Reitor da UFC recebe representante de instituto português

Professor Jesualdo Farias, reitor da UFC. Foto - Arquivo

O Reitor da Universidade Federal do Ceará, Prof. Jesualdo Farias, recebeu na manhã de quinta-feira (23), em seu gabinete, grupo encabeçado pelo coordenador da área de Estudos Estratégicos e do Desenvolvimento no Instituto Marquês de Valle Flor, de Portugal, Fernando Jorge Cardoso.

Ele está em Fortaleza como parte de iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) de possibilitar o conhecimento, por parte da entidade portuguesa, do potencial que estados brasileiros do Norte e Nordeste dispõem para futuras parcerias envolvendo instituições acadêmicas e industriais. Além do Ceará, o representante português visitará os estados de Rondônia e Amapá.

Para a visita à UFC, vieram com Fernando Jorge Cardoso, Eliana Nicoline, representante da CNI;
Mírian Fialho, do Instituto de Desenvolvimento Industrial do Ceará (INDI), ligado à Federação das
Indústrias do Estado do Ceará (FIEC); Fernando Nunes e Antonio Salvador, ambos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), do Ceará, também ligado ao sistema FIEC. O encontro foi acompanhando pelo diretor do Centro de Tecnologia da UFC, José de Paula Barros Neto.

No encontro, o Reitor Jesualdo Farias falou sobre iniciativas da UFC envolvendo inovação
tecnológica, expansão da universidade para o Interior do Estado, bem como outras medidas voltadas para a internacionalização das ações por meio de intercâmbio. Lembrou ainda que a UFC foi tutora da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), sediada em Redenção, a 60 quilômetros de Fortaleza.

Fernando Jorge Cardoso falou sobre sua missão de vir conhecer as potencialidades e identificações entre o Ceará e Portugal, com vistas à transferência de conhecimentos através de parcerias nas áreas acadêmica e industrial. Expôs também diversos desafios enfrentados por Portugal, em decorrência da crise econômica. Entre os problemas, citou o aumento do desemprego naquele país.

Segundo ele, a taxa de desemprego era em torno de 7% em 2007, e hoje beira os 17%. Isso tem
obrigado pesquisadores e outros trabalhadores altamente qualificados a emigrarem. Quis saber do Reitor em que áreas o Ceará poderia ter interesse em receber profissionais portugueses.

O Reitor citou as áreas de Geofísica e a Espacial, que apresentam carência de pessoal não só no Ceará, como no Brasil em geral. Quanto à Geofísica, o Reitor informou que há um projeto para formar um grupo forte, com o apoio da Petrobras, com a perspectiva de criação de cursos de graduação e pós-graduação na área.

Com relação à área Espacial, o Reitor explicou que, com o apoio do Ministério da Educação (MEC), o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), referência nacional no setor e responsável por formar grandes profissionais, vai começar a trabalhar em rede com outras universidades (UFC, Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Itajubá, Universidade de Brasília, Universidade Federal do Pará).

Já existe a sinalização de cooperação com um instituto internacional, visitado recentemente pelo Prof. Barros Neto. O ITA é vinculado à Empresa Brasileira de Aeronáutica – Embraer e conta com uma infraestrutura de mais de 50 anos.

O Reitor disse que outra área também aberta à colaboração de profissionais de fora é a de
Engenharia de Minas. Um desafio para a UFC será criar um curso nesta área no futuro Campus de Crateús. Após o encontro na Reitoria, os visitantes foram conhecer unidades e laboratórios no Campus do Pici.

Fonte: Gabinete do Reitor – fone: 85 3366 7305

Leave a Reply

janeiro 2014
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031