Archive for 1 de março de 2018

Lançado concurso de monografias “O Cearense”

Solenidade na Reitoria da Universidade Federal do Ceará.Foto-Divulgação

Em solenidade para convidados, foi lançado na manhã desta terça-feira (27), no gabinete do reitor da Universidade Federal do Ceará, Prof. Henry Campos, o Concurso de Monografias O Cearense 2018 – uma Releitura da Obra Clássica de Parsifal Barroso.  A iniciativa é do Instituto Myra Eliane, entidade sem fins lucrativos voltada para a área da educação, em parceria com a UFC.

Alunos de cursos superiores matriculados em qualquer universidade do Brasil – pública ou privada –  podem se inscrever até 27 de março, no site O Cearense, onde também pode ser acessado o regulamento do concurso.

O presidente do Instituto Myra Eliane, empresário Igor Queiroz Barroso, neto de Parsifal Barroso, explicou que o concurso objetiva “estimular o talento de universitários e pesquisadores em diversos campos do conhecimento, em especial os de história, sociologia e antropologia, e, ao mesmo tempo, homenagear o intelectual e ex-governador do Ceará José Parsifal Barroso, que, em seu livro O cearense, de 1969, lançou o conceito de cearensidade”.

Os autores das três melhores monografias receberão os seguintes prêmios: 1º  lugar – R$ 10 mil e um iPhone; 2º lugar – R$ 5 mil e um notebook; e 3º  lugar – R$ 3 mil e um iPad.

Fonte: Portal da UFC

Plano de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Sobral

Evento ocorreu no Centro de Educação a Distância,em Sobral.Foto-Divulgação

O Governo do Ceará iniciou, nesta quarta-feira (28/02), os trabalhos para elaboração do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado (PDUI) da Região Metropolitana de Sobral (RMS). O evento, que ocorreu no Centro de Educação a Distância do Ceará (CED), em Sobral, reuniu representantes dos 18 municípios que compõem a RMS.

Serão contemplados com o PDUI os municípios pertencentes a Região Metropolitana de Sobral que, de acordo com a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), possui 500 mil habitantes. Os municípios são: Alcântaras, Cariré, Coreaú, Forquilha, Frecheirinha, Graça, Groaíras, Massapê, Meruoca, Moraújo, Mucambo, Pacujá, Pires Ferreira, Reiutaba, Santana do Acaraú, Senador Sá, Sobral e Varjota.

De acordo com o secretário das Cidades, Jesualdo Farias, o plano consiste em disponibilizar uma agenda de desenvolvimento da metrópole para os próximos 10 anos. “A partir de audiências públicas que serão realizadas nos 18 municípios, serão tratadas as funções públicas de interesse comum, que serão contempladas no plano. Basicamente nós vamos estruturar esse plano em quatro eixos: mobilidade urbana, meio ambiente, resíduos sólidos e recursos hídricos”, explicou.

A medida de criação do plano é uma exigência do Estatuto da Metrópole (Lei Federal nº 13.089/2015) e visa instituir um modelo de governança metropolitano com o envolvimento do poder público estadual e municipal, integrado com a participação da sociedade civil organizada.

Autor da lei de criação da região metropolitana, quando era deputado estadual, o prefeito de Sobral, Ivo Gomes, defende a organização dos municípios em torno de um plano comum para o desenvolvimento regional. “Ela (a lei) abre caminhos para que os municípios, em se organizando, possam captar, por exemplo, recursos internacionais ou mesmo recursos de instituições financeiras para que haja financiamento de projetos coletivos e também possibilita a organização dos municípios em vários outros setores, na questão dos resíduos sólidos, prestação de serviços de saúde e muitos outros”, afirmou.

A iniciativa é desenvolvida pelo Programa de Desenvolvimento Urbano de Polos Regionais – Vale do Jaguaribe/Vale do Acaraú (Cidades do Ceará II), por meio de financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no valor de R$ 2.350.591,84. A prestação dos serviços está sob a responsabilidade do Consórcio Planmetro-Sobral e tem prazo de execução de oito meses.

Fonte: Blog de Sobral

Prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda

AO programa gerador está disponível no site da Receita Federal. Foto-Arquivo

A Receita Federal começa a receber a partir das 8h desta quinta-feira (1º) as declarações do Imposto de Renda 2018, ano base 2017. O programa gerador já pode ser baixado no site da Receita (AQUI). Se preferir, o contribuinte pode prestar contas por meio de aplicativos em tablets e smartphones. O prazo para entrega termina em 30 de abril.

A expectativa da Receita é de receber 28,8 milhões de declarações neste ano, 340 mil a mais do que o registrado no ano passado (28,5 milhões).

O contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo fica sujeito ao pagamento de multa de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo, correspondente a 20% do imposto devido.

As empresas tiveram até esta quarta-feira (28) para entregar aos seus funcionários o comprovante de rendimentos do ano passado – documento necessário para fazer a declaração do Imposto de Renda de 2018.

Quem deve declarar?

Deve declarar o IR neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado.

Também deve declarar:

– Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;

– Quem obteve, em qualquer mês de 2017, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;

– Quem teve, em 2017, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;

– Quem tinha, até 31 de dezembro de 2017, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;

– Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2017.

março 2018
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031