Archive for 7 de fevereiro de 2014

BNB seleciona projetos de combate à desertificação

Edital estará disponível no site do BNB até o dia 25 de abril. Foto - Divulgação

Inscrições abertas para edital do Banco do Nordeste destinado a projetos de pesquisa e difusão de tecnologias, voltados para o combate à desertificação ou para a convivência com o semiárido. Ao todo, estão sendo disponibilizados R$ 3 milhões em recursos não reembolsáveis, oriundos do Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fundeci).

O edital estará disponível para consulta no site do Banco até o dia 25 de abril. As propostas deverão ser apresentadas exclusivamente via Internet. Para isso, deve-se utilizar o sistema de gerenciamento de convênios, no endereço www.bnb.gov.br/fundeci. A divulgação do resultado da pré-seleção está prevista para 30 de junho de 2014.

Os temas e linhas de pesquisa do edital contribuem para o desenvolvimento do semiárido brasileiro e para a mitigação de riscos de operações de crédito realizadas nessa região prioritária para as aplicações do Banco.

Os projetos devem ser aplicáveis à porção semiárida da área de atuação do Banco (regiões Nordeste e norte de Minas Gerais e Espírito Santo) e devem enquadrar-se em pelo menos uma das linhas especificadas (conservação, recuperação, monitoramento e mitigação da desertificação do semiárido; e convivência com o semiárido).

Gerenciado pelo Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), órgão vinculado ao Banco do Nordeste, o Fundeci é pioneiro no fomento à pesquisa e à difusão de tecnologias direcionadas às atividades produtivas, contribuindo para a superação de gargalos do setor produtivo e para a mitigação do risco operacional do Banco.

Entre os objetivos do Fundeci estão o desenvolvimento, a validação e a difusão de tecnologias compatíveis com as peculiaridades regionais, especialmente do semiárido, considerando-se os aspectos econômicos, sociais e culturais do setor produtivo.

Com informações da Assessoria de Comunicação do BNB

Hemoce mobiliza população para doar sangue

Doação no Hemocentro Regional de Sobral. Foto - Arquivo

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) intensifica campanha de captação de doadores para o reforço do estoque de sangue durante o período do carnaval, quando a demanda aumenta. Na quinta-feira, 6 de fevereiro, o nível do estoque de sangue era de apenas 15,6% do estoque considerado ideal. O Hemoce, em Fortaleza, estava com 84 bolsas, quando seriam necessárias 537. O Hemoce precisa receber diariamente 250 doações para que o estoque se mantenha em um nível ideal. Está recebendo bem menos: 150 por dia. Em todo o ano passado, o Hemoce coletou 102 mil bolsas de sangue, número nferior à capacidade do hemocentro, de 300 mil bolsas por ano. Mesmo assim, a marca de 102.870 doações foi a maior dos últimos cinco anos.

A hemorrede é responsável pelo atendimento de mais de 8 milhões de pessoas distribuídas nos 184 municípios, através de 307 hospitais e 10 clínicas de hemodiálise, alcançando a marca de 120 mil transfusões por ano. As doações podem ser feitas por todo o estado. A hemorrede é composta de cinco hemocentros (Fortaleza, Crato, Iguatu, Sobral, Quixadá) e um hemonúcleo em Juazeiro do Norte. Em Fortaleza, além da sede, o Hemoce tem um posto de coleta do IJF.

Para captar doadores, o Hemoce mantém uma rotina de sensibilização de potenciais doadores, com a realização de palestras em empresas, universidades, igrejas, entre outras instituições, e desenvolve o programa “Doadores do Futuro”, em escolas públicas e particulares, para esclarecer crianças e adolescentes sobre a doação de sangue. A Caravana da Solidariedade é outra estratégia para garantir as doações necessárias. Uma unidade móvel do Hemoce transporta grupos de pessoas interessadas em fazer doações até a sede do hemocentro para a realização da coleta. A Caravana da Solidariedade pode ser agendada pelo telefone 3101.2300 por grupos de amigos, colegas de trabalho, igrejas, faculdades e outras instituições. O Hemoce também mantém um calendário de coletas externas em espaços públicos, mas que também podem ser agendadas por shoppings, bancos, igrejas, clubes etc. As parcerias têm sido fundamentais para a manutenção dos estoques do Hemoce.

