UVA participa da 1ª Conferência Científica ILACCT

Reitora Palmira Soares fez pronunciamento na abertura dos trabalhos. Foto - Divulgação

Com a participação de pesquisadores das três Américas e da Europa foi aberta às 10h40min desta quarta-feira, 28, no Centro de Convenção de Sobral, a Iª Conferência Científica ILACCT (Iniciativa Latinoamericana e Caribenha de Ciência e Tecnologia para Implantação para Combate a Desertificação). O evento que destaca “O Valor das Terras Secas” e que se estenderá até sexta-feira,30, conta com o envolvimento direto de órgãos e instituições nos âmbitos federal, estadual e municipal. incluindo a Agência Nacional das Águas; Ministérios do Meio Ambiente, da Integração Nacional, da Ciência Tecnologia e inovação; Governo do Estado do Ceará, Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Universidade Estadual Vale do Acaraú e Prefeitura Municipal de Sobral, perfazendo um total de nove agentes realizadores e 14 de apoio.

Na sessão de abertura dos trabalhos, realizada no auditório Plutão, a mesa foi composta pelo prefeito de Sobral Clodoveu Arruda; o vice-prefeito, Carlos Hilton Soares; a reitora da UVA, professora Maria Palmira Soares Mesquita; o presidente da ILCCT, José Roberto Lima e o coordenador da UNCCD (Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação), Heitor Matallo. Nos pronunciamentos, foi destacada a importância deste evento internacional para a região com as dificuldades recorrentes pelo efeito de prolongadas estiagens.

José Roberto Lima frisou a importância da colaboração dos participantes do Brasil e de outros países, como reforço aos posicionamentos governamentais em torno da ação de degradação das terras áridas e seus efeitos sócio-ambientais. O prefeito Clodoveu Arruda em suas considerações, além das boas-vindas aos pesquisadores locais, brasileiros e de outros países, atribuiu ao evento alto grau de significância para Sobral, para região e para todo o semiárido brasileiro.

Já o Coordenador do UNCCD iniciou suas palavras destacando a importância da cidade de Sobral junto à comunidade científica a partir das experiências da comprovação da Teoria da Relatividade, realizadas em 1919 por uma equipe de físicos alemães. A Reitora Palmira Soares, por sua vez, destacou que a UVA foi implantada num cenário de povo forte e que a universidade tem um papel importante para fazer com os alunos hoje já se orgulhem de serem filhos de agricultores, provenientes de vários municípios da zona Norte do Ceará.

A UVA

A reitora Palmira Soares informou que a UVA completa 45 anos no mês de outubro e que, atualmente, se apresenta no cenário acadêmico com cerca de 400 professores, 370 funcionários e 10 mil alunos. Destes, 51% são de municípios da região. Enfatizou, ainda, a realização de programas de ensino e pós-graduação em Zootecnia, Geografia e Saúde Pública, além de projetos de extensão em Economia Solidária e Agricultura Familiar. “Esses projetos têm mudado a realidade na região”, disse a Reitora.

Ela ressaltou a participação de professores, pesquisadores e alunos na Conferência Cintífica ILACCT e, ao fazer referência da vinculação do nome da UVA ao rio Acaraú, parafraseando o poeta Fernando Pessoa que reverenciava o Tejo, a reitora Palmira Soares realçou a importância do Acaraú para a cidade de Sobral como marco de referência social, econômica e climática.

Fonte: Site da UVA

Leave a Reply

outubro 2019
S T Q Q S S D
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031