Archive for abril 2022

Receita paga lote de restituição da malha fina; veja se você recebe e como consultar

imposto de renda
Os lotes residuais são referentes aos contribuintes que caíram na malha fina, mas que acertaram as irregularidades posteriormente Foto: Fabiane de Paula

As restituições de lotes residuais de exercícios anteriores do Imposto de Renda 2022 começam a ser pagas nesta sexta-feira (29). Segundo a Receita Federal, os valores serão liberados para 210 mil contribuintes, totalizando R$ 180,5 milhões.

Dentre os recursos liberados, 40% são destinados a contribuintes com prioridades legais, como idosos, pessoas com deficiência física, mental ou moléstia grave e contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério. 

Os recursos são de contribuintes que caíram na malha fina, mas regularizaram as pendências. Os valores serão depositados diretamente nas contas bancárias informadas durante o envio da declaração retificadora.

Ao todo, foram contemplados ainda 170.448 contribuintes não prioritários.

Para saber se a restituição está disponível, o contribuinte deve acessar o site da Receita na internet, clicar em “Meu Imposto de Renda” e, em seguida, em “Consultar a Restituição”.

A página apresenta orientações e os canais de prestação do serviço, permitindo uma consulta simplificada ou uma consulta completa da situação da declaração, por meio do extrato de processamento, acessado no e-CAC.

Se identificar alguma pendência na declaração, o contribuinte pode retificar a declaração, corrigindo as informações que porventura estejam equivocadas.

A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que possibilita consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

Como será feito o pagamento? 

O pagamento da restituição é realizado diretamente na conta bancária informada na Declaração de Imposto de Renda. Se, por algum motivo, o crédito não for realizado (por exemplo, a conta informada foi desativada), os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil.

Neste caso, o cidadão poderá reagendar o crédito dos valores de forma simples e rápida pelo Portal BB, acessando o endereço: https://www.bb.com.br/irpf, ou ligando para a Central de Relacionamento BB por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Caso o contribuinte não resgate o valor de sua restituição no prazo de um ano, deverá requerê-lo pelo Portal e-CAC, disponível no site da Receita Federal, acessando o menu Declarações.

Diário do Nordeste – Escrito por Redação, 05:00 – 29 de Abril de 2022. Negócios

Concurso UVA: edital com 145 vagas para professor é publicado

Fachada da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)
Oportunidades devem contemplar os cursos de Agronomia, Engenharia de Pesca, Ciências Biológicas, Zootecnia, Ciências da Computação, entre outros. Foto: divulgação

O Governo do Ceará publicou, nessa segunda-feira (25), no Diário Oficial do Estado (DOE) o edital de abertura do concurso público para a Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Ao todo, são ofertadas 145 vagas para o cargo de professor em diversas áreas, com salários de até R$ 11.237,96.

Conforme o documento, as inscrições para o certame devem ser abertas 15 dias após a divulgação do edital, e devem permanecer disponíveis pelo período de 10 dias. Os selecionados serão lotados nos campi Sobral, São Benedito, Acaraú e Camocim.  

Segundo o edital, as inscrições terão início às 8 horas do primeiro dia útil, após decorrido o prazo de 15 dias ininterruptos, contados a partir desta segunda-feira, ficando abertas por um período de 10 dias corridos, com término às 23h59 horas do último dia.

Os interessados podem se candidatar exclusivamente pela internet, através do portal de concursos da UVA. É necessário pagar uma taxa de R$ 250 referente à participação no certame. Servidores públicos estaduais, doadores regulares de sangue, egressos de entidades de ensino público, além de pessoas em situação de vulnerabilidade econômica têm direito a solicitar isenção do valor no ato da inscrição. 

As oportunidades ofertadas pelo certame são para diversos cursos e exigem diferentes níveis e especializações. Confira a lista deles abaixo:

  • Administração;
  • Agronomia;
  • Ciências Biológicas;
  • Ciências Contábeis;
  • Ciências da Computação;
  • Ciências Sociais;
  • Direito;
  • Educação Física;
  • Enfermagem;
  • Engenharia Civil;
  • Engenharia de Pesca;
  • Filosofia;
  • Física;
  • Geografia;
  • História;
  • Letras;
  • Matemática;
  • Pedagogia;
  • Química;
  • Zootecnia.

As 145 oportunidades são dividas em três categorias, com remunerações diferentes. São elas:

  • Professor Auxiliar/Nível A: R$ 5.717,99; 
  • Professor Assistente/Nível D: R$ 7.767,94;
  • Professor Adjunto/Nível I: R$ 11.237,96.

Confira as especialidades de cada vaga no edital divulgado pelo Governo Estadual.

