Archive for fevereiro 2021

Profissionais de saúde oficializam noivado em leito de UTI

Pedido veio após quatro dias de internação de Carlos por Covid-19 (Foto: Divulgação/HRN)
Pedido veio após quatro dias de internação de Carlos por Covid-19 (Foto: Divulgação/HRN)

Em Sobral, um casal de profissionais da saúde decidiu oficializar o noivado em um leito de UTI. A enfermeira Dayse Rodrigues, 32, se viu com medo de perder o então namorado e técnico de enfermagem Francisco Carlos Henrique Mesquita Fernandes, 28, após ele testar positivo para Covid-19 e ser internado no hospital em que ambos atuam. No dia seguinte à entrada na UTI do Hospital Regional Norte (HRN), Dayse o pediu em casamento – e o “sim” veio ali mesmo, na cama do hospital.

Carlos relembra que testou positivo para a doença no dia 9 de fevereiro após sentir sintomas como dores nas costelas e nas costas, além de febre. Após testes rápidos e busca ao serviço básico de saúde, houve piora dos sintomas e o técnico precisou ser internado no hospital em que trabalhava junto de sua namorada.PUBLICIDADE

Foram quatro dias da UTI Covid-19 da unidade, realidade que acendeu em Dayse o medo da perda do par, com quem divide rotina no trabalho e na vida pessoal há 11 anos. “Somos pais de quatro crianças, mas eu nunca quis oficializar (o casamento). E esse era um sonho dele. Quando vi meu coração ali, decidi que iria dar a ele essa alegria”, conta.

A enfermeira então decidiu oficializar o pedido ali mesmo, no HRN. “Dei uma rosa a ele. Ele cheirou e, quando viu que ela abria, desabou”, conta. O sonho do casamento era antigo para Carlos. “Falar sobre o noivado é algo mágico. Fui pego de surpresa”, relembra o técnico.

Agora noiva, Dayse compartilha os sentimentos de ver o marido internado na UTI do hospital em que trabalham juntos. “Foi um momento ímpar entregar ‘minha metade’ à equipe que faço parte. Mas tive muita confiança na competência de todos ali”, agradece. Carlos já recebeu alta hospitalar e agora poderá viver novas alegrias com Dayse e a família em casa.

O POVO Online – Por MARÍLIA FREITAS 11:31 | 26/02/2021 0FacebookTwitter

Uece faz matrícula online de aprovados no vestibular 2020.2

Reitoria da Universidade Estadual do Ceará (Uece), em Fortaleza. Foto – Arquivo

A Universidade Estadual do Ceará (Uece) divulga edital de matrícula (EDITAL Nº 01/2021) para os classificados e classificáveis no Vestibular 2020.2. As matrículas acontecerão em datas diferentes para classificados e classificáveis, do sistema de cotas e de Pessoas com Deficiência (PcD), assim como para ampla disputa.

A solicitação de matrícula dos candidatos deve ser realizada, exclusivamente, pela Plataforma SIGMA, através do site:  https://sigma.uece.br. Para a realização da matrícula os candidatos devem:

– Preencher os dados requeridos na Plataforma, utilizando, preferencialmente, o computador;

– Realizar o Upload do documento de identificação válido (frente e verso); e

– Realizar o Upload do seu Certificado de Conclusão do Ensino Médio (frente e verso) ou de estudos equivalentes, devidamente registrado pelo órgão competente.

Os candidatos devem observar as seguintes orientações para o upload dos documentos: Documentos válidos, comprováveis e legíveis; Documentos, preferencialmente, no formado PDF; Tamanho máximo de 4MB para cada documento. Demais documentos necessários para a matrícula serão entregues em data divulgada posteriormente.

O candidato, após realizar a sua solicitação de matrícula, receberá uma notificação por meio do e-mail informado, comunicando se a solicitação de matrícula foi deferida ou se existe pendência a ser regularizada.

Confira cronograma de matrícula abaixo:

Acesse edital completo AQUI.

