Água dos açudes do CE está com qualidade comprometida

A pesquisa leva em conta a deterioração da qualidade da água. Foto-Arquivo

A pesquisa leva em conta a deterioração da qualidade da água. Foto- Arquivo

A água armazenada em todos os açudes do Ceará está com a qualidade comprometida em algum nível. Segundo o último relatório de monitoramento da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), a situação piorou em relação ao estudo anterior, feito no ano passado. Dos 111 reservatórios estudados, 13 têm implicações na qualidade, mas, na maioria dos casos, ficam em níveis aceitáveis. Outros 98 têm água com substâncias indesejáveis ou com comprometimento acentuado. Quarenta e dois açudes não puderam ser avaliados por impossibilidade técnica ou por estarem vazios.

AÇUDES CONTAMINADOS 1-vertA análise foi divulgada este mês e é referente a coletas realizadas em fevereiro deste ano, período de início da quadra chuvosa. Do total, 88,3% das amostras tinham algum grau de contaminação além do aceitável. Em novembro de 2015, 82,7% das águas apresentaram algum material indesejável. No relatório de 2015, o açude de Tatajuba, no município de Icó, era o único com águas consideradas limpas. Na nova análise, não há nenhum açude nessa categoria.

A pesquisa leva em conta a deterioração da qualidade da água, que pode ficar com aspecto esverdeado e mal cheiroso, causar a morte de peixes e favorecer o surgimento de plantas aquáticas. Além disso, a água nessas condições demanda mais tratamento, o que aumenta o custo do processo.

Segundo o relatório, os principais geradores da contaminação para os reservatórios são descargas de esgotos domésticos e industriais, afluência de partículas dos solos, criação de gado no entorno dos açudes e piscicultura.

Níveis de poluição

Na análise, a maioria dos açudes apresentaram grau intermediário ou alto de poluição. Há 36 açudes no pior estágio de comprometimento da qualidade. Eles apresentam elevada concentração de substâncias indesejáveis e estão sujeitos a grande reprodução de algas e aumento da mortandade de peixes.
Outros 62 açudes estão no segundo pior estágio de degradação da qualidade. Estão entre os açudes mais usados e, por isso, os mais afetados pela ação humana. Eles representam a maioria dos reservatórios analisados. Suas águas perderam parte das características ideais, como a transparência. Os açudes mais importantes do Ceará estão nessa categoria. É o caso dos três maiores: Castanhão, Orós e Banabuiú.

Com informações Jornal O Povo -28.7.2016

Leave a Reply