Archive for 1 de outubro de 2019

MDN exporta minério de ferro de Sobral para China e Japão

Novos equipamentos estão sendo adquiridos para aumentar capacidade de produção. Fotos-Divulgação
Prefeito Ivo Gomes conheceu as instalações e conversou com os sócios da MDN

Nesta terça-feira (01/10), o prefeito Ivo Gomes visitou a Mina CE01 da Mineração do Nordeste (MDN). Localizada no distrito de São José do Torto, em Sobral, a mineradora fornece, hoje, minério de ferro para o mercado interno e externo. Entre os principais destinos no exterior estão China e Japão. O prefeito conheceu as instalações e conversou com os sócios da MDN, que apresentaram o plano de expansão da empresa para os próximos anos.

A MDN está instalada em São José do Torto desde 2012. Nesta primeira fase da implantação, chamada de fase 1, a produção de minério de ferro na região gira em torno de 25 mil toneladas por mês. A empresa pretende chegar ao fim desta fase com uma produção total de 100 mil toneladas por mês. Para isso, novos equipamentos estão sendo adquiridos para aumentar a capacidade de produção.

De acordo com Guilherme Burgon, diretor de desenvolvimento sustentável da MDN, a empresa pretende elevar a produção de forma gradual até atingir, nos próximos anos, a produção anual de 2,4 milhões de toneladas.

O aumento da produção terá impactos positivos na geração de empregos na região. Atualmente, a MDN emprega 52 funcionários, sendo 90% dessa mão de obra composta por moradores do distrito de São José do Torto. A previsão é dobrar o número de postos de trabalho com carteira assinado nos próximos 12 meses.

Processamento

Diferente de outras regiões do país, onde se utiliza água no processo de separação do minério, em Sobral o processo é realizado pelo método da separação magnética. Também chamado de separação a seco, essa metodologia é menos prejudicial ao meio ambiente. “Como a gente tem baixa umidade e o minério ocorre sem a presença de alguns contaminantes, a gente consegue aplicar esse método de separação magnética”, explica Burgon.

É por causa dessa característica do minério de ferro extraído na região que a empresa pretende explorar mercados mais exigentes quanto às questões ambientais, como o europeu, por exemplo. “Sobral vai ter uma mineradora diferenciada. A gente vai implementar aqui as melhores práticas de governança e gestão socioambiental”, assegura Burgon.

Outros produtos

Além do minério de ferro, carro chefe da mineradora, a mina também oferece outros dois produtos: a argila e o calcário, que são utilizados na fabricação de cimento. “Nós temos reserva de praticamente todos os insumos para a fabricação de cimento dentro da mina. É um produto que vai entrar numa segunda prancha de investimentos, mas que está na nossa mira”, revela Marcos Morais, coordenador operacional da MDN.

Com informações do Portal da Prefeitura de Sobral

Governo do Estado declara campus da Betânia área de utilidade pública para desapropriação

Campus
Reitoria da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), no campus da Betânia, em Sobral.Foto-Arquivo

Foi publicado na página 3 do Diário Oficial do Estado do Ceará (DOE) desta quinta-feira, 26 de setembro de 2019, o Decreto nº 33.281, de 23 de setembro de 2019, que “declara de utilidade pública, para fins de desapropriação, a área com seus imóveis, benfeitorias, acessões e outros acessórios, existentes na área total de 60.831,35 m², situado no município cearense de Sobral”. A área corresponde ao campus da Betânia, desde a fundação da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), em 1968, e pertence à Diocese de Sobral.

Com a decretação de utilidade pública, a Superintendência de Obras Públicas (SOP) providenciará o levantamento topográfico planimétrico para determinar os limites do terreno, necessário ao processo de desapropriação.

Com informações do Portal da Secitece

outubro 2019
S T Q Q S S D
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031