Festival exibirá 23 filmes nacionais de várias épocas

O Segredo dos Diamantes (2014), de Helvécio Ratton, compõe programação de longas infantis (Foto: Divulgação)
O Segredo dos Diamantes (2014), de Helvécio Ratton, compõe programação de longas infantis (Foto: Divulgação)

Num formato totalmente digital, inicia nesta quinta, 25, o Festival Férias Brasileiras, dedicado à criançada, que chega como uma opção para divertir os pequenos, e é composto por 23 títulos nacionais, que estarão disponíveis gratuitamente na plataforma Looke, até 25 de março.

Quem assina a curadoria do festival é Patrícia Durães, que dirige o projeto Escola no Cinema desde seu surgimento, junto com Eliane Monteiro. Em sua seleção, estão filmes de várias épocas, que servem para o espectador conhecer, caso não tenha visto ainda, ou rever e matar saudade. Tem “O Cavalinho Azul“, filme de 1984 dirigido por Eduardo Escorel, que mostra as aventuras do pequeno Vicente, que parte em busca de seu animalzinho, que seus pais tiveram de vender para suprir as necessidades. Dos mais recentes, “Detetives do Prédio Azul, O Filme” (2017), de André Pellenz, é um dos destaques.https://www.youtube.com/embed/_XOnfkT1PT8

A ideia inicial era realmente apresentar o festival durante as férias da garotada, mas, de acordo com Patrícia, a aprovação do projeto acabou saindo algum tempo depois do previsto e as atividades escolares ainda estavam suspensas. “Foi aí que comecei a pensar em uma programação que trouxesse a sensação de estar em férias, buscando filmes com gosto de aventura, fantasia, festa, viagens, que não ficasse presa a um tempo determinado”, diz.

A seleção escolhida tem histórias para estimular a imaginação e agradar ao público infantil, mas mira também a família. Entre as produções escolhidas, algumas estarão disponíveis continuamente, como é o caso de “Andorinha” (2019), de Clara Braem; “Brichos” (2006), de Paulo Munhoz; “Corda Bamba” (2012), de Eduardo Goldenstein e “Garoto Cósmico” (2007), de Alê Abreu.

Segundo a curadora, “a ideia era apresentar um repertório da nossa cinematografia, uma conexão com a nossa cultura, nossa língua, nossas histórias, revisitando desde filmes do passado até os mais atuais”.

Além de reunir obras destacadas e premiadas, o evento é uma oportunidade de dar a pais e educadores um espaço onde possam encontrar filmes que auxiliem neste momento de isolamento social. “É muito importante proporcionar às crianças uma programação de qualidade e diversidade para ser usufruída dentro de casa”, destaca Patrícia, enfatizando que no Brasil é escasso o trabalho destinado à preservação da memória da cultura da infância.

E o festival não se limitará às exibições de filmes e vai incluir contação de histórias. “Compor o Férias Brasileiras me fez revisitar eventos que realizamos dentro do cinema, e as sessões sempre se iniciavam com uma narração de histórias que contextualizava o universo a ser retratado pelo filme”, revela a curadora. A partir dessa experiência, convidaram a artista Stela Barbieri para uma nova parceria e, junto com ela, Urga Maira e Andi Rubinstein, que farão uma roda de histórias a ser apresentada aos sábados (de 27/2 a 20/3), às 17 horas.

O POVO Online – Por AGêNCIA ESTADO18:53 | 24/02/2021 0FacebookTwitter

Liberado programa para declaração do Imposto de Renda

Programa Imposto de Renda 2021
Pelas estimativas da Receita Federal, 60% das declarações terão restituição de imposto, 21% não terão imposto a pagar nem a restituir e 19% terão imposto a pagar.Foto: Fabiane de Paula

A partir de hoje (25), os contribuintes podem baixar o programa de preenchimento e de entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2021. O programa para computador estará disponível na página da Receita Federal na internet. 

prazo de entrega começará na próxima segunda-feira (1º), às 8h, e vai até as 23h59min59s de 30 de abril. Pelas estimativas da Receita Federal, 60% das declarações terão restituição de imposto, 21% não terão imposto a pagar nem a restituir e 19% terão imposto a pagar. 

Escolha o sistema operacional correto do seu computador, notebook, tablet ou celular e faça o download do programa do IR 2021. Caso tenha dificuldades na instalação, siga as orientações da Receita para solucionar problemas.  

Para computadores e notebooks 

Para celulares e tablets  

  • Aplicativo para Android (aparelhos de marcas como Samsung, Motorola etc.) 
  • Aplicativo para iOS (iPhone e iPad).