QUEM PODE PARTICIPAR

É necessário se encaixar nos seguintes requisitos, entre outros, para poder realizar o concurso. São eles:

  • ser brasileiro nato ou naturalizado;
  • ter idade mínima de 18 anos completos na data de inscrição;
  • estar em dia com as obrigações do Serviço Militar, se do sexo masculino;
  • estar em situação regular com a Justiça Eleitoral;
  • possuir escolaridade/pré-requisitos exigidos para o cargo, apresentando para isso os documentos referentes à sua comprovação (certificado ou diploma);
  • não registrar antecedentes criminais impeditivos do exercício das atribuições para as quais for selecionado, devendo estar no pleno gozo de seus direitos civis e políticos;
  • não receber proventos de aposentadoria ou remuneração de cargo, emprego ou função pública, ressalvados os casos previstos na Constituição Federal;

PROVAS

A seleção pública será dividida em três fases. São elas: 

  • 1ª Fase — Prova Escrita Dissertativa (caráter eliminatório e classificatório);
  • 2ª Fase — Prova Didática (caráter eliminatório e classificatório);
  • 3ª Fase — Prova de Títulos (caráter classificatório).

Segundo o edital, as provas serão aplicadas somente em Sobral, em data, local e horário a serem divulgados no portal de concursos da UVA. Não serão enviados cartões de convocação, então os candidatos só podem consultas essas informações através do endereço eletrônico.

Diário do Nordeste | Escrito por Carol Melocarolina.melo@svm.com.br 08:12 / 26 de Abril de 2022.

Campanha arrecada doações para custear cirurgias infantis no Hospital de Olhos

O Hospital já atendeu 39.384 crianças, sendo que 3.370 foram submetidas a procedimentos cirúrgicos(foto: Caviver/Reprodução)
O Hospital já atendeu 39.384 crianças, sendo que 3.370 foram submetidas a procedimentos cirúrgicos(foto: Caviver/Reprodução)

Neste mês é realizado o movimento Abril Marrom, que faz alerta para a conscientização de diversos tipos de cegueira. Em alusão à data, o Hospital de Olhos Caviver realiza uma campanha social para a arrecadação de recursos. A ação, intitulada “Sua Doação Salva uma Visão”, tem como objetivo viabilizar o custeio de 150 consultas e cirurgias em crianças atendidas pela Instituição, muitas com quadros clínicos que podem levar à cegueira, caso não sejam tratadas a tempo. As doações podem ser realizadas por meio da chave Pix: 08.222.387/0001-32 (CNPJ).

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), existem aproximadamente 1,4 milhão de crianças com deficiência visual no mundo, sendo que 90% dessas crianças vivem em países em desenvolvimento ou muito pobres. No Brasil, a estimativa é a de que existem 83 mil crianças com baixa visão e 40% destes casos poderiam ter sido evitados ou tratados.

Segundo o Caviver, as doenças mais comuns entre as crianças atendidas são a catarata congênita, glaucoma congênito e retinopatia da prematuridade. A campanha “Sua Doação Salva uma Visão” busca convocar a sociedade a ser um agente de transformação na vida dessas crianças e famílias. Além disso, visa conscientizar a população de que toda criança precisa ir ao oftalmologista, pelo menos em seu primeiro ano de vida, para garantir a saúde da visão.

Em prol da campanha de arrecadação de recursos, o Hospital também anunciou o lançamento de camisetas especiais do projeto bem como a realização de um jantar beneficente no começo do segundo semestre deste ano. Os ingressos serão destinados para a realização das consultas e cirurgias. Ainda será realizado, novamente, a parceria com o grupo de oração Exército de Deus, com a pretensão realizar mais uma live no YouTube do Caviver. A ação deve ocorrer no próximo mês de junho, conduzida pela apresentadora Ana Clara Rocha e com a participação do compositor e instrumentista Ítalo Poeta.

Hospital de Olhos Caviver

Centro de Aperfeiçoamento Visual Ver a Esperança Renascer é uma OSC (Organização da Sociedade Civil), com sede em Fortaleza, que realiza consultas e cirurgias gratuitas para as crianças socialmente desfavorecidas e que enfrentam diagnósticos que podem levar à cegueira. “O Caviver surge para diminuir as barreiras de acesso aos tratamentos de prevenção à cegueira infantil através de um atendimento humanizado e em tempo hábil, facilitando assim o desenvolvimento global dessa criança, já que aproximadamente 85% dos estímulos que chegam ao cérebro são encaminhados pela visão”, explica a fundadora e atual presidente, a médica oftalmologista Islane Verçosa.

Desde o início dos atendimentos, em 1992, até dezembro de 2021, o projeto já atendeu 39.384 crianças, onde 3.370 foram submetidas a procedimentos cirúrgicos e 7.642 realizaram terapias visuais para habilitação e reabilitação visuais. Os pacientes chegam de todos os municípios do Ceará e de outras cidades de estados vizinhos.

