Biblioteca é reinaugurada no Tribunal de Justiça do Ceará

Solenidade de descerramento de placa no Tribunal de Justiça do Ceará.

O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargador José Arísio Lopes da Costa, conduziu, no dia 05 de julho, a solenidade de reinauguração da Biblioteca Desembargador Jaime de Alencar Araripe, localizada no Palácio da Justiça, no Cambeba, em Fortaleza.  O desembargador Francisco de Assis Filgueira Mendes, presidente da Comissão de Jurisprudência e Biblioteca do TJCE, fez o discurso de saudação.

O magistrado elogiou a atitude da atual administração “de bem ouvir as súplicas para que fosse reaceso nosso farol de conhecimentos e reabertos os caminhos para o alcance do saber”. Ele destacou os esforços do desembargador Arísio Lopes e a sensibilização do vice-presidente do TJCE, desembargador Luiz Gerardo de Pontes Brígido, “para que esse momento de glorificação da cultura tivesse acontecência”.

Filgueira Mendes fez o registro histórico da Biblioteca, inicialmente instalada na rua Barão do Rio Branco, no Centro. Ele lembrou que naquela época livros raros, que haviam sido doados por personalidades ilustres, como Beni de Carvalho, foram colocados no porão.

Embora muitos tenham ficado totalmente deteriorados por causa das chuvas, algumas foram recuperadas, entre elas “Apontamentos sobre o Processo Cível Brasileiro”, de Pimenta Bueno, de 1857; três volumes de “Traité Élementáre Droit Civil”, obra francesa de Marcel Planiol, e “Aplicações do Direito-Pareceres e Promoções”, de João Monteiro, de 1909.

Durante a solenidade, essas obras foram entregues ao presidente do TJCE por Ingrid Pinheiro, de dez anos de idade, filha de Alessandro Cidrão, assessor do desembargador Filgueira Mendes.

Participaram do evento os desembargadores Luiz Gerardo de Pontes Brígido (vice-presidente do TJCE), Edite Bringel Olinda Alencar (corregedora-geral da Justiça), Fernando Luiz Ximenes Rocha, João Byron de Figueirêdo Frota, Ademar Mendes Bezerra, Antônio Abelardo Benevides Moraes, Francisco Lincoln Araújo e Silva, Clécio Aguiar de Magalhães, Emanuel Leite Abuquerque, Francisco Gomes de Moura, Carlos Alberto Mendes Forte e Francisca Adelineide Viana; o juiz José Krentel Ferreira Filho, diretor do Fórum Clóvis Beviláqua; o juiz Emílio Medeiros, diretor da Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec); o secretário geral do TJCE, Pedro Genova de Castro; a assessora institucional Lúcia Cidrão; a secretária de Administração, Jordete de Oliveira Gomes; a diretora da Divisão do Departamento de Gestão de Documentos, Ismênia Márcia Linhares Justino, a diretora de Divisão de Biblioteca, Maria Claudia de Albuquerque Campos, entre outros.

Biblioteca

A Biblioteca possui acervo de 8.468 livros, 183 periódicos, 482 obras raras, além de DVDs e monografias. Conta ainda com 26 mil publicações informatizadas para pesquisa, 9.162 artigos, 36.229 registros de catalogação e obras de Literatura, História e Geografia, entre outras.

Um dos serviços disponíveis é a Biblioteca Digital Jurídica (BDJUR), que armazena, preserva e divulga, em formato digital, a produção bibliográfica do Judiciário cearense. O acesso pode ser feito por meio do endereço eletrônico http://www2.tjce.jus.br:8080/biblioteca/.

A Biblioteca oferece também serviço de consulta e pesquisa ao público em geral. O empréstimo domiciliar, no entanto, é exclusivamente destinado a magistrados, servidores, estagiários e terceirizados do Poder Judiciário. A renovação do material poderá ser feita de forma on-line, desde que a obra não esteja reservada.

O atendimento ao público será feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Fonte: Site TJCE

Leave a Reply

outubro 2019
S T Q Q S S D
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031