Declaração pré-preenchida 

Disponível desde 2014 para os contribuintes com certificação digital (chave eletrônica vendida por cerca de R$ 200), a declaração pré-preenchida do Imposto de Renda será ampliada em 2021. A partir de 25 de março, os contribuintes com login no Portal de Serviços Públicos do Governo Federal também passarão a receber o documento preenchido, bastando confirmar as informações antes de entregar para a Receita. 

A novidade estará disponível exclusivamente no serviço Meu Imposto de Renda, quando acessado pelo Centro de Atendimento Virtual da Receita (e-CAC). O contribuinte poderá recuperar as informações no e-CAC, salvar na nuvem e continuar nos outros meios de preenchimento. 

O contribuinte com declaração pré-preenchida vai precisar de autorização para que o sistema recupere as informações dos dependentes. Quem tiver certificado digital pode acessar o serviço “Senhas e Procurações” e cadastrar a procuração dos dependentes no e-CAC. Os contribuintes sem a chave eletrônica poderão fazer o procedimento no site da Receita Federal, no serviço “Procuração para acesso ao e-CAC”, mas vai precisar entregar os documentos dos dependentes na Receita Federal para conferência e aprovação. 

Quem precisa declarar 

Em 2021, será obrigado a fazer a declaração o contribuinte que, em 2020, teve rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70. Na atividade rural, a obrigatoriedade vale para receita bruta superior a R$ 142.798,50. 

Também está obrigado a declarar quem tinha, até 31 de dezembro de 2020, a posse ou a propriedade de bens ou direitos de valor total superior a R$ 300 mil. 

Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2020 também precisará prestar contas com o Fisco. 

A pessoa física que obteve ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas também terá que declarar. 

Calendário de Restituição 

As restituições serão pagas em cinco lotes, assim como ocorreu no Imposto de Renda 2020. O primeiro lote será depositado no dia 31 de maio. 

  • 1º lote: 31 de maio 
  • 2º lote: 30 de junho 
  • 3º lote: 30 de julho 
  • 4º lote: 31 de agosto 
  • 5º lote: 30 de setembro
  • Diário do Nordeste – Escrito por Redação, 09:05 / 25 de Fevereiro de 2021. 

Concessão dos parques de Jericoacoara e Ubajara

fotografia
 A Pedra Furada é um dos principais atrativos turísticos de Jericoacoara.Foto: Arquivo

O Ministério do Meio Ambiente, por meio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), lançou editais para os estudos técnicos que irão guiar o processo de concessão de oito parques nacionais, incluindo Jericoacoara e Ubajara.

Conforme o documento, as consultorias contratadas terão o prazo de 120 dias, a partir da assinatura do contrato, para desenvolver “estudos e proposições para modelagem técnica e operacional, estudos de engenharia, arquitetura, assim como estudo de viabilidade econômico-financeira”.

Ao todo, três produtos deverão ser entregues pelas selecionadas. 

  1. O primeiro, com prazo de 40 dias para ser elaborado, é um documento técnico contendo avaliação comercial e estudo de demanda.
  2. O segundo, podendo demorar até 91 dias para ficar pronto, consiste em um documento com diagnóstico e projeto conceitual de engenharia, arquitetura e transporte.
  3. Por fim, o último documento deve conter um plano de negócios para a área.

A licitação aceita participação de empresas nacionais e internacionais, que devem enviar suas propostas até às 18h do dia 24 de março por meio eletrônico. A abertura das propostas será realizada em 25 de março e será escolhida aquela de menor valor.

De acordo com o titular da Secretaria do Turismo do Ceará (Setur), Arialdo Pinho, o Estado aguarda o resultado dos estudos para emitir posicionamento. “Precisamos analisar o que eles estão propondo, de que maneira estão querendo fazer isso”, pontua.

Atrativos

O edital elenca as principais características e atrativos dos parques. No caso de Jericoacoara, o parque possui uma área de 8,41 mil hectares, incluindo faixa marítima de um quilômetro de largura. Entre os atrativos listados estão a Pedra Furada, o Serrote, a Duna do Pôr do Sol, os passeios ecológicos em manguezais e lagoas temporárias, as praias, possibilidade de prática de esportes radicais, entre outros.