Serviço

Banco do Brasil
Ag: 3473-8
CC: 26.910-7
CAVIVER – Centro de Aperfeiçoamento Visual Ver A Esperança Renascer
CNPJ: 08.222.387/0001-32

PIX: (CNPJ) 08.222.387/0001-32

Endereço: Rua Antônio Augusto, 761. Meireles. Fortaleza, Ceará.
Telefone: 85 3099.2187
Instagram: @vemcaviver
Site: www.caviver.org.br

O POVO online – 23:58 | Abr. 25, 2022 Autor Lara Vieira

Curso de fotografia da Casa Amarela recebe inscrições até 2 de maio

Casa Amarela Eusélio Oliveira recebe inscrições para curso básico de fotografia(foto: AURÉLIO ALVES/ O POVO)
Casa Amarela Eusélio Oliveira recebe inscrições para curso básico de fotografia(foto: AURÉLIO ALVES/ O POVO)

A Casa Amarela Eusélio Oliveira, em Fortaleza, segue com inscrições abertas para o Curso Básico de Fotografia até segunda-feira, 2 de maio. Os interessados devem se inscrever por meio do site oficial da instituição.

A formação apresenta conceitos básicos e ferramentas importantes para a profissionalização dos fotógrafos iniciantes. Atividades são ministradas por Fernando Jorge, fotógrafo, professor de fotografia e mestre em Comunicação e Artes pela Universidade Nova Lisboa.AdChoicesPUBLICIDADE

Para participar do curso do equipamento cultural mantido pela Universidade Federal do Ceará (UFC), é necessário pagar uma taxa de inscrição de R$400.

O programa, que será dividido em duas turmas, acontecem em dois horários: à tarde, das 14h às 16 horas, e à noite, das 19h às 21 horas. As aulas ocorrem sempre às terças, quartas e quintas, com início a partir de 3 de maio. Curso termina no dia 28 de junho.

Para se inscrever, os interessados devem ter, no mínimo, 16 anos. Mais informações estão disponíveis no site ou nos canais de comunicação da instituição.

O Curso Básico de Fotografia será a primeira edição presencial do ano e terá 60 horas de duração. Casa Amarela está localizada na avenida da Universidade, no Benfica.

Serviço

Inscrições: até segunda-feira, 2 de maio
Onde: no site da Casa Amarela
Mais informações: pelo e-mail cursoscaeo@ufc.br ou pelo Whatsapp (85) 3366-7772

O POVO online4 – Vida & Arte – 17:17 | Abr. 26, 2022 Autor Clara Menezes

Músico Tarcísio Sardinha morre aos 58 anos em Fortaleza

Músico e mestre de tantos artistas cearenses, Tarcísio Sardinha faleceu nesta segunda-feira (25), em Fortaleza. Ele esteve internado em hospital da Capital desde o dia 9 de janeiro.

Considerado um dos maiores nomes da música instrumental, Tarcísio Sardinha imortalizou seu dom em diferentes áreas da cultura. Além de referência ao choro contemporâneo, o violonista, compositor, arranjador e multi-instrumentista foi um mestre para inúmeras gerações de músicos e musicistas.

Em mais de 40 anos de carreira, tornou-se especialista na execução e harmonização de diversos estilos musicais, sendo um dos profissionais mais completos e requisitados da cena musical cearense. Com o parceiro violão encantou salas de aula, rodas de choro, bares e lares.

Trajetória

Tarcísio de Lima Carvalho nasceu em uma família de músicos. Aos 11 anos, Sardinha passa aprender música como autodidata. Era um adolescente quando se profissionalizou no meio cultural. Com apenas 15 anos participava de grupos de baile e rodas de choro, paixão que herdou do avô e do pai. 

Na casa dos familiares, cresceu ouvindo choro e temas clássicos de  nomes como Altamiro Carrilho (1924-2012) e Jacob do Bandolim (1918/1969). O apelido “Sardinha” é alusivo ao famoso violonista Aníbal Augusto Sardinha (1915-1955).

A alcunha foi presente do amigo e flautista José Tróglio Filho, criador do Grupo “O Pixinguinha”, do qual Sardinha participou na década de 1980 ao lado de nomes como Pedro Ventura, Macumba, Joãzinho do Violão e Zivaldo.

Mestre carinhoso

Desde o final da década de 1990 Sardinha realiza trabalho voltado a oficinas de choro e de música brasileira. Nas quatro décadas de estrada, dividiu palcos e sessões de gravação com imortais da MPB. Trabalhou com Dominguinhos, Belchior, Fagner, Ednardo, Amelinha, Altamiro Carrilho, Yamandu Costa, Zé da Velha, Silvério Pontes, Maurício Tapajós e Sílvio Caldas.

