Author Archive

Inscrições para Mestrado em Ciência da Computação

Universidade Estadual do Ceará (Uece), Campus do Itapery. Foto-Arquivo

Estão abertas, até 14 de dezembro, as inscrições para seleção pública ao Curso de Mestrado Acadêmico em Ciência da Computação (Capes nota 4), do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT/Uece), com Área de Concentração em Ciência da Computação.

São oferecidas 28 vagas, distribuídas em três linhas de pesquisa: Engenharia de Software; Algoritmos e Inteligência Computacional; e Redes, Sistemas Distribuídos e Segurança.

Poderão se inscrever graduados em Ciência de Computação, Engenharias, Matemática, Física ou áreas afins. Os interessados devem procurar a Secretaria do Mestrado Acadêmico em Ciência da Computação (MACC), localizada no prédio da Pesquisa e Pós-Graduação em Computação (PP-COMP), no Campus Itaperi. Serão também aceitas inscrições via correio desde que a documentação seja postada com aviso de recebimento (AR) dentro do período de inscrição.

Leia o Edital.

Para mais informações: http://www.uece.br/macc/ (85) 3101-9776 / macc@uece.b

Hospital recebe cabelo para crianças com câncer

Campanha do Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara, em Fortaleza

O Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara (HGWA), do Governo do Ceará, realiza a quarta edição da campanha de arrecadação de mechas de cabelo para o projeto “Um Pedacinho de Amor Não Dói”, que confecciona e doa perucas para crianças com câncer. O evento será no próximo dia 19 de novembro, das 10 horas às 15 horas.

Durante a ação, cabeleireiros voluntários de diferentes salões de beleza da capital atenderão os doadores. Para participar, basta ter pelo menos 15 centímetros disponíveis para o corte e apresentar-se com o cabelo lavado e seco. Quem desejar, pode também levar as mechas cortadas em outro local, contanto que também tenham 15 cm, estejam amarradas e secas. Não há restrição quanto ao tipo de cabelo a ser doado.

Um Pedacinho de Amor Não Dói é uma iniciativa criada há cinco anos pela estudante Marília Karen, que afirma que não é preciso ter enfrentado a doença para se sensibilizar com a causa. “Resolvi criar o projeto para ajudar principalmente as crianças que são mais sensíveis à perda do cabelo. Ter o Waldemar como apoiador e parceiro é fundamental para a captação das mechas, já que não temos local próprio e durante o evento conseguimos um volume muito bom em pouco tempo”, diz.

O Waldemar Alcântara é um hospital que tem a solidariedade como um de seus pilares. “Este é um projeto muito querido por todos do hospital. A solidariedade é um dos nossos valores enquanto instituição. É muito gratificante ver o quanto as pessoas se mobilizam para doar um pedacinho de si, literalmente, em prol do outro. Esse movimento de fazer o bem, com certeza deixa o espírito do hospital muito mais leve”, declara Fernanda Netto, diretora geral do HGWA.

Para a confecção de uma peruca é necessário captar, em média, meio quilo de cabelo. Um Pedacinho de Amor Não Dói já doou centenas de perucas aos pacientes atendidos por entidades como o Lar Amigos de Jesus, Associação de Amigos do Crio (Assocrio), Crio (Centro Regional Integrado de Oncologia) e Associação Peter Pan.

Serviço

Campanha de arrecadação de cabelo – Um Pedacinho de Amor Não Dói
Dia: 19 de novembro de 2018 (segunda-feira)
Horário: Distribuição de fichas para o corte de 10 às 15 horas
Local: Hospital Dr. Waldemar Alcântara – Rua Dr. Pergentino Maia, 1559, Messejana, Fortaleza-Ceará

Fonte: Portal do Governo do Ceará

Festival Acordes tem programação em sete municípios

Apresentação da Banda Mestre Pixuna Maior, Fotos-Divulgação

Depois de celebrar a arte em Fortaleza com apresentações musicais em diversos pontos da cidade durante toda a sexta-feira, dia 9, o Acordes do Amanhã – Festival Itinerante de Música segue com sua programação no mês de novembro para sete municípios do interior do Ceará: Aquiraz (13 e 14), Sobral (13 e 14), Caucaia (14), Itapajé (15), Orós (16), Guaramiranga (16 e 17) e Paracuru (17).