Já Ubajara contém uma área de 6,28 mil hectares entre os municípios de Ubajara, Tianguá e Frecheirinha. A unidade de conservação dispõe de atrativos como trilhas, mirantes, grutas e cachoeiras, bem como teleférico operado pela Secretaria do Turismo do Estado (Setur) que percorre um trajeto de 550 metros, mas que se encontra atualmente parado à espera de modernização.

Justificativas

Segundo justificativa presente no edital, a “Política Nacional de Turismo tem por objetivo propiciar a prática de turismo sustentável nas áreas naturais, promovendo a atividade como veículo de educação e interpretação ambiental, incentivando a adoção de condutas e práticas de mínimo impacto compatíveis com a conservação do meio ambiente natural, promovendo o estímulo ao turismo responsável praticado em áreas naturais, protegidas ou não”.

O texto ainda lembra que a visitação a unidades de conservação otimizou o turismo no Brasil, atingindo mais de 15 milhões de visitas em 2019, um aumento de 20,4% em relação ao ano anterior.

O documento ainda reconhece que o tamanho das equipes responsáveis é pequeno em relação à extensão das áreas, o que dificulta as atividades de proteção do patrimônio.

Diário do Nordeste – Escrito por Carolina Mesquita, 10:35 / 23 de Fevereiro de 2021. 

Os impactos da Ditadura Militar na música nordestina

As gravações com Capinan para o documentário 'O Silêncio que Canta por Liberdade' aconteceram no Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira, em Salvador (Foto: Victor Carvalho)
As gravações com Capinan para o documentário ‘O Silêncio que Canta por Liberdade’ aconteceram no Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira, em Salvador (Foto: Victor Carvalho)

“Há soldados armados, amados ou não/ Quase todos perdidos de armas na mão/ Nos quartéis lhes ensinam uma antiga lição/ De morrer pela pátria e viver sem razão”. A canção de Geraldo Vandré, “Pra não dizer que não falei das flores”, foi tocada no III Festival Internacional da Canção da TV Globo, em 1968, e se tornou um símbolo da resistência contra a Ditadura Militar (1964 -1985). Outros artistas, como Chico Buarque (“Apesar de Você” e “Cálice”), Elis Regina (“O Bêbado e o Equilibrista”) e Gilberto Gil (“Domingo no Parque”) também consagraram obras no período e viraram representações de uma juventude inconformada com a repressão. Alguns desses cantores são do Nordeste, mas eles atuaram principalmente nas regiões Sul e Sudeste.

Quatro décadas após o fim do regime, várias questões ainda permanecem imprecisas e pouco conhecidas. Uma delas é o que aconteceu com a música nordestina naqueles vinte anos sem liberdade de expressão. Essa indagação resultou no documentário “O Silêncio que Canta Por Liberdade”, dirigido por Úrsula Corona e idealizado por Omar Marzagão. Dividida em oito episódios, a produção audiovisual resgata como o sistema autoritário atuou contra os cantores e compositores nordestinos.

“Sabíamos muito da história dos artistas que estavam no Sudeste, mas não conhecíamos o que ocorreu no Nordeste. Fomos pesquisar e encontramos histórias fragmentadas. Então, decidimos fazer uma série investigativa, em que pudéssemos montar esse quebra-cabeça”, explica Úrsula Corona. Com mais de três anos no processo de investigação, as filmagens só começaram em 2019.

Documentos originais e imagens de arquivo foram algumas das fontes de pesquisa. Além disso, colheram diversos depoimentos que constarão na obra, como os de Gilberto Gil e Gal Costa. Capinan, que completa 80 anos nesta sexta-feira, 19, também participa ao explicar sobre o surgimento do samba nos navios negreiros. De cearenses, estarão Fausto Nilo, Ednardo e outros que serão revelados posteriormente.

A narrativa mostrará muitas pessoas que foram impactadas pela Ditadura Militar. Não só: ela revelará os reflexos da repressão nas gerações seguintes, a partir das perspectivas dos filhos de quem sofreu durante o período. Para Úrsula, a cultura amedronta por causa de sua força. “A cultura fala no coração do povo. Isso pode ser uma ameaça. E naquela época, ela foi ameaçadora”, indica.

