Archive for 12 de julho de 2021

Concurso público da Funsaúde oferta seis mil vagas

profissionais em hospital
Profissionais trabalharão em hospitais do estado, além da própria sede da Funsaúde. Foto-Divulgação

O concurso público da Fundação Regional de Saúde do Ceará (Funsaúde) 2021 tem inscrições abertas a partir desta segunda-feira (12) até 19 de agosto. São 6 mil vagas para cargos da área médica, assistencial e administrativa. 

As inscrições devem ser feitas no site da Fundação Getúlio Vargas, realizadora do certame. 

Para a área médica são 1.040 vagas, com salários de R$ 23,8 mil. Na área assistencial, são ofertadas 5.581 vagas, sendo 2.832 para cargos de nível superior e 2.749 para nível médio. Já na área administrativa, o certame visa preencher 419 vagas, sendo 202 de nível superior e 217 de nível médio.

>> EDITAIS 1 E 2 – ÁREAS ASSISTENCIAL E ADMINISTRATIVA

>> EDITAL 3 – ÁREA MÉDICA

VEJA O CRONOGRAMA DO CONCURSO

  • Inscrições: de 12 de julho a 19 de agosto
  • Prova objetiva: 24 de outubro
  • Convocação para avaliação de títulos: 6 de dezembro
  • Resultado final: 13 de janeiro de 2022

UNIDADES DE SAÚDE

A Funsaúde foi instituída em setembro de 2020 no Ceará, coordenada pela Secretaria da Saúde (Sesa). Ela será responsável pela gerência dos serviços assistenciais do Estado, desenvolvendo ações de serviços voltados para a saúde. 

No primeiro momento, os profissionais serão alocados em unidades como o Hospital de Messejana, Hospital Geral de Fortaleza, Hospital Infantil Albert Sabin e Centro Pediátrico, no Meireles, no Serviço de Regulação do Estado, no Centro de Especialidades Pediátricas e na sede da Funsaúde.

O Hospital Universitário da Uece, que está em construção, também deve receber profissionais deste concurso a partir do próximo ano, quando está prevista a inauguração da primeira fase. 

A contratação deste volume considerável de profissionais ocorrerá em substituição à contratação de cooperativas médicas. “Nós queremos valorizar os profissionais e dar condições, acabando com a precarização. Queremos mostrar que os profissionais são o maior patrimônio do sistema de saúde pública”, diz o secretário da Saúde, Dr. Cabeto Martins Rodrigues.

Diário do Nordeste – Escrito por Redação, 05:00 / 12 de Julho de 2021. 

Conheça os artistas selecionados para o 72º Salão de Abril

O Centro Cultural Casa Barão de Camocim será a sede para o 72º Salão de Abril (Foto: Alex Gomes)
O Centro Cultural Casa Barão de Camocim será a sede para o 72º Salão de Abril (Foto: Alex Gomes)

A Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) e o Instituto Cultural Iracema (ICI) divulgaram os selecionados para a programação do 72º Salão de Abril. No total, 35 projetos artísticos estão no resultado final.

O evento recebeu 221 obras nas inscrições. A equipe curatorial foi composta pelos profissionais Ana Cecília Soares, Luise Malmaceda e Luciara Ribeiro, com consultoria do artista visual Carlos Macêdo. Os critérios avaliados nos trabalhos foram coerência conceitual, investigação das linguagens contemporâneas, poética, inovação e qualidade formal.

O valor da premiação será dividido entre todos os artistas. Por isso, cada um receberá R$5mil. A mudança no prêmio ocorreu após solicitação dos artistas da capital cearense.

Com pinturas, videoartes, fotografias, desenhos, instalações e outras linguagens artísticas, os selecionados serão expostos no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim ainda neste ano. A data de abertura, entretanto, não foi confirmada. De acordo com a Secultfor, mais informações serão divulgadas em breve.

Entre os selecionados, está Honório Félix, com a instalação “Protótipo De Inserção Da Experiência Jangadeira No Brasil”. Também há George Ulysses com o videoarte “Xaxará” e Bruna Bortolotti com a instalação “Invenção do Meu Avô”.