Luthieria Catavento Maior

São cerca de 30 apresentações de artistas amadores e profissionais, crianças, jovens e adultos com sons de vários gêneros musicais, nas ruas e em diversos espaços, como praças, escolas e pontos de cultura. A ideia do festival é propor à população uma reflexão sobre como os ritmos e melodias estão presentes em vários momentos do cotidiano. Do fone de ouvido no ônibus ao batuque na mesa do bar, da banda na casa de espetáculo ao artista que faz da rua o seu palco. Em diversas situações “Somos música”, lema desta 2ª edição.

 

Orquestra de Acordeon Sanfônica Essência – Tapera menor

Aquiraz, Sobral e Caucaia

Em Aquiraz o Festival apresenta grupos musicais da Tapera das Artes. No dia 13, o Quarteto de Cordas Zerd estará às 9h15 no Lar de Crianças Sara e Burton Davis. Às 15h30 a programação segue para a Escola Municipal Lia Sidou com o Coro Canto Livre. No dia 14, o Quarteto ZERD apresenta-se às 9h15 no Hospital de Aquiraz e, às 11h, a Orquestra Sanfônica Essência, é atração na Casa da Melhor Idade.

Em Sobral, a Escola de Ensino Fundamental Dinorá Thomaz Ramos e a Praça da Igreja do Rosário serão palco da programação, respectivamente nos dias 13 às 9h e 14 às 17h. A atração é a Banda de Música de Sobral, que apresentará o 1° e o 2° Concerto Didático.

Em Caucaia, a programação começa às 10h no Mercado da cidade com um cortejo da Banda Chiquita Braga e a Banda Municipal de Caucaia. Já na Praça da Câmara, às 10h30, apresentam-se a Big Band Chiquita Braga, o quarteto de clarinetes Dacappo, o Grupo Regional Contemporâneo Meu Lugar e a Big Band da UFC.

 Serviço

2ª Festival Acordes do Amanhã –www.festivalacordesdoamanha.com.br. Contatos: (85)3235-4063. @acordesdoamanha

 

Estudante de Sobral conquista primeiro lugar na etapa nacional do Prêmio MPT na Escola

Aluna Karizia Lima, da Escola Elpídio Ribeiro da Silva.Foto-Divulgação

A Rede de Ensino Municipal de Sobral continua sendo destaque nacional em educação. Desta vez, a estudante do 5° ano da Escola Elpídio Ribeiro da Silva, Karizia Lima, conquistou o primeiro lugar na etapa nacional do Prêmio MPT na Escola, na categoria conto. Estudantes de 386 municípios de 11 estados e do Distrito Federal concorreram ao prêmio, que será entregue pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) no dia 28 de novembro, em Brasília.

O conto vencedor, intitulado “Os monstros de Luna”, aborda o trabalho infantil e identifica, a partir dos dias da semana, os vilões que obrigam uma criança a abrir mão da sua infância para manter uma jornada de trabalho ininterrupta. Além da categoria conto, a competição reúne também trabalhos nas áreas de desenho, poesia, curta-metragem, esquete teatral e música.

O conto de Karizia foi classificado para a etapa nacional, após obter a primeira colocação na etapa estadual do Prêmio Peteca – Programa de Educação contra a Exploração do Trabalho de Crianças e Adolescentes. O Peteca é desenvolvido pelo Ministério Público do Trabalho no Ceará, com o objetivo de promover ações de conscientização e sensibilização da comunidade escolar e da sociedade em geral sobre os direitos da criança e do adolescente, com foco na erradicação do trabalho infantil e na proteção ao trabalhador adolescente.

Com informações – Coordenadoria de Comunicação e Tecnologia da Informação/Secretaria da Educação

Mailson Furtado ganha o Prêmio Jabuti de livro do Ano

Poeta cearense Mailson Furtado Viana, na cerimônia de premiação. Foto-Alex Silva/Estadão

Poeta independente, Mailson Furtado Viana foi o vencedor do Livro do Ano do Jabuti; Carol Bensimon e Marcelo D’Salete também foram premiados.

Livro-poema à cidade tem influências de movimentos pós-modernos do século XX

O Livro do Ano do Prêmio Jabuti 2018: um livro de poesia publicado de maneira independente no interior do Ceará. à cidade, de Mailson Furtado Viana, saiu como o grande vencedor da noite desta quinta-feira, 8, quando a Câmara Brasileira do Livro revelou os premiados do ano.