“O resgate da memória cultural do Brasil não tem tempo certo. É algo que tem que ser registrado e que pode servir para o momento político que vivemos agora. Quando começamos esse projeto, era outro governo. Preservar a história cultural do Brasil e do Nordeste é importantíssimo”, ressalta Omar Marzagão. O documentário será exibido pela primeira vez no canal Music Box Brasil e está previsto para lançamento durante o segundo semestre de 2021. “O Silêncio que Canta por Liberdade” é uma obra original da Sete Artes Produções, coproduzida com Luni Produções, SUPER 8 e Círculo Filmes.

O POVO online – Por CLARA MENEZES 19:37 | 19/02/2021 0FacebookTwitter

Banco do Brasil deve fechar 11 agências no Ceará

Agência do Banco do Brasil
 No Brasil, a previsão é que 112 agências do BB fechem.Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Subiu para 11 o número de agências do Banco do Brasil (BB) que devem ser fechadas no Ceará desde o início da reestruturação da instituição, em janeiro deste ano. O quantitativo foi confirmado pelo Sindicato dos Bancários do Estado (Seeb). Na Capital, serão três unidades: da Parquelândia, Aerolândia e avenida Barão de Studart.

No último dia 10, a informação da entidade é de que seriam oito as unidades encerradas

Além das agências que terão as atividades encerradas, outras nove serão reduzidas a postos de atendimento. De acordo com o presidente do sindicato, Carlos Eduardo Bezerra, o número pode ser ainda maior.

“O Banco não está tendo transparência com os dados, mas o movimento deve seguir sendo esse. Acreditamos que eles querem reduzir para facilitar a privatização”, avalia. 

Na sexta-feira (19) o Sindicato realizou uma manifestação na agência Empresa Parquelândia, em frente ao North Shopping, que já foi anunciada como uma das que terão as atividades encerradas em breve.

Nesta segunda-feira (22), a partir das 14h, o Seeb participa de uma reunião por videoconferência com o Comando Nacional dos Bancários.

Diário do Nordeste questionou o Banco do Brasil sobre novos fechamentos e aguarda resposta.  

Veja quais as agências serão fechadas:

  • Empresa Parquelândia (Fortaleza)
  • Aerolândia (Fortaleza)
  • Barão de Studart (Fortaleza)
  • Santana do Cariri
  • Juaci Sampaio (Caucaia)
  • Alto Santo
  • São João do Jaguaribe
  • Itaiçaba
  • Posto de Atendimento de Ibiapina
  • Dois Postos de Atendimento vinculados a Tabuleiro do Norte

Agências que virarão postos de atendimento (9 unidades)

  • Orós
  • Cambeba (Fortaleza)
  • Aiuaba
  • Catarina
  • Irauçuba
  • Morrinhos
  • Ipueiras
  • Frecheirinha
  • Iracema (posto sem atendimento de caixas)

Brasil 

Em todo o País, o plano de reorganização do banco prevê a desativação de 361 unidades (112 agências, sete escritórios e 242 postos de atendimento), a conversão de 243 agências em postos de atendimento e oito postos de atendimento em agências.

Diário do Nordeste – Escrito por Redação, 12:33 / 20 de Fevereiro de 2021.

Quais os documentos necessários para a declaração do Imposto de Renda 2021?

Receita Federal
 Receita ainda não divulgou período de recebimento da declaração.Foto:Marcelo Camargo/Agência Brasil

O período de recebimento da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2021 ainda não iniciou, mas o processo já pode gerar ansiedade aos contribuintes que sempre apresentam dúvidas durante o processo. O auditor fiscal da Receita Federal, Osvaldo Carvalho, lembra os principais documentos que serão necessários para o preenchimento do documento.

Ficha de identificação

A ficha de identificação é a etapa em que o contribuinte irá informar os dados pessoas, como nome completo, CPF e endereço, sendo necessários, portanto, documento de identificação e comprovante de endereço.

“Aqui, o programa vai perguntar de houve alteração de endereço. Então é uma boa maneira de atualizar o cadastro”, afirma Carvalho.

