28° Cine Ceará divulga filmes para Mostra Competitiva

28º Festival Cine Ceará acontecerá o no Cineteatro São Luiz.Fotos-Divulgação

O 28° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema, que acontece de 4 a 10 de agosto, em Fortaleza, divulgou a lista dos oito filmes selecionados para a Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem, escolhidos dentre quase 300 inscritos. Para a nova edição, participam produções do Brasil, da Espanha, do Chile, da Colômbia e uma coprodução Brasil, Portugal e França. A lista de selecionados para a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem será divulgada em breve.

“Diamantino”, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt

Dentre os escolhidos para a mostra de longas, estão três brasileiros. A estreia nacional é a ficção ”O Barco”, de Petrus Cariry (“Clarisse ou Alguma Coisa sobre Nós Dois”), sobre uma mulher de uma comunidade de pescadores no Ceará que tem 26 filhos e terá o destino alterado pela chegada de um barco e de uma mulher misteriosa. “Eduardo Galeano Viramundo”, de Felipe Nepomuceno, e “Anjos de Ipanema”, de Conceição Senna, fazem sua estreia mundial. O primeiro fala sobre o escritor uruguaio falecido em 2015, e o documentário “Anjos de Ipanema” conta a história do Pier de Ipanema, ícone da contracultura e do surf no Rio de Janeiro dos anos 70.

O grande destaque da 28ª edição é a coprodução Brasil, Portugal e França “Diamantino”, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, vencedor do Grande Prêmio da Semana da Crítica no Festival de Cannes. O longa mostra um famoso jogador de futebol que, ao ver sua carreira em declínio, entra numa odisseia delirante em que confronta o neofascismo, se envolve com a crise de refugiados, modificação genética, até a busca pela origem da genialidade. O filme terá sua primeira exibição no Brasil durante o festival.

Também estão na disputa quatro longas que terão première nacional: o espanhol “Petra”, de Jaime Rosales, que teve sua estreia mundial na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, e o chileno “Cabras de Merda”, de Gonzalo Justiniano. Além de dois colombianos, a ficção ”Amália, a Secretária”, de Andrés Burgos, e o documentário ”Senhorita Maria, a Saia da Montanha”, de Rubén Mendoza, que faz um retrato caloroso de um homem que cresceu se sentindo mulher na conservadora cidade de Boavita, Boyacá. O longa foi premiado nos festivais de Cartagena (direção), Locarno (Prêmio Zonta Club Semana da Crítica) e Amiens (melhor documentário).

Na competitiva de longas, serão agraciados com o troféu Mucuripe os vencedores nas categorias Melhor Filme, Direção, Fotografia, Edição, Roteiro, Som, Trilha Sonora Original, Direção de Arte, Ator e Atriz. Convidado do festival, o jornalista Rodrigo Fonseca assina a curadoria dos longas junto a Margarita Hernández, coordenadora geral do Cine Ceará, e Wolney Oliveira, diretor do festival.

Posteriormente, o Cine Ceará divulgará o resultado dos selecionados para a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem, para a Mostra Olhar do Ceará, os filmes que terão exibição especial e a programação completa do festival.

Fonte: Revista de Cinema – 25 junho 2018

Leave a Reply

junho 2018
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930