Archive for 17 de abril de 2016

Projeto Sou da Paz propõe mudança de comportamento

Para materializar o projeto, é feito um trabalho com bandeiras de carro; Foto - Divulgação

Para materializar o projeto, é feito um trabalho com bandeiras de carro.Foto- Divulgação

A missão é nobre, as ações propostas são fáceis de colocar em prática, mas o contexto de medo, ódio e insegurança pode embaralhar o processo. No entanto, a desesperança não é conjugada no projeto Sou da Paz, idealizado pela bancária e terapeuta de freqüência de brilho, Gorette Menezes. Segundo ela, a iniciativa foi implantada em novembro de 2015, após uma série de eventos catastróficos no Brasil e no mundo. Ela cita o atentado em Paris, a tragédia em Mariana (MG) e a chacina na Grande Messejana.

Diante das ocorrências, ela buscou uma solução para sair “da freqüência do medo, pois tudo é um campo. Se estou na freqüência do medo, do ódio, da tristeza, isso acaba atraindo mais esses sentimentos”. No Sou da Paz, Gorette propõe que todos abracem a ideia, tornando-se um mensageiro da paz, destacando, pelo menos, cinco ações que devem ser colocadas em prática no dia a dia. “Essas ações fazem com que nós fiquemos vigilantes com nossas atitudes, sendo pacientes e praticando a gentileza”

As ações sugeridas pelo projeto são: 1) Paz no trânsito. Ser paciente, gentil e respeitar os outros no trânsito como ciclistas e pedestres. 2)  Paz nas redes sociais. Evitar disseminar o ódio ou medo nas redes. 3)  Orar pela paz. Reservar alguns minutos por dia para pela pedir paz interior e mundial. 4) Praticar gestos de gentileza. É ser vigilante no dia a dia com as pequenas gentilezas como cumprimentar, sorrir, elogiar ou agradecer. 5) Demonstrar cuidado com a natureza. Não maltratar animais, evitar desperdício de água e energia, reciclar resíduos sólidos, não poluir o meio ambiente.

Bandeiras

Gorette explica que, para materializar o projeto, é feito um trabalho com bandeiras de carro. São desenvolvidos kits com quatro bandeirinhas brancas com o nome paz, ao custo de R$ 10,00. Acompanham, ainda, um folder com as ações propostas pela iniciativa.

Ela começou encomendando 500 kits, depois mais 500. Agora, ela já aguarda uma encomenda de mil kits. Conforme a terapeuta, o projeto tem sido bem recebido aonde chega. Alguns comércios e até igrejas facilitam a distribuição dos kits de bandeirinhas, via consignação. Ela, no entanto, descarta a venda massiva ou em sinais de trânsito, pois isso descaracterizaria a proposta do Sou da Paz, que é fazer a pessoa interiorizar as ações e tornar-se um mensageiro.

Mais informações: Gorette Menezes (85) 99181-2799 / gorettemenezes@terra.com.br

Fonte: Agência da Boa Notícia

abril 2016
S T Q Q S S D
« mar   maio »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930