Rendimentos recebidos

Os rendimentos são quaisquer valores que o contribuinte tenha recebido por trabalhos realizados ou de algum investimento. O auditor da Receita aponta que, no caso dos assalariados, as empresas contratantes disponibilizam comprovante de quanto foi pago a esse trabalhador ao longo do ano de 2020, quanto foi o 13º salário, previdência, entre outras informações.

Já quem trabalha de forma autônoma deve se responsabilizar por contabilizar os ganhos ao longo do ano passado ou contratar um contador para a tarefa.

“Se tiver algum ganho como aluguel de um imóvel também deve ser informado. Quem possui aplicações financeiras, o banco libera o informe dessas aplicações em geral, desde poupança a investimento em bolsa de valores”, explica Carvalho.

Pagamentos

Os pagamentos são despesas informadas na declaração, em geral, com a finalidade de conseguir deduções do imposto. Entre as principais situações que geram deduções então:

  • Dependentes. Ao informar dependentes, o contribuinte consegue automaticamente uma dedução de R$ 2.275,08 por cada dependente. Para isso, ele precisa informar os dados pessoais do dependente.
  • Despesas com instrução. Os valores gastos com educação do titular da declaração ou de dependentes registrados também geram deduções, desde creche a pós-graduação, com limite de R$ 3.561,50 a serem deduzidos. O contribuinte deve solicitar À instituição de ensino um informe de pagamentos contento nome e CNPJ da instituição e o valor pago ao longo do ano passado.
  • Despesas médicas. Os gastos com saúde também podem ser inseridos na declaração, incluindo plano de saúde e atendimento particular. O contribuinte irá precisar de nota fiscal, no caso de pessoa jurídica, como clínicas, ou apenas de recibo, para pessoa física.
  • Pensão alimentícia. As pessoas que fazem o pagamento de pensão alimentícia também podem informar o valor total pago ao longo do ano. Nesse caso, não é necessário um documento específico, apenas o valor.

Bens

Os bens no nome do contribuinte também devem ser informados na declaração. Carvalho pontua que, no caso dos imóveis, a Receita está solicitando mais dados nos últimos anos.

“Antes, não pediam tantos detalhes. Colocava apenas o tipo de imóvel, endereço, data e o valor de compra. Mas agora, quem tiver a escritura, deve informar o máximo de informações, como área do imóvel, registro, e todos os detalhes presentes na documentação. Até o ano passado, era permitido que o preenchimento fosse parcial, mas é bom informar o máximo possível“, aconselha.

No caso de carros e motos, o contribuinte irá precisar do número da placa e do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores).

Diário do Nordeste – Escrito por Redação, 08:00 / 23 de Fevereiro de 2021.

Concurso público da UFC abre 28 vagas para professor com salários de até R$ 9.616

ufc
 UFC abre concurso para vagas nos Campi de Fortaleza e do Interior, Foto:Divulgação

Já estão abertas as inscrições do concurso público da Universidade Federal do Ceará (UFC) para preenchimento de 28 vagas do cargo de professor do magistério superior. Os ganhos mensais variam de R$ 3.522,21 a R$ 9.616,18. 

Inscrições

A inscrição será feita exclusivamente através do e-mail do Departamento, Instituto ou Campus interessado, a partir das 8h do dia 22 de fevereiro às 17h do dia 12 de março. A taxa custa R$ 88 para Adjunto A (20h), R$ 168 para Assistente A (40h) e R$ 240 para Adjunto A (40h).

Departamentos e vagas 

  • Fortaleza

Centro de Ciências

Departamento de Biologia – setores de estudo: Fisiologia Animal Comparada (1 vaga) e Ecologia Funcional de Plantas Terrestres (1)
Departamento de Matemática – setor de estudo: Teoria dos Números (1)
Departamento de Geologia – setor de estudo: Sensoriamento Remoto e Mapeamento Geológico (1)

Centro de Ciências Agrárias 

Departamento de Economia Agrícola – setor de estudo: Economia Rural (1)

Departamento de Zootecnia – setor de estudo: Produção Animal (1)

Centro de Humanidades

Departamento de Psicologia – setor de estudo: Psicologia Social e Trabalho na Perspectiva da Avaliação Quantitativa (1)
 

