Para a realização de transplante de medula óssea, o TFD fornece passagens de ida e volta para o paciente, acompanhante e doador, além de ajuda de custo no valor de um salário mínimo. Se o paciente for criança, o pai e a mãe podem viajar como acompanhantes. Podem ser realizadas quantas viagens forem necessárias durante o tratamento.

 Para a realização de Tratamento Fora de Domicílio, o próprio médico da unidade que assiste o paciente faz o contato com o centro transplantador onde será realizada a cirurgia. No Ceará, o contato é feito pelo Hemoce, Hospital Geral de Fortaleza (HGF), Hospital Infantil Albert Sabin (HIAS), todos da rede da Secretaria da Saúde do Estado, e, ainda, o Hospital Universitário, do governo federal. A autorização é dada pela Secretaria da Saúde do Estado. Pacientes do Ceará realizam transplante alogênico de medula óssea em centros transplantadores de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte. Caso a solicitação de TFD sejá feita por médico particular, o caso a avaliado por junta médica, geralmente no HGF, que confirma a indicação. A medula óssea é um líquido que fica armazenado dentro de alguns ossos do corpo e que tem como função produzir as células do sangue.

 O transplante de medula óssea é um tipo de tratamento para algumas doenças que afetam as células do sangue, como leucemia e linfoma. Consiste na substituição de uma medula óssea doente, ou deficitária, por células normais de medula óssea, com o objetivo de reconstituição de uma nova medula saudável. O transplante autólogo é aquele em que o paciente recebe células sadias da própria medula. No transplante alogênico a medula vem de um doador. O transplante também pode ser feito a partir de células precursoras de medula óssea, obtidas do sangue circulante de um doador ou do sangue de cordão umbilical. No Hemoce, o Banco de Sangue Umbilical e Placentário do Ceará, o único em toda a região Nordeste, está com 60 amostras preservadas, com disponibilidade para transplante de 90%, bem acima da média nacional, que é de 50%.

 Ana Cecília

 O Governo do Estado do Ceará, através de Secretaria da Saúde, reservou orçamento desde sexta-feira (08), para o transplante da menina Ana Cecília, conforme previsão de custos feita pelo hospital da rede particular, Hospital Albert Einstein, em São Paulo, no valor de R$ 500 mil. A equipe médica informou à Secretaria da Saúde do Ceará que após uma nova bateria de exames não há indicação de transplante nesse momento em virtude da situação de saúde da criança. Os recursos serão depositados na conta do hospital conforme definição da  equipe médica sobre a realização do transplante.

 Na rotina dezenas de pacientes realizam transplante de medula óssea fora do Ceará, em hospitais da rede pública, com acompanhamento da Secretaria da Saúde do Estado e recursos do SUS. No caso da menina, a família optou por um hospital particular.   

Fonte: Assessoria de Comunicação da Sesa

março 2013
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031