Previsão climática aponta quadro desfavorável para chuvas

Condições oceânicas no Pacífico e no Atlântico não devem favorecer a formação e o deslocamento dos sistemas que causam precipitações no Estado durante a primeira metade da quadra chuvosa de 2015

O panorama atual da estiagem no Ceará sensibiliza a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), que passou a divulgar previsões climáticas mensais, com objetivo de orientar ações governamentais e informar a sociedade. O prognóstico mais atual, finalizado hoje, 18 de dezembro de 2014, aponta maior probabilidade de precipitações abaixo da média no acumulado dos meses de janeiro, fevereiro e março de 2015.

“Diante do quadro crítico nos níveis dos reservatórios cearenses, se faz necessária a elaboração de previsões climáticas mensais que mostram as tendências para os próximos trimestres. Apesar de haver incertezas, neste momento, em relação ao prognóstico da quadra chuvosa de 2015, os modelos apontam maior probabilidade de precipitações reduzidas até março e isso precisa ser comunicado”, afirma Eduardo Sávio Martins, presidente da Funceme.

A figura acima mostra a previsão probabilística (em tercis) do total de chuva no período de janeiro a março de 2015. As cores no Mapa indicam maior probabilidade prevista nas categorias abaixo (tons amarelos e vermelhos) ou acima (tons azuis) da média climatológica. A área em branco mostra probabilidade maior para a categoria em torno da média.

A previsão divulgada hoje, porém, não corresponde ainda ao prognóstico da estação chuvosa do próximo ano – compreendida entre os meses de fevereiro a maio – por se tratar de um período diferente. A Funceme fará a divulgação desse prognóstico somente na segunda quinzena de janeiro de 2015.

Oceanos

Os principais fatores que influenciaram na previsão climática desfavorável foram as condições oceânicas no Pacífico e no Atlântico, que, da forma que se encontram hoje, tendem a não favorecer a formação e o deslocamento dos sistemas que causam precipitações no Ceará até março.

Segundo os meteorologistas, o Pacífico Equatorial persiste com aquecimento anômalo, indicando a atuação do fenômeno El Niño. Já o Atlântico Equatorial tem, atualmente, configuração de diferença de temperaturas que prejudica uma atuação mais regular da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) – sistema meteorológico que começa a atuar no Ceará normalmente na segunda quinzena de fevereiro e que é o principal indutor de chuvas durante a quadra chuvosa.

De acordo a Funceme, o acumulado médio para o trimestre Jan-Fev-Mar no Ceará é de 412 milímetros e a previsão aponta maior chance de que as precipitações não atinjam esse volume.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Funceme
18 de dezembro de 2014

Leave a Reply

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« nov   jan »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031