“Esse livro foi todo feito à mão, inclusive o desenho da capa é meu”, disse o autor, emocionado, no palco. “Estou ainda mais feliz porque é uma obra que narra sobre o meu lugar. Uma cidade (Varjota) que nasceu há menos de 50 anos e nunca entrou em nenhum registro bibliográfico.”

O autor disse esperar que o prêmio abra portas e que o mercado olhe com mais atenção a publicação independente. “Sou de um estado em que todos os meus amigos pagam para se publicar. É a primeira vez que venho ao Sul, não conheço o mercado daqui. Há muitos autores que escrevem com grande qualidade e não publicam mais porque não têm espaço e precisam se bancar. Esse prêmio é nosso.”

Entre os vencedores do ano nas categorias de literatura, estão Carol Bensimon, com o romance Clube dos Jardineiros de Fumaça (da Companhia das Letras); Maria Fernanda Elias, com o livro de contos Enfim, Imperatriz (da Editora Patuá); Luiz Eduardo Anelli e Rodolfo Nogueira, na categoria infantil e juvenil, com o livro Brasil dos Dinossauros (da editora Marte Cultura e Educação); e Marcelo D’Salete, com o álbum de quadrinhos Angola Janga, da editora Veneta – ele foi um dos mais aplaudidos da noite.

O Jabuti deste ano teve 18 categorias (eram 29 no ano passado) e premiou apenas o primeiro colocado de cada uma delas. O vencedor do Livro do Ano vai receber R$100 mil. Os ganhadores de cada categoria recebem agora R$ 5 mil (eram R$3,5 mil em 2017).

Duas novas categorias foram criadas: formação de novos leitores e impressão. O projeto Psicanálise e Literatura – Freud e Os Clássicos, de Ingrid Vorsatz, venceu na primeira. O projeto do livro Bruno Dunley, da editora APC, rendeu à Ipsis Gráfica e Editora a categoria impressão do Jabuti 2018.

O homenageado do ano foi o poeta Thiago de Mello, de 92 anos. Ele não pôde comparecer à premiação por não ter condições de encarar a viagem desde a Amazônia, mas seus filhos o representaram, bem como um depoimento em vídeo do escritor e de seus colegas, como o também amazonense Milton Hatoum. A família informou que o processo de tombamento das casas do poeta no Amazonas, as únicas assinadas por Lúcio Costa na região, está em Brasília “apenas aguardando assinatura”.

Com informações – Guilherme Sobota, O Estado de S. Paulo

08 Novembro 2018 | 20h40 – Atualizado 09 Novembro 2018 | 13h09

 

Escritora Ana Miranda é Doutora Honoris Causa da UFC

Escritora Ana Maria Miranda com o Reitor Henry Campos.Fotos-Divulgação

O patrimônio literário e histórico brasileiro foi enriquecido com novos capítulos de reconhecimento público ao ofício de narrar e criar universos possíveis com as palavras. Na noite dessa quinta-feira (8), em sessão solene do Conselho Universitário (CONSUNI) no auditório da Reitoria, Ana Maria Nóbrega Miranda se tornou Doutora Honoris Causa da Universidade Federal do Ceará.

Solenidade ocorreu na noite de 8 de novembro

Autora de mais de 30 livros, entre romances, biografias, coletâneas de poesia e literatura infantojuvenil, suas obras foram traduzidas para 20 idiomas, conquistando amplo público leitor no Brasil e no exterior.

Cerimônia no  Auditório da Reitoria da UFC, em Fortaleza

Nascida em Fortaleza, em 1951, Ana Miranda é a segunda mulher a receber a honraria acadêmica, ao lado da conterrânea e escritora imortal Rachel de Queiroz (1910-2003). A elas se somam grandes personalidades da ciência e das artes na constelação de Doutores Honoris Causa da UFC, como Gilberto Freyre, Albert Sabin, Patativa do Assaré, Jorge Amado, Ariano Suassuna, entre outros.

Saudação

“Cara amiga e imensa escritora, tão conhecida e amada em sua própria terra, hoje recebe um título de grande honra por seus feitos culturais, artísticos e, sobretudo, literários.” Foi assim que, no início da solenidade, Ana Miranda foi saudada por Angela Gutiérrez, docente do Departamento de Literatura da UFC e vice-presidente da Academia Cearense de Letras (ACL).