O talento do mestre também se direcionava à direção musical de shows, assinando espetáculos de Zé Menezes, Clementina de Jesus, Zé Renato, Falcão, Fausto Nilo, Waldick Soriano, Zeca Baleiro, entre outros nomes. 

Parceiro de Belchior, Sardinha foi responsável por levar aos palcos a caçula do artista sobralense. Vanick Belchior estreou na música ao lado do mestre em 2020. “Origada por segurar na minha mão, liberar tanta coisa que tava aqui guardada só pra mim e me levar para o meu próprio destino, que tão ansiosamente me esperava!”, escreveu a artista em homenagem nas redes sociais.  

Vanick foi uma das artistas que subiu ao palco do Cineteatro São Luiz no dia 20 de março para um show solidário de homenagem ao multintrumentista. O espetáculo dirigido por Adelson Viana reuniu amigos e parceiros de Sardinha, como Macaúba do Bandolim, Mateus Farias, Theresa Rachel e Pantico Rocha.

Diário do Nordeste – Verso – Escrito por Redação, 11:37 / 25 de Abril de 2022.

Marisa Monte faz show em Fortaleza e se posiciona: ‘Seguirei fazendo resistência poética’

O show terá canções de todas as fases da carreira de Marisa – desde músicas antigas do primeiro disco até as novas faixas do álbum “Portas”Foto: Léo Aversa

Primeiro trabalho solo e inédito de Marisa Monte desde 2011, “Portas” desembarca em Fortaleza neste sábado (23) por meio de turnê homônima. Lançado no ano passado, o disco é um genuíno fruto marisiense. Carrega a indisfarçável leveza da artista, mas sobretudo o ímpeto de singrar mudanças. Acordes em pé de guerra mansa.

“Portas são elementos muito simbólicos que trazem vários significados. Passagem, transformação, escolha, opções, aberturas, fechamentos, mudanças. E essas aberturas podem ser externas ou internas”, divide a cantora e compositora em entrevista ao Verso por e-mail. 

Ela diz compartilhar todos os sentimentos de incerteza, angústias e medos do trágico momento atual. Contudo, por meio da arte, quer oferecer resistência poética, criativa e amorosa. “Isso é política civil, campo onde percebo os movimentos mais inspiradores”. 

No palco do Centro de Eventos do Ceará, a jornada lírica será bandeira. O show terá canções de todas as fases da carreira de Marisa – desde músicas antigas do primeiro disco até as novas faixas do “Portas”. Fortaleza, segundo ela, nunca ficaria de fora desse trânsito afetivo. Vários amigos da cantora e as raízes familiares pelo lado paterno estão em território cearense.

“Me sinto em casa e adoro me apresentar e estar no Ceará sempre. Me sinto forte em Fortaleza”. Bravura acumulada até chegar ao agora. Durante o período sem lançar trabalhos solos e inéditos, Monte trabalhou bastante em projetos colaborativos. Manteve e renovou parcerias. Aprendeu convivendo com Paulinho da Viola, Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Arto Lindsay, Seu Jorge, Chico Brown, Silva, Marcelo Camelo, entre outros nomes.

A pandemia de Covid-19, por sua vez, deixou a carioca com desejo intenso de reencontrar o público, embora não apenas. Celebrar a vida, semear a arte e a poesia e alimentar a imaginação e a criatividade em si e nos outros tornaram-se farol. “Tem sido emocionante estar de volta aos palcos, pé na estrada, cantando junto, acessando as memórias afetivas e potencializando as sensações coletivamente”, festeja.

TRANSPORTE AO SUBLIME

Com cancioneiro inteiramente dedicado ao sublime, Marisa entrega mais uma generosa parcela de ternura no mais recente disco. “Portas” segue a trajetória de transporte ao belo, beneficiado por versos como “Lá vem o sol/ Para derreter as nuvens negras/ Para iluminar o fim do túnel/ E a luz do céu/ Para inspirar os seus desejos/ Pra fazer você encher o peito e cantar”. Nada mais alentador.

Para Monte, apesar de todas as dificuldades e da retração democrática, estamos no processo evolutivo civilizatório, algo que o disco busca captar e traduzir. “Se avaliarmos uma curva de tempo mais larga, de 50 ou 100 anos, certamente perceberemos os avanços no campo da ciência, do comportamento, dos direitos civis e das liberdades individuais, e das questões de gênero e raciais”, analisa.

Ao mesmo tempo, ela compreende que todos os passos são construção coletiva social – infelizmente não tão rápida quanto gostaríamos, mas que segue sempre no fluxo constante em direção ao progresso. “Gostaria de conectar as pessoas com esse senso de esperança e com a certeza histórica do progresso e da evolução civilizatória”.

