Archive for 4 de maio de 2020

IFCE desenvolve equipamentos de desinfecção de ambientes com raios ultravioletas para combater Covid-19

Rodos e caixas são entregues gratuitamente para o combate à Covid-19.Foto: IFCE/Divulgação

Professores e alunos das áreas de Telemática e Indústria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) trabalham no desenvolvimento de protótipos de equipamentos de desinfecção de ambientes com uso de raios ultravioletas, novo método para esterilizar superfícies contaminadas pela Covid- 19.

Segundo a instituição, foram construídos inicialmente seis equipamentos, que foram entregues ao setor de oncologia do Hospital Albert Sabin , a Associação Peter Pan. Outros serão entregues ao setor de odontologia do Campus Fortaleza, PROGEP e para unidades de saúde que estão sendo contatadas para doação.

Realizado no campus de Fortaleza do IFCE, o projeto inclui a concepção e montagem de protótipos, elaboração de manual de instrução e a produção dos dispositivos em pelo menos duas versões: a primeira é um rodo; e a segunda, uma caixa para ser acoplada a ambientes.

Profissionais envolvidos

Nesta nova ação em prol do controle da pandemia, estão envolvidos, sob a supervisão de docentes, mais de 15 alunos dos cursos Técnico em Mecânica, bacharelados em Engenharia Mecatrônica e em Engenharia de Telecomunicações, além do Mestrado em Engenharia de Telecomunicações.

De acordo com o coordenador do projeto, o professor Isaac Miranda, estudos demonstram a grande eficácia germicida dos raios violetas C, chamado UVC. No entanto, como podem ser nocivos ao usuário, os pesquisadores tomaram precauções na modelagem dos dispositivos.

“No rodo, o material foi planejado para que não tenha transmissão acidental. Incluímos um obturador que regula e pode até vedar a transmissão da luz”, explica. Já o segundo equipamento, continua, “é uma caixa com uma lâmpada dentro projetada pensando nas salas de desparamentação dos profissionais de saúde. A emissão dos raios em baixa incidência não prejudica a quem está no ambiente”, afirmou.

Produção dos dispositivos

Os responsáveis pelo projeto também elaboram um manual de instruções para referenciar a produção dos dispositivos. O Departamento de Indústria do IFCE de Fortaleza trabalha na produção de 100 unidades para distribuição sem custos a entidades que necessitem do material. A Pró- Reitoria de Gestão de Pessoas do IFCE e a Coordenadoria de Serviço de Saúde do IFCE de Fortaleza também devem receber os equipamentos de desinfecção.

O protótipo do rodo tem custo de R$ 134,46, o que é considerado baixo pelo pesquisador. “O consumo energético desses equipamentos também é bem pequeno”, acrescenta Miranda. Com valor total de R$ 13.135,00, o projeto foi aprovado pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC) do Ministério da Saúde (MEC).

Por G1 CE – 03/05/2020 09h08 

Com trimestre de chuvas acima da média, 49 açudes sangram no Ceará

Maranguapinho está entre os reservatórios que sagram no Ceará (Foto: Aurelio Alves/O POVO)

O total de 49 açudes está sangrando no Ceará, de acordo com dados desta segunda-feira, 4, do Portal Hidrológico, ferramenta da Secretária dos Recursos Hídricos (SRH) que monitora o nível dos reservatórios. Outros nove reservatórios já superaram a marca de 90% e 49 estão com volume abaixo de 30%. O Estado atingiu 34% da capacidade total do sistema, de 18,6 mil hectômetros cúbicos (hm³).

No dia 23 de abril, o quarto maior açude do Ceará, Araras, localizado no município de Varjota, atingiu o volume de 859,63 milímetros (mm), e se tornou o primeiro grande reservatório do Ceará com capacidade máxima em nove anos. Os últimos haviam sido o Orós e o próprio Araras em 2011.

O Castanhão, maior reservatório do Estado, recebeu um aporte significativo nos últimos meses, com salto de quase 13% de sua capacidade em menos de três meses: passou de 2,42% em 14 de fevereiro até 15,4% nessa segunda-feira.

Durante o mesmo período, o açude de Orós também recebeu aporte significativo superior a 20% de sua capacidade. O reservatório de Banabuiú, localizado no Sertão Central, uma das regiões mais secas do Estado, também registrou aumento e tem nível de água correspondente a 12% de sua capacidade total.

As regiões hidrográficas do Banabuiú e do Médio Jaguaribe representam a maior deficiência hídrica do Estado, com menos de 15% de sua capacidade total. O trimestre entre fevereiro e abril deste ano terminou com chuvas 28% acima da média histórica no Ceará. Todas as macrorregiões do Estado superaram a média, com destaque para o Cariri, que ultrapassou o esperado em 41%.

Veja a lista de açudes que estão sangrando no Ceará

Gerardo Atimbone, Missi, Itapebussu, Caldeirões, Jatobá II, Diamantino II, Jenipapo, Itapajé, Gameleira, Germinal, Barragem do Batalhão, Rosário, Itaúna, Penedo, Gangorra, Cauhipe, Pau Preto, Do Coronel, Colina, Tijuquinha, Trapiá III, Angicos, Valério, Poço Verde, São José II, Arrebita, São Vicente, Quandú, Acarape do Meio, Frios, Várzea da Volta, Quincoé, Sucesso, Premuoca, Tucunduba, Patos, Santa Maria de Aracatiaçu, Carnaubal, Forquilha, Santo Antônio de Aracatiaçu, Amanary, São José I, Gomes, Araras, Trici, Sobral, S. Pedro Timbaúba, São Mateus
e Acaraú Mirim.

Além desses, o açude Maranguapinho já sangrou durante esta quadra chuvosa. Nessa segunda-feira, registra volume de 94,7%.

Por REDAÇÃO O POVO – 12:45 | 04/05/2020

maio 2020
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031