 Quem pode doar

Para doar sangue, é necessário estar saudável e bem alimentado, ter entre 16 e 69 anos e possuir mais de 50 kg. Os menores de idade, porém, só podem doar com o consentimento do responsável legal. O termo de consentimento, disponível em toda a hemorrede estadual e no site www.hemoce.ce.gov.br, deve ser preenchido e assinado pelo candidato à doação e por seu responsável legal, e anexada uma cópia de documento oficial com foto do representante legal.

 Locais de doação no Ceará:

HEMOCENTRO COORDENADOR – FORTALEZA – 7h30min às 18h30min, de segunda à sexta-feira; 8h às 16h, nos sábados. Tel: (85) 3101.2296

POSTO DE COLETA DO INSTITUTO DR. JOSÉ FROTA (IJF) – 7h30min às 18h30min, de segunda à sexta-feira; 13h às 17h30min, nos sábados, domingos e feriados. Tel: (85) 3101.5293

HEMOCENTRO REGIONAL – CRATO – 7h às 17h30min, de segunda à sexta-feira; 7h às 11h30min, nos sábados. Tel: (88) 3102.1260

HEMOCENTRO REGIONAL – IGUATU – 7h às 17h, de segunda à sexta-feira. Tel: (88) 3581.9409

HEMOCENTRO REGIONAL – QUIXADÁ – 7h às 17h30min, de segunda à sexta-feira. Tel: (88) 3445.1006

HEMOCENTRO REGIONAL – SOBRAL – 7h às 18h, de segunda à sexta-feira; 7h às 12h, aos sábados. Tel: (88) 3677.4624

HEMONÚCLEO – JUAZEIRO DO NORTE –  7h às 17h30min, de segunda à sexta-feira; 12h às 17h30min, nos sábados. Tel: (88) 3102.1170

Fonte: Assessoria de Comunicação da Sesa

Pastoral da Sobriedade capacita voluntários em Sobral

Entre os dias 8 e 9 de fevereiro, a Pastoral da Sobriedade, numa ação da Igreja Católica na Prevenção e Recuperação da Dependência Química, capacitará novos agentes voluntários na cidade de Sobral. O objetivo é expandir seu atendimento nos grupos de autoajuda para dependentes químicos e familiares na região norte do Ceará.

Segundo o coordenador da Pastoral da Sobriedade do Regional Nordeste 1 da CNBB, Rogério Melo, o trabalho da Pastoral é uma atuação especial da Igreja, diante de um problema da sociedade. Ele explica que 25% da população brasileira estão, direta ou indiretamente, ligadas ao fenômeno das drogas. Ainda de acordo com Melo, os adolescentes entram em contato com as drogas cada vez mais cedo, carregando consigo, em média, quatro outras pessoas, chamadas de co-dependentes, membros da família e amigos. “A Pastoral da Sobriedade capacita aqueles, que de alguma maneira, se identificam com a causa e desejam lutar pela vida, tornando-se um Agente da Pastoral da Sobriedade. É uma resposta da Igreja a uma problemática social”, resume.

Atualmente, a Pastoral da Sobriedade conta com 48 grupos e realiza cerca de três mil atendimentos por mês no Estado (gratuitos). “É uma ação pastoral conjunta que busca a integração entre todas as Pastorais, Movimentos, Comunidades Terapêuticas, Casas de Recuperação para, através da pedagogia de Jesus-Libertador, resgatar e reinserir os excluídos, propondo uma mudança de vida através da conversão”, afirma Melo.

Dependência química

Melo informa que de cada 100 pessoas dependentes de substâncias químicas, apenas cinco estão em Casas de Recuperação. Dessas, somente 20% conseguem concluir o tratamento. Os dados já acederam o sinal vermelho há muito tempo. “É uma epidemia no Brasil e no mundo”, alerta o coordenador da Pastoral.

Sobre o trabalho da Pastoral da Sobriedade, Rogério Melo ressalta que, embora, seja uma iniciativa silenciosa, que não aparece muito na mídia, é, sobretudo, uma ação transformadora. “Nas comunidades que tem grupos da Pastoral é perceptível a diferença. Nosso trabalho não é muito aplaudido e reconhecido, mas transforma vidas”, assegura.

Serviço

Formação de novos agentes voluntários para Pastoral da Sobriedade
Data: 8 e 9 de fevereiro
Local: CETRESO – Sobral
Mais informações: Rogério Melo (88) 8812-6264 / (85) 86879628

fevereiro 2014
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728