Diário do Nordeste – Escrito por Diego Barbosadiego.barbosa@svm.com.br 10:50 / 22 de Abril de 2022.


Dia da Terra: Nova Acrópole disponibiliza conteúdo em canais digitais

Nova acrópole e o dia da terra(foto: Divulgação)
Nova acrópole e o dia da terra(foto: Divulgação)

De acordo com a ONU, o mundo enfrenta a maior taxa de extinção desde que se perderam os dinossauros, há mais de 60 milhões de anos. Em consonância com o tema eleito pelas Nações Unidas para o Dia da Terra este ano – “Proteja nossas Espécies”, – a Organização Internacional Nova Acrópole propõe a mudança do ser humano como chave de preservação da natureza e de todos os grandes problemas que afetam a humanidade, estabelecendo um pacto de amor e respeito por todas as formas de vida.

O Dia da Terra foi instituído pela Unesco em 22 de abril de 1970 com a finalidade de criar uma consciência comum sobre os problemas da contaminação, conservação da biodiversidade e outras preocupações ambientais necessárias para a proteção do planeta Terra.AdChoicesPUBLICIDADE

Como organização de caráter consultivo especial junto ao Conselho Econômico e Social (ECOSOC) da ONU, cujo papel é discutir e encaminhar políticas relativas ao desenvolvimento sustentável, Nova Acrópole promove campanha de sensibilização para o despertar do Ser Humano em relação à sua responsabilidade com o Meio Ambiente.

“Um ser humano, na plenitude da condição humana, preserva todo o seu entorno. A falta de seres humanos completos é um verdadeiro acidente ecológico da natureza”, afirma a filósofa Lúcia Helena Galvão, professora voluntária da organização há mais de 30 anos.

Lúcia Helena lembra que a massificação não é uma lei universal, mas inventada pelo homem na perspectiva de que entre semelhantes não se geram conflitos, uma visão contrária à manifestação diversificada das formas de vida encontradas na Terra.

Um exemplo de biodiversidade é o próprio funcionamento do corpo humano, que serve como caminho para entender as diferentes formas de vida: trata-se de uma grande lição de convivência entre variados órgãos com funções singulares que, juntos, representam a unidade de um indivíduo operando em harmonia.

Poder enxergar isso na natureza e em outros seres humanos é um sinal máximo da inteligência uma vez que, segundo explica a filósofa, representa a valorização da identidade de cada um ao mesmo tempo em que desperta a oportunidade do crescimento de todos de forma unificada.

“Quando esse movimento se dá sem imposição, vamos crescendo juntos e, embora sejamos muitos, acabamos nos tornando um. No meio da multiplicidade entra todo tipo de conflito, mas no meio da unidade não entra nada e a unidade é uma potência capaz de guiar o ser humano para onde ele quiser”, afirma Lúcia Helena Galvão.

O POVO online -Tecnologia – 09:39 | Abr. 22, 2022 Autor Hamilton Nogueira

Em novo álbum, Ednardo resgata as origens do “Pessoal do Ceará” e mostra seus sonhos inquietos

Cantor e compositor Ednardo completa 77 anos e lança “Sarau Vox 72” com gravações antigas, mas inéditas do grande público. Foto Kid Júnior

Luã Diógenes

No fim da década de 1960, jovens universitários alçavam seus primeiros voos na carreira artística. Começaram em apresentações amadoras nos centros acadêmicos e nas mesas de bares, depois esses locais ficaram pequenos diante tanto talento. O “Eixo Rio-São Paulo” era o pódio mais certeiro, mesmo que para alcança-lo a corrida tenha sido árdua. 

Chegando lá, ainda que tenham estilos diferentes de composições, foram categorizados como um grupo que carregava o nome do seu estado. Essa classificação permitiu que em 1973, Ednardo, Rodger Rogério e Teti, lançassem o disco inaugural da agremiação “Pessoal do Ceará – meu corpo, minha embalagem, todo gasto da viagem”. Desde então passaram quase cinco décadas de forma oficial, mas na verdade a comemoração das bodas de ouro com a carreira acontece em 2022 para eles, afinal o longplay foi gravado um ano antes do lançamento. 

Para não deixar dúvidas do tempo percorrido de muita luta, poesia e canção, o aniversariante deste domingo, o ilustre compositor e cantor cearense Ednardo, estreia álbum resgatando gravações do ano de 1972 no qual interpreta suas músicas e de parceiros. “Sarau Vox 72” registra a última apresentação do artista entre amigos antes de ir tentar carreira no Sudeste.