Nesta edição, o Salão de Abril homenageia o artista sobralense Raimundo Cela (1890 – 1954). Pintor, gravador e professor, o sobralense trabalhava com a representação dos trabalhadores, por meio da pintura de pescadores, vaqueiros, artesãos, operários e jangadeiros.

Conheça os artistas

– Ana Carolina Da Rocha Mundim – “Chá De Cadeira” (Fotografia)
– Anie Barreto – “Sob Muitos Sóis” (Pintura)
– Antônio Honório Félix Lima De Brito – “Protótipo De Inserção Da Experiência Jangadeira No Brasil” (Instalação)
– Antonio Jefferson Oliveira Dos Santos – “Corpografias Em Contexto” (Videoarte)
– Bruna Albuquerque Bortolotti – “Invenção Do Meu Avô” (Instalação)
– Carlos William Silva Do Nascimento – “Jogo Da Memória – Para Não Esquecer” (Instalação)
– Célio Celestino Almeida Cavalcante – “Série Tecituras” (Fotografia)
– Diego De Sousa Santos – “Fantasma Hereditário – Série Trilogia Fantasma” (Desenho)
– Diego Landim Borges – “Revista Capricha” (Colagem)
– Eliana Barbosa De Amorim – Assentamento (Instalação)
– Eliezer Nogueira Do Nascimento Junior – “Menu Do Dia Ou Um Prato Que Se Come Frio” (Colagem)
– Felipe Camilo Mesquita Kardozo – Álbum Preto (Instalação)
– Fernanda Jesus Brito Siebra – “Oxigênio” (Fotografia)
– Fernando Jorge Da Cunha Silva – “Árvore-Lágrima” (Fotografia)
– Flávia Karynne Morais Almeida – “Eu-Não” (Videoarte)
– Francisco Charles Araujo Lessa Filho – “Macho Quer Macho” (Pintura)
– George Ulysses Rodrigues De Sousa – “Xaxará” (Videoarte)
– Iago Barreto Soares – “A Margem De Um Rio Que Correm Meus Ancestrais” (Videoarte)
– Jared José Barbosa Domício – “Indicador Social Para Jardim” (Instalação)
– João Paulo Duarte De Sousa – “Cena De Assassinato” (Performance)
– Jorge Reinaldo Silvestre De Oliveira – “Armar Uma Rede” (Escultura)
– Jose Mario Castro Sanders – “Corpo_Santo” (Instalação)
– Juan Monteiro Castro De Oliveira – “Tanto Mar” (Videoarte)
– Kelly Juliana Saavedra Mendoza – “Gaiola – Paisagem Interior” (Videoarte)
– Lívio Diego Duarte Brandão – “A História Se Repete, A Primeira Vez Como Tragédia E A Segunda Como Farsa [1500-1822-1871-1888-1889-1932-1960-1964-2016-2018 e Contando]” (Instalação)
– Maria Claudineide Alves Macêdo – “Dança Para Um Futuro Cego” (Videoarte)
– Matheus Dias Aguiar – “Campo De Passagem” (Instalação)
– Naiana Magalhães Soares De Sousa – “Ecologia É Poesia” (Escultura)
– Natalia Lopes Coelho – “Ame As Deusas” (Performance)
– Nataly Rocha De Sousa – “Árido Brejo” (Videoarte)
– Núbia Agustinha Carvalho Santos – “Cartossangrias” (Instalação)
– Samuel Tomé Menezes – “Nada Pode Ser Feito Até O Tempo Moderar” (Instalação)
– Thaís De Campos Alberto Silva – “As Finas Tramas Que Nos Unem” (Fotografia)
– Victor Henrique Sinval Cavalcante – “Permitir O Afeto – Viver O Desejo – Esquecer O Tempo” (Instalação)
– Virginia Paula Pinho Freitas – “Máquina De Costurar” (Fotografia)

O POVO online – Por CLARA MENEZES 17:27 | 12/07/2021

julho 2021
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
Comentários
Arquivos