Projeto social da Unifor apoia pacientes de hemodiálise

O projeto foi destaque na edição do Jornal Nacional da quarta-feira (26). Foto - Alex Costa

O projeto social “Educação e Saúde na descoberta do aprender”, iniciativa da Universidade de Fortaleza (Unifor), em parceria com os Institutos do Rim e de Doenças Renais e com o Centro Integrado de Diálise, foi destaque na edição do Jornal Nacional da quarta-feira (26). A reportagem do jornalista Alessandro Torres, da TV Verdes Mares, abordou a importância da iniciativa que, desde 2001, beneficia centenas de pacientes que passam por hemodiálise.

As atividades do Projeto são focadas em dois objetivos: suprir a deficiência na formação escolar e amenizar, por meio de exercícios lúdicos, o sofrimento dos pacientes. Durante o processo, eles têm aulas de Português e Matemática, além de atividades artísticas ministradas por 20 alunos que estão entre o 3º e o 7º semestre dos cursos de Psicologia, Publicidade e Propaganda, Belas Artes, Jornalismo e Audiovisual e Novas Mídias da Unifor.

Aprendizado

As aulas são ministradas nas próprias clínicas de tratamento, durante o tempo em que os pacientes permanecem ligados à máquina de hemodiálise, ou seja, quatro horas, durante três vezes na semana. O projeto atende, atualmente, cerca de 120 pacientes, que compreendem jovens e adultos. Por meio do “Educação e Saúde na Descoberta do Aprender”, eles veem a clínica não só como um espaço de saúde, mas também de aprendizado e uma extensão da sala de aula.

As atividades lúdicas, que também são disponibilizadas aos pacientes, influenciam positivamente não somente a autoestima, mas funcionam, ainda, como agente na tentativa de melhorar a reação de cada um deles ao tratamento, tornando o processo menos doloroso.

Ao todo, já foram beneficiadas aproximadamente 400 pessoas. Na opinião da coordenadora do projeto, Hermínia Lima, a divulgação do trabalho é importante para que a sociedade veja que os pacientes são tratados com respeito e beneficiados de uma maneira única com esse trabalho. “É um exercício em que os dois lados aprendem e ganham: alunos e pacientes”, afirma.

Formação cidadã

Para o vice-reitor da Unifor, Randal Pompeu, o projeto merece atenção, porque beneficia não apenas o paciente, mas o aluno que, ao ministrar aulas em clínicas, é formado como profissional e, principalmente, cidadão. “Ao entender a importância do seu papel social, o aluno também pode aprender, por meio do que ensina, com os pacientes que estão em tratamento”, afirma o vice-reitor.

Os acadêmicos que atuam no projeto passam por um treinamento constante. Antes de iniciar o processo pedagógico com os pacientes, eles recebem uma capacitação em questões de higiene hospitalar e diversos cuidados e comportamentos que devem ser adotados em um ambiente hospitalar, tudo para contribuir, ao máximo, com o bem-estar dos pacientes.

 Fonte: Portal Verdes Mares

Leave a Reply

outubro 2019
S T Q Q S S D
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031