Em uma espécie de Sarau na antiga loja de discos “Vox”, Ednardo entoou cantos que logo ganharam o olhar atento do público. Agora nas plataformas digitais e com lançamento da forma física marcado para o próximo dia 30 de Abril, nosso eterno Pavão Mysteriozo desafia o tempo e mostra que tem muito de fênix ao saber o momento de renascer para se imortalizar.

Sarau Vox 72

Quando citei a palavra resgate, é porque penso que seja a mais adequada diante desse novo trabalho de Ednardo. Não somente pela história das fitas preservadas por tanto tempo e sim pela proposta que ele carrega. São vários momentos em que o admirador da música cearense pode reviver o tempo da delicadeza, onde a criatividade, poesia e sons não se limitavam a modismos tecnológicos. Um dos primeiros fatos que me faz pensar assim é a mixagem do material. Como ele foi gravado de forma quase que amadora, por certos momentos o violão parece mais alto do que a voz do cantor. Para muitos isso pode parecer estranho mas não é, muito pelo contrário só reforça a relíquia que agora temos acesso. 

Outro ponto que achei interessantíssimo e preciso mencionar antes mesmo de entrar na seara das músicas, é o gostoso “chiado” das faixas mesmo as escutando por meio das plataformas de streams. Dessa forma, não sei se intencional ou não, o trabalho fonográfico nos leva para o pé de uma vitrola e nos faz sentir até gostinho de quem aprecia os antigos “bolachões”. 

Mesmo quando se fala que a crítica deve ser isenta de afeições, é difícil como fã de Ednardo falar qualquer coisa sobre o “Sarau Vox 72”, porém justifico cada um de meus elogios a começar pela ideia do álbum e as 17 faixas que cantam muito da nossa história e de onde tudo começou. https://www.youtube.com/embed/BF6La50XCP8

A abertura do trabalho é com a forte “Ausência” que tem letra e música do próprio artista. A composição, está no disco célebre “Romance do Pavão Mysteriozo” de 1974, que viria a ganhar notoriedade somente em 1976 quando seu tema principal marcou a trilha da novela “Saramandaia” da TV Globo.

Também integram o álbum a provocante “Varal” (Ednardo e Tânia Cabral) e “Mais Um Frevinho Danado”. A primeira carrega a inquietação melancólica de tempos de desesperança, já a segunda mescla o frevo com a marcha carnavalesca, ambas erguendo uma nostalgia de um tempo de romantismo de versos, independentes se tristes ou alegres.

As gravações também revelam interpretações tocantes de obras do nosso eterno rapaz latino americano. “Bip bip” é uma das interpretações que Ednardo fez com Belchior mas se tornou inédita para o grande público. Essa faz parte de uma lista de canções do fortalezense que foram censuradas pelo Regime Militar de 1964 como às “Momentos”, “Além Muito Além” e “De areia e vento” também presente no álbum. Esta última também é uma parceria da artista com Tânia Cabral.

Ainda voltando para a relação do novo trabalho com Belchior, Ednardo interpreta lindamente “Mucuripe” (Belchior e Raimundo Fagner) e “Hora do Almoço”(Belchior). Outra gravada pelo artista e essa chamou atenção é “Paralelas” (Belchior), onde nosso Pavão Mysteriozo canta ainda a primeira versão da letra nos versos de início “No karmann ghia, pelo trevo, a cem por hora”.

Na primeira versão conhecida oficialmente e interpretada pela cantora Vanusa, os versos já haviam sido modificados para “dentro do carro, pelo trevo, a cem por hora”. A mudança, segundo a cantora Lúcia Menezes, aconteceu pois Belchior não queria temporalizar a canção colocando o nome da marca de um veículo.

Essa viagem que o “Sarau Vox 72” causa é mágico, exemplo disso é o pré-anúncio de faixas que em 1973 integrariam o já mencionado “Pessoal do Ceará – Meu corpo, minha embalagem, todo gasto da viagem”. São de parceiros a empolgante “Cavalo Ferro” (Fagner e Ricardo Bezerra) e a delicada “Curta Metragem” (Rodger Rogério e Dedé Evangelista). https://www.youtube.com/embed/MNC5eE7K1so

Outra que participou dos dois trabalhos, essa de autoria de Ednardo e que merece ter a história contada é a linda “Beira-Mar”. Na verdade, a canção foi feita (ou pelo menos finalizada) nas mesas do Bar do Anísio, no Mucuripe, e foi feita em tom de declaração para uma namorada que exigia muita atenção dele pois o jovem estudava e trabalhava muito. 

Faixas que também comovem são as “Desembarque”, “Tranquilamente” e “Agarradinho”, todas essas seguem a tendência de estudantes que ganhariam notoriedade nacional em pouco tempo. Elas fazem jús ao hino “Carneiro” de Ednardo e Augusto Pontes, um dos grande formadores do “Pessoal do Ceará”, quanto esta diz que “se amanhã der carneiro, vou mi’mbora daqui pro Rio de Janeiro” e assim aconteceu há cinquenta anos.

