Archive for 6 de janeiro de 2015

Brasil 20°40°: UFC e Funceme realizam balanço hídrico

Partindo de estudos anteriores, como “Economia da mudança do clima no Brasil”, de 2008, que mostrou o grau de influência da mudança do clima na agenda de desenvolvimento do Brasil, a SAE – Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE-PR) iniciou em agosto de 2014 o projeto “Brasil 20°40°: cenários e alternativas para adaptação à mudança do clima”, com objetivo de identificar estratégias de adaptação em setores selecionados e, com base nos custos e benefícios, adaptá-las às condições socioeconômicas locais.

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) e a Universidade Federal do Ceará (UFC) estão envolvidas no Projeto Brasil 20°40° e trabalham na modelagem hidrológica a partir dos cenários climáticos, tendo como entrega principal o balanço hídrico para o Brasil, a partir de suas 12 Regiões Hidrográficas. As instituições atuam iterativamente com o setor usuário de energia (ONS). A metodologia do trabalho já foi entregue e os primeiros resultados do balanço hídrico começam a ser apresentados.

De acordo com a SAE-PR, na segunda quinzena de dezembro, os cenários climáticos regionalizados já foram concluídos e estão publicados e o balanço hídrico foi repassado à equipe de energia. No momento atual, as equipes setoriais já detêm os dados climáticos e avançam na definição de cenários tendenciais. A equipe do Brasil 2040 busca dar consistência a esses trabalhos e também torná-los acessíveis às pastas setoriais.

Estratégias

O Brasil 20°40° terá o principal enfoque de definir estratégias de adaptação, com seus custos e benefícios nos setores de Recursos Hídricos, Energia, Agricultura, Infraestrutura Urbana, Infraestrutura de Transportes, Infraestrutura costeira e Saúde Humana. Serão avaliados os impactos na mudança do clima sobre a produção agropecuária e alocação de terra agricultável em 550 microrregiões do IBGE e as possíveis medidas de adaptação, sempre considerando o período 2010-2040.

Fontes: SAE-PR e Funceme
30 de dezembro de 2014

Concurso para 249 professores efetivos na UVA,Urca e Uece

Reunião com o governador Camilo Santana. Fotos - Divulgação

O Governador Camilo Santana, acompanhado da vice-governadora Izolda Cela, reuniu-se com os reitores das universidades estaduais do Ceará, na manhã desta terça-feira (06). Na reunião, reitores da Universidade Estadual do Ceará (Uece), Jackson Sampaio; da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), Fabianno Cavalcante de Carvalho, e da Universidade Regional do Cariri (Urca), Antônia Otonite Cortez, e demais representantes, apontaram os indicadores para o quadro da demanda docente das instituições.

Como prometido durante a campanha, Camilo se prontificou em realizar um concurso público, com oferta de 249 vagas para professor efetivo, sendo 120 para a Uece, 67 para a UVA e 62 para a Urca, para suprir o déficit emergencial.

Na sequência, o governador e a comitiva receberam alunos e representantes dos sindicatos das universidades (Sinduece, Sindiuva e Sindurca) para tratar das demandas do movimento grevista, que se arrasta desde o dia 17 de setembro de 2014. As demandas abrangem questões ligadas a Servidores Técnico-administrativos; leis complementares ao plano de cargos carreiras e vencimentos dos docentes; política de assistência estudantil; reforma e ampliação do campus de Itapipoca e concurso emergencial para professores efetivos.

Camilo Santana se propôs a dar andamento e encaminhar as ações emergenciais apresentadas pelos sindicalistas e a reunião culminou com o anúncio dos concursos para as 249 vagas de professores efetivos. Contudo, o chefe do Executivo do Estado assumiu o compromisso, mediante o término da greve nas universidades. “Eu estou proposto a realizar o concurso, mas só com a certeza de que as universidades sairão de greve”, enfatizou Camilo.

“Camilo assumiu o compromisso com a pauta de reivindicações colocadas antes da campanha e agora, quando assumiu como governador, os pontos prioritários da pauta, após acordados, serão encaminhados. Questões como o concurso, a Lei de Insalubridade e Periculosidade, Lei de Professores Associados, dentre outros pontos. As leis estão aguardando o retorno do funcionamento da Assembleia Legislativa para aprovação”, comentou Élcio Batista, secretário-chefe do Gabinete do Governador.

06.01.2015
Fonte: Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil – 85 3466.4898

Ceará totaliza 1.404 transplantes realizados em 2014

A vida de 1.404 pacientes mudou em 2014, ano em que o Ceará registrou um novo recorde de transplantes de órgãos e tecidos. O balanço final da Central de Transplantes da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) para todo o ano passado aponta, ainda, novos recordes de transplantes de rim e fígado, além de pulmão e medula óssea, confirmados no início de dezembro. Em 2014 também foram realizados mais transplantes de valva cardíaca e córnea que no ano anterior. Os números finais apontam a realização de 288 transplantes de rim, cinco de rim/pâncreas, 21 de coração, 195 de fígado, 11 de pulmão, 58 de medula óssea autólogos e quatro alogênicos, dez de valva cardíaca, 786 de córnea e 26 de esclera.

Os 288 transplantes de rim superam o recorde anterior de 285 cirurgias realizadas em 2012. O recorde anterior de 194 transplantes de fígado foi registrado em 2013, mesmo ano do recorde anterior de 56 transplantes de medula óssea, todos autólogos. O número de transplantes de córnea é o segundo maior da série histórica, superado pelos 795 procedimentos de 2011. Em oito anos, este é o sétimo recorde de transplantes registrado no Ceará, com incremento de 111% dos procedimentos no período. Foram 654 transplantes em 2007, 743 em 2008, 760 em 2009, 872 em 2010, 1.297 em 2011, 1.269 em 2012, e 1.365 em 2013.

2014 também terminou com menos pacientes ativos na fila de espera do que o total de 1.404 transplantes realizados no ano. A lista tem 389 pacientes aguardando transplante de rim, 13 de pâncreas/rim, um de pâncreas isolado, oito de coração, 91 de fígado, quatro de pulmão, dez de medula óssea com o tecido coletado e 30 que ainda realizarão coleta, e 449 pacientes aguardando transplantes de córnea. No total, há 995 pacientes na lista de espera por transplantes de órgãos ou tecidos.

Para registrar os recordes sucessivos, o Ceará tem se mantido entre os três estados com maior número de doadores efetivos de órgãos e tecidos para transplante. De acordo com o Registro Brasileiro de Transplantes (RBT) relativo aos três primeiros trimestres de 2014, o Ceará figura na terceira colocação do país, com 26,7 doadores efetivos por milhão da população (pmp), depois de Santa Catarina e Distrito Federal, ambos com 31,6 pmp. Em número de doadores cujos órgãos foram transplantados, o Ceará avança uma posição, figurando com 26,0 pmp, atrás apenas de Santa Catarina, com 30,5 pmp.

Até setembro deste ano, o Ceará aparecia no RBT, publicação da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), como o maior transplantador de fígado do país, com 24 transplantes pmp, à frente do Distrito Federal (20,8 pmp) e Santa Catarina (18,1). Em transplantes de pulmão, o Ceará é o segundo do Brasil, com 1,3 transplantes pmp, atrás do Rio Grande do SUL, com 1,4 pmp.

Fonte: Asessoria de Comunicação da Sesa

janeiro 2015
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031