A Profª Angela apresentou um panorama geral da produção literária da homenageada, cujo romance de estreia, Boca do inferno (1989), recebeu o Prêmio Jabuti de Literatura. No livro, a autora recria a época da Bahia seiscentista, num diálogo entre os escritores Gregório de Matos e Padre Antônio Vieira.

Agradecimento

Em seu discurso, Ana Miranda agradeceu as homenagens recebidas da UFC, em especial por parte do Centro de Humanidades e dos Departamentos de Literatura, de Letras Vernáculas e de Letras Estrangeiras. Para ela, era muito significativo e valioso receber o título de Doutora Honoris Causa em sua cidade natal, de uma Universidade com “tradição humanitária, progressista e de liberdade”.

“As palavras são uma monumental criação humana, de grande força poética, social, mágica. E é pela atividade de transformação da palavra em arte, sonho, memória, em força da expressão da mulher e de um povo, que estou aqui nesta noite. A arte, a literatura, a Universidade, a vida, enfim, há de nos conceder este encantamento perpétuo que nos leva adiante em nossas lutas cotidianas”, pontuou.

Conquistas

O reitor da UFC, Henry Campos, que presidiu a sessão solene da entrega do título, destacou os recentes avanços da Instituição, em áreas como a internacionalização, a inovação tecnológica e a expansão para o interior do Estado. Ao se dirigir à homenageada, o reitor ressaltou que espera, para os próximos anos, “na condição de universidade pública comprometida com a qualidade, galgar novos patamares de excelência e servir cada vez melhor aos cearenses”.

Henry Campos anunciou que, na última lista internacional publicada pelo Center for World University Rankings (CWUR), a UFC aparece no rol das mil melhores universidades do planeta. E, dentre as 20 instituições de ensino superior brasileiras, assume a liderança do Norte, Nordeste e Centro-Oeste do País.

“Este é o espaço que reservamos a Ana Miranda, e sabemos o quanto ela vem agregar com seu brilho natural, sua força como mulher, intelectual e cidadã do mundo. Ana reproduz o exemplo daqueles cearenses que se impuseram pelo talento”, afirmou o reitor.

Fontes: Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional da UFC – fone: 85 3366 7331 / Cerimonial da UFC – fone: 85 3366 7313 (Portal da UFC)

“Natal de Amor” completa 22 anos em Fortaleza

Grupo de voluntários no natal de 2017. Foto-Arquivo pessoal

Está chegando o natal! A cidade já está iluminada para as comemorações tradicionais da época. Família reunida, presentes, papai Noel, presépio, riso solto e mesa farta para festejar o nascimento do menino Jesus. Mas, tem gente que no natal põe em prática a solidariedade e o espírito de amor e paz. Estou falando dos voluntários que organizam há 22 anos o Natal de Amor, em Fortaleza.

Um bom exemplo de compaixão acontece todos os anos. Um grupo de amigos que se reúne para espalhar alegria e esperança às pessoas que estão internadas em hospitais. O objetivo é proporcionar um sorriso no rosto e fortalecer a mente e o coração de quem está passando por um momento difícil.

O primeiro passo

Tudo começou quando eles resolveram realizar um natal em uma cidade do interior do Ceará. Depois da festa concluída observaram que alguns kits haviam sobrado e resolveram ajudar mais gente. O material foi distribuído para pacientes de um hospital da capital e, desde então, a visita virou rotina e mais e mais pessoas resolveram contribuir. Em 2018, os voluntários pretendem visitar 24 hospitais da rede pública da capital e região metropolitana de Fortaleza.

O grupo começa a arrecadação ainda no mês de setembro e se organizam em equipes menores para viabilizar a logística na confecção dos kits. Na tarde do dia 25 de dezembro, cerca de 600 pessoas se reúnem na Praça das Flores (Av. Desembargador Moreira, em Fortaleza). Divididos em 14 grupos, os voluntários seguem para os hospitais públicos, acompanhados de um Papai Noel e músicos para formar um coral. Na ocasião, pacientes e funcionários são cumprimentados ao som de canções natalinas. Kits e brinquedos são distribuídos aos pacientes internados.