O sopro “Terral”

Navegar pelo “Sarau Vox 72” é entender um pouco sobre o surgimento do principal grupo musical cearense de todos os tempos que foi “Pessoal do Ceará”, base inclusive para outros momentos importantes da história do nosso cancioneiro popular como “Massafeira Livre”.

Tornar público essas gravações da década de 1970 só engrandece a nossa história e nos revela um Ednardo que segue inquieto em todos os tempos. Ressaltar a genialidade do artista pode parecer comum nas minhas linhas, mas é incrível adentrar na força que ele carrega seja em composições ou ideias.

Hoje aquele menino da Arthur Timóteo, que trocou o piano pelo violão e encantou gerações, completa 77 anos. Além do desejo de muita saúde física e inquietude da mente, para que continue sendo nosso poeta que necessitamos tão bem, torço para que “Sarau Vox 72” seja bastante reproduzido, pois o registro é histórico e fala muito desta cidade que na semana passada completou 296 anos.

Diário do Nordeste – Verso – Escrito por Luã Diógenes, lua.diogenes@svm.com.br 07:00 / 17 de Abril de 2022.

Prêmio Sesc de Artes Cênicas abre inscrições para propostas de espetáculos

Prêmio Sesc de Artes Cênicas abre inscrições para espetáculos inéditos(foto: Divulgação)
Prêmio Sesc de Artes Cênicas abre inscrições para espetáculos inéditos(foto: Divulgação)

O Prêmio Sesc de Artes Cênicas recebe propostas de espetáculos até o dia 8 de maio. Os interessados podem inscrever projetos inéditos de teatro, dança, circo e outras modalidades.

Cinco propostas serão contempladas: uma receberá o valor de R$100 mil, duas ganharão R$70 mil e outras duas terão R$50 mil. O dinheiro deverá ser destinado à montagem de seus trabalhos.

As premiações são divididas em: espetáculos de média complexidade de produção; espetáculos de baixa complexidade de produção; e espetáculos nos formatos solo ou monólogo, em que há equipe reduzida.

A oportunidade está aberta para artistas, produtores e coletivos que residem em território nacional. Os interessados devem ter, no mínimo, 18 anos para se inscrever.

O resultado provisório será divulgado no dia 31 de maio. Depois disso, haverá período de aplicação de recursos. As propostas finalistas serão anunciadas no dia 21 de junho.

Prêmio Sesc de Artes Cênicas

Quando: inscrições até dia 8 de maio
Onde: site do Sesc
Edital: disponível on-line

POVO online Vida & Arte – 16:32 | Abr. 19, 2022 Autor Clara Menezes

Ceará no streaming: 10 filmes cearenses para assistir na Amazon, Globoplay e Netflix

Cabras da Peste
O Festival da Rapadura, retratado no filme “Cabras da Peste”, acontece de forma semelhante em Pindoretama, a 20 Km de Guanacés

A produção cinematográfica do Ceará ultrapassou as salas de cinema e marca presença também no streaming. Diferentes plataformas contam com estes filmes disponíveis no catálogo. Com poucos cliques é possível assistir trabalhos que revelam a cena criativa do Estado. 

Além de registrar e divulgar os cenários da região para o mundo, as obras comprovam o trabalho de toda uma série de profissionais do setor audiovisual. Da direção ao roteiro. Do elenco às equipes de edição, som, luz ou produção. É o Ceará na tela grande.

A lista inclui gêneros como a comédia, drama, horror, experimental e até documentário. Dentre os destaques está o premiado “Cabeça de Nêgo“. O filme de Deo Cardoso foi eleito pela Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA) como o melhor filme de 2021. Uma ótima sessão! 

Cine Holliúdy 2: A Chibata Sideral (2018) 

Continuação do fenômeno de bilheteria lançado em 2012, o filme dirigido por Halder Gomes traz de volta o  mágico universo de Francisgleydisson (Edmilson Filho). Dessa vez, o personagem se vê obrigado a fechar o Cine Holliúdy.

Com a situação difícil, ele e a família passam a morar na casa da sogra. Tudo muda quando o protagonista vive uma experiência alienígena. E o que o herói faz? Como fã do cinema, ele investe na realização de um filme sobre o tema e ganha o apoio do prefeito da cidade.

Em cartaz aqui

Currais (2019)

O longa-metragem dirigido por David Aguiar e Sabina Colares une documentário e ficção. A obra revela a história de um capítulo triste da história do Ceará. Acompanhamos Romeu, personagem fictício que viaja pelo sertão nordestino em busca de respostas e vestígios dos campos de concentração.