Centro de Tecnologia

Departamento de Engenharia Elétrica – setor de estudo: Eletrônica de Potência e Instalações Elétricas Industriais (1)
Departamento de Engenharia de Teleinformática – setor de estudo: Processamento e Análise de Imagens Digitais (1)
Departamento de Engenharia de Transportes – setor de estudo: Infraestrutura de Transportes (1)
 

Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade 

Departamento de Administração – setor de estudo: Operações e Sistemas (1)
Departamento de Contabilidade – setor de estudo: Direito Público e Privado (1)

Faculdade de Educação 

Departamento de Teoria e Prática do Ensino – setor de estudo: Didática e Estágio Supervisionado (1)
 

Faculdade de Farmácia, Odontologia e Farmácia

Departamento de Enfermagem – setor de estudo: Enfermagem no Processo de Cuidar do Adulto em Situações Clínicas e Cirúrgicas / Enfermagem Pré-Hospitalar – Suporte Básico de Vida e Primeiros Socorros (1)
 

Faculdade de Medicina 

Departamento de Cirurgia – setores de estudo: Nutrologia / Bases da Cirurgia e da Anestesia (1); Otorrinolaringologia (1); e Urgências Médicas (1)
Departamento de Fisioterapia – setores de estudo: Fisioterapia Cardiorrespiratória / Gerontologia / Internato (1); e Fisioterapia na Saúde da Mulher / Saúde Materno-Infantil / Internato (1)
Departamento de Medicina Clínica – setor de estudo: Clínica Médica / Nefrologia / Semiologia (1)
 

Instituto de Ciências do Mar 

Setor de estudo – Oceanografia Física (1)
 

Instituto de Cultura e Arte 

Curso de Teatro – licenciatura – setor de estudo: Visualidades da Cena e Suas Práticas Poéticas e Pedagógicas (1)
 

Instituto de Educação Física e Esportes

Curso de Educação Física – setores de estudo: Ensino das Lutas e Capoeira / Estágio Supervisionado na Licenciatura em Educação Física (1); e Musculação / Atividades de Academia / Estágio Supervisionado no Bacharelado em Educação Física (1)

  • Interior

Campus da UFC em Crateús – setor de estudo: Geotecnia (1 vaga) 

Campus da UFC em Russas – área de conhecimento: Engenharia Civil – setores de estudo: Materiais e Construção Civil (1) e Teoria das Estruturas e Sistemas Estruturais (1) 

Campus da UFC em Sobral

Curso de Engenharia da Computação – setor de estudo: Engenharia de Software, Algoritmos e Otimização Combinatória (1)

Provas

– Escrita subjetiva

– Didática

– Prática ou prático-oral

– Defesa do projeto de pesquisa

– Avaliação de títulos

Remuneração 

A remuneração para Assistente A, com titulação de mestre, e Adjunto A, com doutorado, no regime de 40 horas semanais chega a R$ 6.708,96, e a R$ 9.616,18, respectivamente. Para o docente Adjunto A, com título de doutor e carga horária de 20 horas, os ganhos serão de R$ 3.522,21.

Edital completo

Diário do Nordeste – Escrito por Redação, 06:15 / 23 de Fevereiro de 2021. 

Novo livro de Lira Neto conta história de perseguição e intolerância ao povo judeu no século 17

Escritor Lira Neto
Lira Neto: história de perseguição a judeus no século XVII guarda conexões com o contexto atual de perseguição e preconceito. Foto: Daryan Dornelles

Ao batizar seu novo livro, o escritor e jornalista cearense Lira Neto escolheu uma imagem capaz de traduzir, de forma precisa, a violência que define o destino de seus personagens: “Arrancados da Terra”. O subtítulo extenso dá conta das peripécias narradas: “Perseguidos pela Inquisição na Península Ibérica, refugiaram-se na Holanda, ocuparam o Brasil e fizeram Nova York”.

O fio da trama foi encontrada pelo autor numa visita a Manhattan, onde se encontra, com alguma dificuldade, o primeiro cemitério da congregação ibérica Shearith Israel, a mais antiga da comunidade judaica na ilha. Dalí, Lira conseguiu traçar uma história, remontando ao passado, nos séculos XVI e XVII, que une elementos recorrentes em sua obra: a cultura e o poder – e é nesse, afinal, que irrompe a violência por traz da história de desterros do povo judeu.

