Archive for 4 de fevereiro de 2017

Jangada Literária e a busca da leitura como direito humano

Cinco organizações não-governamentais se uniram e desenvolveram o Projeto Jangada Literária

Cinco organizações não-governamentais se uniram e desenvolveram o Projeto.Foto-Arquivo

Já dizia o escritor Monteiro Lobato: “Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê”. A leitura é condição primordial para o ser humano desenvolver diversas habilidades. É o poder de descobrir algo novo a toda hora, ausência de solidão e riqueza de sabedoria.

Foi com a certeza da necessidade da leitura para engrandecer e garantir a formação de crianças e adolescentes no Ceará que cinco organizações não-governamentais se uniram e desenvolveram o Projeto Jangada Literária. Com o apoio do Instituto C&A de Desenvolvimento Social, através do Programa Prazer em Ler, que em 2013, surgiu oficialmente o Polo Jangada Literária.

Polo Jangada Literária

O Polo tem como objetivo a democratização e o acesso à leitura.Fez-se da união de cinco bibliotecas, hoje são sete, tendo como missão levar o prazer da leitura para comunidades carentes.

As atividades acontecem nas Ongs, que passaram a contar com espaços de leitura que antes eram utilizados somente por freqüentadores da região. Tornaram-se bibliotecas comunitárias que atendem os bairros: Jardim Iracema, Álvaro Weyne, Presidente Kennedy e Padre Andrade em Fortaleza e São Gonçalo do Amarante, região metropolitana.

As bibliotecas também realizam Mediação de Leitura, empréstimos, devolução de livros, pesquisas, e outras ações específicas.
O Polo é formado por seis bibliotecas comunitárias, são elas:

  •     Biblioteca Comunitária Jardim Literário;
  •     Biblioteca Comunitária Criança Feliz;
  •     Biblioteca Comunitária Famílias Reunidas;
  •     Biblioteca Comunitária Sorriso da Criança;
  •     Biblioteca Comunitária Leônidas Magalhães;
  •     Biblioteca Comunitária Literateca.

Futuro

O coletivo de Ongs está focado agora na incidência política, tendo como principal objetivo a construção do PMLLLB – Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca de Fortaleza, documento que dá as diretrizes para garantir a democratização do acesso ao livro e à leitura, esse plano é elaborado baseado nos eixos do PNLL – Plano Nacional do Livro e Leitura.

O plano possibilita investimento para a cadeia do livro;  Escritores, Ilustradores, Bibliotecas públicas, Comunitárias, Escolares, Bibliotecários, Mediadores de Leitura e demais atores da cadeia do livro. Para que seja possível alcançar esse objetivo, o polo vem mobilizando Poder Público e Sociedade Civil, promovendo diálogos através de Encontros, Seminários e outros espaços que tornam possíveis a construção de um país de leitores.

Voluntários

Uma das necessidades dos polos é a chegada de voluntários para auxiliar nos trabalhos com as comunidades. A bibliotecária Socorro Soares fala da necessidade de mediadores de leituras para as bibliotecas. “Além de ler com as crianças, os mediadores irão trabalhar na organização do acervo, realizar empréstimos, receber devoluções, pesquisa… Muitas vezes nós, que trabalhamos na biblioteca, temos a necessidade de resolver assuntos externos, mas, há dificuldade para sair. Nos faltam pessoas para cuidar e atender aos leitores”, explica Socorro.

Serviço

Polo Jangada Literária
Facebook https://www.facebook.com/pg/jangadaliteraria/about/?ref=page_internal
Contato 85 988105786

Fonte: Agência da Boa Notícia (ABN)

fevereiro 2017
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728