Ação do MP requer interdição de prostíbulo em Marco

             

Aureliano Rebouças Júnior, promotor de Justiça de Marco. Foto - Arquivo

O Ministério Público do Estado do Ceará, através do promotor de Justiça da comarca de Marco, Aureliano Rebouças Júnior, ajuizou uma Ação Civil Pública objetivando o fechamento de uma casa de prostituição existente naquele município, localizada às margens do Rio Acaraú, requerendo, liminarmente, a interrupção imediata das atividades no local.

            Conforme apurou o representante do MP, os proprietários do referido estabelecimento, promovem no seu interior a prática da prostituição e outras formas de exploração sexual, tendo, inclusive, adolescentes sendo aliciadas para práticas sexuais. Além disso, verificou-se que usuários de drogas também frequentam o estabelecimento promíscuo, havendo notícias de que a mercância ilegal de drogas – crime de tráfico de entorpecentes – seja realizada naqueles interiores.

            A proprietária do estabelecimento não é primária, pois fora condenada em um processo criminal por favorecimento à prostituição e, ainda assim, continuou exercendo tal atividade, o que gerou um outro processo, deixando claro que se trata de comércio voltado à perpetração de atividades ilícitas das mais variadas ordens (rufianismo, tráfico, exploração sexual de menores, etc.) e que não serão cessadas as suas atividades se não houver uma intervenção judicial.

Leave a Reply

agosto 2020
S T Q Q S S D
« jul    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31