Lira é, até aqui, sobretudo um escritor de temas históricos. Consagrou-se como biógrafo, de personagens tão distintas quanto Padre Cícero, a cantora Maísa e o “pai dos pobres” Getúlio Vargas. Em seu livro anterior, o autor já havia se mostrado disposto a deixar de lado histórias de personagens notáveis – ainda que elas sejam, de certa forma, retratos do coletivo. “Uma história do samba” contava da vida e da arte de muitas pessoas e das instituições de seu tempo. Aqui também, nesse “Arrancados da terra”, a biografia é coletiva.

Impressiona mais a decisão de Lira Neto de recuar no tempo, para séculos que ainda não havia “visitado”. “Eu até então tinha trabalhado basicamente no século XX, no máximo tinha ido ao século XIX quando fiz a biografia de José de Alencar”, conta. O período explorado em seu novo trabalho, contudo, estava no radar do escritor há quase duas décadas. Nasceu de um interesse pelo chamado “Brasil Holandês” e, em especial, pela figura de Maurício de Nassau.

Jornalista de formação e experiência, Lira não perde sua conexão com o presente. Fala de outros tempos e, a partir deles, faz pensar sobre o que se vive hoje. Mesmo sua história da perseguição a judeus no Velho Mundo, no começo da Idade Moderna, diz do que vivemos hoje.”Esse intervalo temporal, que aparentemente faz que a narrativa fique mais distante do tempo presente, é compensado pela incomoda atualidade que a história destes episódios nos propõe”, explica Lira Neto. “Além de ser uma história do século XVII, é uma história atual, na medida que trata de questões emergentes, contemporâneas, como a intolerância, o preconceito, a perseguição ou a tentativa de eliminação de todo aquele que é diferente”, detalha.

Questões ao passado

A trama de Lira passa de um personagem ao outro. Todos eles partilham suas raízes judaicas, a origem ibérica e são afligidos por perseguidores. “Ele são perseguidos pela Inquisição, em Portugal; na Holanda, os judeus de origem sefardita se chocam com a ortodoxia da comunidade judaica estabelecida e, novamente, têm que partir. No Brasil, são perseguidos, primeiro, pelos calvinistas, depois pelos católicos. Ali, percebi que estava o código da história”, reconstitui o escritor.

Quando iniciou o projeto, o mundo ainda não havia mergulhado de vez na onda reacionária que levou ao poder figuras extremistas e negacionistas. Ao longo da pesquisa, explica Lira neto, a temática se fez urgente. “O compromisso de contar essa história não é apenas como esses personagens que ficaram lá atrás, mas também com o tempo presente. O conhecimento histórico é exatamente isso. Por isso, não existe obra definitiva sobre qualquer que seja o tema. As perguntas que se lança ao passado são as perguntas de hoje”, avalia.

Não faltam no presente episódios que façam lembrar aqueles narrados em “Arrancados da terra”. Do preconceito regional, vivenciado pelos nordestinos, lembra o autor, à questão dos refugiados e imigrantes na Europa. Algumas coisas parecem não mudar. “O discurso da intolerância vem acompanhado de uma relação antiluminista, um dos males mais presentes nos dias que correm”, compara.

E ao escritor que lança-se, repetidamente, nos domínios do passado, se questiona: porque não aprendemos mais com a história? “Ao mesmo tempo que há um visível interesse por parte da sociedade, em relação à história, por outro lado há um profundo desdém por ela, pelo conhecimento. Não aprendemos com a história porque ainda somos cada vez mais negacionistas”.

“No momento em que o conhecimento, a ciência e a tecnologia são as possibilidades de saída para o impasse que a sociedade se meteu, ainda há quem fale em terra plana”, reflete. Se não responde a essa questão, a leitura de “Arrancados da terra” dá lições, de que se deve resistir, com as armas possíveis, aos golpes da intolerância.

Livro

capa do livro Arrancados da Terra

Arrancados da Terra, de Lira Neto. Editora: Cia. Das Letras. 424 páginas. R$ 84,90 (livro físico) R$ 39,90 (e-book)

Doário do Nordeste – Escrito por Dellano Riosdellano.rios@svm.com.br 08:30 / 22 de Fevereiro de 2021.

fevereiro 2021
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
Comentários
Arquivos