Entre os itens pedidos, estão: barbeador, creme dental, escova de dentes, sabonete, sabonete, absorvente de uso noturno, fraldas geriátricas e infantis. Além de brinquedos variados. A campanha segue durante todo o mês de novembro, com vários pontos de coleta.

A professora Nágila Lima faz parte dessa turma há quatro anos e se sente feliz. “Não somos uma ONG, somos um grupo de amigos que, através da conversa e da doação consegue organizar uma ação grandiosa e significativa, que nos faz muito bem, ressalta Lima. Qualquer pessoa pode ajudar. Os amigos estão recebendo as doações até o dia 20 de dezembro.

Pontos de arrecadação

Aldeota: Rua Eduardo Salgado, 25, apto 301. Contato: 85 999975005;
Fátima: Rua Dom Sebastião Leme, 255, apto 504. Contato: 85 99955 7171;
Granja Portugal: Rua Francisco Domingos, 2137. Contato: 988197076;
Cidade dos Funcionários: Rua Teofredo Goiana, 634. Contato: 85 99821 7184;
Parangaba: Rua Inglaterra, 150, casa 36. Condomínio Maraponga Sul. Contato:85 988232246;
Maracanaú: Rua N, casa 745, Esplanada do Mondubim. Contato: 85 3463 2267

Serviço

Natal de Amor
Facebook
Instagram

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Instagram.

Com informações da Agência da Boa Notícia

Realizada em Sobral reunião do Comitê do Ceará Pacífico

Reunião ocorreu na cidade de Sobral, dia 7 de novembro.Foto-Divulgação

Acompanhados pelo prefeito Ivo Gomes, a governadora em exercício, Izolda Cela, e o secretário da Segurança do Estado do Ceará, André Costa, participaram, nesta quarta-feira (7/11), da 11ª reunião do Comitê Deliberativo do Ceará Pacífico em Sobral. Pela segunda vez, Izolda fez parte do diálogo entre polícias, Judiciário, Ministério Público e Poder Executivo sobre questões de Segurança Pública do município.

Nos encontros, realizados um vez por mês, dados mensais são apresentados para avaliação do grupo, na tentativa de serem traçadas estratégias conjuntas de combate à violência. A intenção é que os desafios na área sejam enfrentados e melhorados com a discussão conjunta das entidades para destravar a burocracia governamental.

Em seguida, o secretário André Costa concedeu uma entrevista coletiva, onde falou sobre o funcionamento dos agentes de segurança no município, a redução de todos os índices de violência em Sobral, recuperação de veículos por meio do sistema de videomonitoramento, efetividade no cumprimento das leis, além de destacar a implantação de um núcleo de resolução de homicídios no município. O secretário aproveitou ainda para elogiar Sobral pelos ótimos resultados na educação, pelos investimentos na arborização da cidade e pelas ações de urbanização.

Fonte: Portal da Prefeitura de Sobral

Lançado livro Juarez Barroso: O Poeta da Crônica-Canção

Juarez Barroso, com seu texto ácido, falava de compositores e instrumentistas. Divulgação

Com uma obra que ainda se descobre e se interroga, Juarez Barroso era um amante do samba. Espontâneo e telúrico, o escritor cearense redescobriu a algazarra dos botecos e agitação das festas de subúrbio: aí, no meio do povo, encontrou as cores de seus hilários e profundos escritos, parte deles dedicados a entender a trajetória da canção brasileira. Com organização da escritora Natércia Rocha, Juarez Barroso: O Poeta da Crônica-Canção mergulha na profunda e divertida crônica jornalística-literária de um ficcionista apaixonado por música popular.

Jornalista e escritora Natércia Rocha, organizadora do livro

Por meio da crônica jornalística, Juarez deixou valiosos registros de experiências colhidas no meio musical, onde encontrou a matéria-prima de narrativas da vida popular, cuidadosamente colhidas ao redor de mesas fartas e do vai e vem das cozinhas de sambistas do morro carioca, a exemplo de Cartola, de quem Juarez foi produtor do segundo LP. “Juarez era um grande observador da alma humana, e soube colocar tudo na ponta dos dedos”, pondera Natércia.

Em meio a diversas cartas, fotografias, crônicas e outros textos recuperados do acervo pessoal de Juarez, Natércia Rocha encontrou um grande volume de jornais antigos do Rio de Janeiro, datados entre 1960 e 1976. “Eu sabia que, antes de ele falecer, estava escrevendo um livro sobre MPB. Então comecei a identificar e segmentar aqueles textos por eixos temáticos”, conta.