Em 1932, inúmeros flagelados da seca foram aprisionados nestes lugares. Romeu vai costurando as memórias a partir da coleta de relatos reais, documentos e fotos.

Em cartaz aqui

Greta (2019)

Estreia de Armando Praça na direção, “Greta” foi exibido na Mostra Panorama da 69ª edição do Festival de Berlim. Outro feito da produção foi ganhar o Troféu Mucuripe de “Melhor Longa-metragem” na 29ª edição do Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema.

Pedro (Marco Nanini) é um enfermeiro de 70 anos. Ele precisa liberar uma vaga no hospital onde trabalha para Daniela (Denise Weinberg), sua melhor amiga.

Para salvá-la, ele decide ajudar Jean (Demick Lopes), um jovem que acaba de ser hospitalizado e algemado por cometer um crime. Pedro esconde-o em sua própria casa. Nesse período, eles se envolvem afetiva e sexualmente.

Em cartaz aqui.

Inferninho (2018)

Guto Parente e Pedro Diógenes assinam a criação deste universo cinematográfico. Deusimar (Yuri Yamamoto) é dona do bar “Inferninho”, espaço que é um refúgio de sonhos e fantasias.

Ela quer deixar tudo para trás e ir embora, para um lugar distante. Jarbas (Demick Lopes) é um marinheiro que acaba de chegar e sonha em fincar raízes. O amor entre os dois deve alterar o cotidiano do bar.

Em cartaz aqui.

Bate Coração (2019)

Rodado em Fortaleza, o filme dirigido por Glauber Filho envolveu cerca de 300 profissionais de forma direta e outras mil pessoas indiretamente. Nessa comédia de costumes conhecemos Sandro (André Bankoff), um publicitário preconceituoso e metido a conquistador. 

Na Noite de Ano Novo, ele sofre um ataque cardíaco e precisa urgentemente de um coração novo. É quando entra em cena o coração doado pela cabeleireira Isadora (Aramis Trindade), recém-falecida devido a um acidente.

Assistir aqui.

O Clube Dos Canibais (2018)

Pelo título da produção, o filme promete agradar os fãs de horror e suspense. Dirigido por Guto Parente, “O Clube dos
Canibais” apresenta Otavio (Tavinho Teixeira) e Gilda (Ana Luiza Rios). Eles são membros do secreto e perigoso grupo que nomeia o longa.

Tudo muda quando Gilda descobre um segredo de Borges (Pedro Domingues), um poderoso congressista e líder do Clube. Ela acaba colocando a vida dela e do marido em perigo.

Assistir aqui.

Clarisse ou alguma coisa sobre nós dois (2015)

Clarisse (Sabrina Greve) mora em Fortaleza, longe do pai, mas decide ir até sua casa para visitá-lo. Chegando lá, ela descobre segredos da sua infância.

A partir desse processo, o diretor Petrus Cariry adentra um clima tenso e claustrofóbico. A história passeia pelo turbilhão emocional da protagonista.

Assistir aqui.

Viajo porque Preciso, Volto porque te Amo (2009)

Marcelo Gomes e Karim Aïnouz assinam esse sensível “road movie”. José Renato (Irandhir Santos) é um geólogo enviado para uma pesquisa que atravessa todo o sertão nordestino.

À medida que a viagem acontece, o profissional percebe que possui muitas coisas em comum com os lugares por onde passa. Lhe acompanham a sensação de abandono, isolamento. Gradualmente vamos fazendo parte do cotidiano dessa viagem

Assistir aqui.

“Cabeça de Nêgo” 2020

Inspirado pelos Panteras Negras, o introvertido aluno Saulo Chuvisco (Lucas Limeira) luta por mudanças em sua escola, mas acaba entrando em conflito com alguns colegas e professores.

Após reagir a um insulto racista em sala de aula, ele é expulso da escola. Saulo recusa-se a sair e acaba realizando uma ocupação no lugar. Ele usa as redes sociais para expressar todo o seu descontentamento com a direção da escola e com o sistema educacional.

Assistir aqui

Cabras da Peste (2021)

Gravada no interior cearense de Guanacés, a comédia rodada por Vitor Brandt conquistou o público da Netflix. Na trama, Bruceuilis (Edmilson Filho), um policial do interior do Ceará, viaja até São Paulo para resgatar Celestina, uma cabra considerada patrimônio da cidade.

Na capital paulista, ele encontra Trindade (Matheus Nachtergale), um escrivão da polícia que decide sair do marasmo de seu trabalho e ajudá-lo na aventura, mesmo não sendo essa a sua especialidade.

Assistir aqui.

Diário do Nordeste Verso – Escrito por Redação, verso@svm.com.br 09:00 / 17 de Abril de 2022.

abril 2022
S T Q Q S S D
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Arquivos