Archive for 2 de março de 2018

Fevereiro termina com chuvas acima da média no Ceará

Chuvas ocorreram em Fortaleza e praticamente todas as macrorregiões.Foto-Divulgação

O mês de fevereiro de 2018 registrou chuvas acima da média em praticamente todas as macrorregiões do Ceará, configurando-se com um dos melhores períodos desde 2007, conforme dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Os territórios com os maiores  acumulados médios foram o Litoral Norte e o Cariri, que registraram, respectivamente, 316,3 mm e 295,2 mm. Além disso, as duas macrorregiões alcançam desvios positivos expressivos, com 96,2% e 76,9% acima da normal climatológica. Considerando o intervalo de -12% a 12%, somente o Maciço de Baturité, com um desvio de -0,4%, ficou na média, todas as demais superaram o esperado.

O supervisor da Unidade de Tempo e Clima da Funceme, meteorologista Raul Fritz explica que as áreas com maiores volumes médios observados são, geralmente, mais beneficiadas com os sistemas meteorológicos que atuam neste início de Quadra Chuvosa no Estado, porém, em fevereiro deste ano, o impacto foi bem maior.

“As precipitações foram bem distribuídas no geral, somente a porção central do Estado não recebeu  tantas chuvas”, comenta Fritz.

Nestas áreas cujas médias foram mais expressivas, estão importantes Bacias Hidrográficas, principalmente no sul do Estado, como a Bacia do Salgado, que abriga rios e pequenos açudes responsáveis por contribuir para o aporte de água do Castanhão, principal reservatório do Ceará. Porém, ainda necessário que a região receba mais precipitações de forma constante.

Em macrorregiões que não possuem grandes açudes, a chuva acaba contribuindo também para outros fatores, como o aumento da umidade do solo, permitindo o início do preparo para as plantações.

“Houve um início de aporte, porém as chuvas ainda não foram suficientes para aquilo que é necessário, porém, o início da Quadra Chuvosa é bem positivo. Temos condições para o mês de março receber chuvas significativas”, explica Fritz.

Considerando ainda que os valores relativos a fevereiro deste ano são preliminares e que serão atualizados até a próxima semana à medida que os dados são repassados à Funceme, os municípios com as maiores médias foram: Barroquinha (493 mm), Granja (485,6 mm), Chaval (461 mm), Moraújo (447 mm)  e Camocim (442 mm). Todos eles são do Litoral Norte.

Março

Normalmente, o mês de março é o mais chuvoso do ano. Considerando as condições meteorológicas e dos oceanos, a expectativa é por mais um mês com precipitações consideráveis, segundo Raul Fritz. Para o trimestre que vai até maio, a Funceme prevê 45% de probabilidade de precipitações dentro da categoria acima da média.

Fonte: Assessoria de Comunicação Funceme

Novo estatuto social da Associação Cearense de Imprensa

Assembleia ocorreu no dia 26 de fevereiro,na sede da ACI.Foto-Divulgação

Reunidos em Assembleia Geral Extraordinária, diretores e sócios da Associação Cearense de Imprensa (ACI) aprovaram no dia 26 de fevereiro, por unanimidade e com modificações, o novo estatuto social, sintonizado com a realidade vivenciada pelo segmento.

Destaque para a criação da Comissão de Ética, que será eleita pelo voto direto e secreto dos sócios no mesmo escrutínio que elegerá a Diretoria e o Conselho Fiscal. Dentre os sócios efetivos, registramos a presença do sobralense Reinaldo Oliveira.

Diocese de Sobral sedia 3º Mutirão de Comunicação

Evento acontecerá de 2 a 4 de março, com a expectativa de 200 participantes

Com o tema “Educar para comunicar”, o 3º Mutirão de Comunicação do Regional Nordeste 1 da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) será realizado desta sexta-feira, 2, até o domingo, 4 de março.  A Diocese de Sobral receberá comunicadores de todo o estado do Ceará no Centro de Treinamento de Sobral (Cetreso). A expectativa é alcançar 200 participantes.

Em 2018 o evento, que é o maior no âmbito da comunicação católica do Ceará, contará com a assessoria do padre Maurício Cruz (doutorando em Comunicação e Educação pela ECA-USP) e da jornalista Jocasta Pimentel (jornalista, radialista, educomunicadora e pós-graduada em teorias da comunicação e da imagem pela UFC) que palestrarão sobre o tema geral e sobre educomunicação, uma área nova que engloba estudos de intersecção entre a educação e a comunicação. Haverá ainda oficinas de oratória, fotografia, produção de vídeo, produção de texto, redes sociais e liturgia.

No último dia, haverá um momento para partilha de casos de sucesso: a professora Mônica Pimentel, responsável pela Pastoral da Educação apresentará as experiências. Também serão apresentadas as experiências da Pascom de Varjota e dos projetos “Segure essa onda” e “Uniescola”, com a jornalista Teresa Fernandes.

Comunicação católica

O Mutirão de Comunicação no Ceará já está em sua terceira edição. A primeira foi realizada em Itapipoca, no ano 2014, e a segunda em Crato, em 2016. O evento visa a integração e o aprimoramento dos agentes pastorais e profissionais da comunicação, a fim de utilizar melhor as mídias digitais e outros instrumentos de comunicação, no intuito de levar a Boa Nova e dinamizar a Ação Evangelizadora do Regional.

O evento é essencial para fomentar a comunicação católica, de acordo com Alex Ferreira, Coordenador da Pascom do Regional NE I da CNBB. “O evento é de suma importância para a comunicação católica,  pois reúne os principais agentes de comunicação da Igreja, além de especialistas e agentes pastorais. O Muticom é um dos principais eventos da comunicação católica no estado, chegando à sua terceira edição com objetivo de uma maior participação da Dioceses do regional”, ressalta.

A proposta com o tema deste ano, “Educar para comunicar”, é “criar  oportunidades de profundamente ao processo de educomunicação em nosso regional”, segundo Alex Ferreira. A sugestão de tema vem alinhada com a Igreja no Brasil e no mundo. “A sugestão do tema vem sempre aliada ao Muticom Nacional ou ao Dia mundial das Comunicações Sociais. Para esse Muticom, estamos seguindo as discussões expostas no Muticom nacional de 2017, que foi realizado em Joinville”, explica.

A proposta do evento é também construir o conhecimento. “O processo de construção do conhecimento é o grande desafio do muticom.  Construir algo em comum, aplicar as técnicas apreendidas nas 06 oficinas que serão ministradas durante o evento”, completa Alex Ferreira.

O objetivo do evento é ainda articular e, ao mesmo tempo, motivar e intensificar a comunicação entre os agentes da Pascom, levando em consideração a emergência das novas tecnologias e o seu uso para a evangelização. Para o coordenador da Pascom da Varjota e membro do Núcleo Diocesano de Comunicação João Paulo de Oliveira, o Muticom é uma oportunidade de fortalecimento da formação dos comunicadores católicos ou não. Ele destaca a importância de discutir, à luz da Palavra de Deus e dos documentos da Igreja, a temática da educação e comunicação.

Fonte: Jornalista Teresa Fernandes

 

março 2018
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031