Juarez Barroso: o poeta da crônica canção está, deste modo, dividido em quatro partes: Estudos de Samba, Estudos de Choro, Estudo de Cultura Afro e Crônicas Musicais. De linguagem ácida, o livro apresenta narrativas que giram em torno de grandes compositores e instrumentistas. Dentre eles, Monarco, Paulinho da Viola, Wilson Moreira, Zé Di, Giovana, Dino Sete Cordas e muitos outros.

Para Eduardo Pontin, filósofo e pesquisador musical, Juarez foi um observador incansável das letras e personagens do samba, além de ter tido uma percepção muito aguçada da vida urbana. Com uma dose de impressionismo no olhar, ele encontrou um jeito todo próprio de traçar as cores e os nuances dessa “humanidade suburbana”. “Ele era um esteta por natureza, e todo esse convívio íntimo com os sambistas o fez aperfeiçoar ainda mais sua análise”, completa.

“O livro é um convite para se conhecer a história de nossa música por meio de quem a viveu intensamente”, considera Eduardo Pontin. De fato, especialmente no último ano de sua vida, Juarez Barroso tornou-se um personagem da música popular brasileira. Ele ajudou a fundar, inclusive, o Clube do Choro, em 1975. “Além de ficcionista, Juarez foi um investigador da música popular, e isso deu corpo ideológico para legitimar movimentos populares como o samba”, finaliza.

Para Natércia, “realizar este trabalho artesanal, digitar letra após letra, sempre com os olhos na lupa”, foi um dos maiores desafios ao organizar o livro. Apesar do cansaço, ela destaca o prazer de sentir a “proximidade” de Juarez durante o processo. “A presença dele era algo constante, me emocionei chorei, dei risada ao redor dos textos”, lembra. Ao lado de Mundinha Panchico e o resto do pessoal; Joaquinho Gato e Doutora Isa, a coletânea Juarez Barroso: O poeta da crônica-canção é a quarta obra do pesquisador, como costuma pensar Natércia. “Juarez certamente desejava este livro muito mais do que eu, por isso meu desejo é honrar o nome dele”, finaliza.

Juarez Barroso: O Poeta da Crônica-Canção

Organização de Natercia Rocha

Editora Substânsia (204 páginas)

Quanto: R$ 30

À venda no Mercado Livre ou na Livraria Lamarca (av. da Universidade, 2475 – Benfica)

O POVO online 01:30 | 07/11/2018

Continua distribuição de kits para TV digital em Sobral

Mais de 48 mil kits já foram distribuídos.Foto-Divulgação

O sinal analógico dos canais abertos de TV foi desligado em Sobral, Forquilha, Massapê e Santana do Acaraú no último dia 31 de outubro. Praticamente toda a população já estava preparada e assistindo TV pelo sinal digital. Mesmo com fim do sinal analógico, a Seja Digital continua na região para orientar a população e distribuir os kits gratuitos, com antena digital e conversor com controle remoto, para as famílias que têm direito. No total, mais de 48 mil kits já foram distribuídos.

Com a continuidade da distribuição, a Seja Digital reafirma seu compromisso em não deixar ninguém para trás. A distribuição de kits gratuitos teve início na região em julho de 2017 e será encerrada nas próximas semanas. Para saber se têm direito ao kit gratuito, as famílias devem acessar sejadigital.com.br/kit ou ligar para 147 com o NIS (Número de identificação social) em mãos.

“Esperamos que as famílias que ainda não retiraram o kit gratuito façam o agendamento nesses últimos dias para assistir à programação da TV com a qualidade do sinal digital”, afirma Carla Prata, consultora de mobilização da Seja Digital.

Sobre a Seja Digital

A Seja Digital (EAD – Entidade Administradora da Digitalização de Canais TV e RTV) é uma instituição não governamental e sem fins lucrativos, responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para o sinal digital da televisão no Brasil. Criada por determinação da Anatel, tem como missão garantir que a população tenha acesso à TV Digital, oferecendo suporte didático, desenvolvendo campanhas de comunicação e mobilização social e distribuindo kits para TV digital para as famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal.

novembro 2018
S T Q Q S S D
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930