Archive for junho 2022

IFCE oferta 140 vagas em cursos superiores em Sobral

Campus do IFCE na cidade de Sobral. Foto-Arquivo

O campus de Sobral está ofertando 140 vagas em quatro cursos superiores na edição 2022.2 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), de acordo com o termo de adesão do Instituto Federal do Ceará ao processo seletivo. O período de inscrições gratuitas vai de 28 de junho a 1º de julho, exclusivamente no portal www.sisu.mec.gov.br. O edital, com o cronograma e demais anexos, também já foi lançado. Confira em https://ifce.edu.br/sobral.

A oferta é para os seguintes cursos: Licenciatura em Física (35 vagas, turno da tarde), Licenciatura em Matemática (35 vagas, turno da manhã), Tecnologia em Alimentos (35 vagas, turno integral) e Tecnologia em Saneamento Ambiental (35 vagas, turno integral). Em Sobral, as aulas para todos os cursos superiores no semestre 2022.2 estão previstas para serem ministradas presencialmente, com início em 2023.

Seleção on-line

O Sisu é o sistema informatizado do Ministério da Educação, no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem).

Os candidatos com melhor classificação são selecionados, de acordo com suas notas no exame. Serão utilizadas as notas do Enem 2021.

SERVIÇO

Sisu 2022.1

Inscrições: 28 de junho a 1º de julho de 2022

Vagas: 140

Cursos: Alimentos, Física, Matemática e Saneamento Ambiental

Onde: www.sisu.mec.gov.br

Edital e anexos: https://ifce.edu.br/sobral

Coordenadoria de Comunicação Social do IFCE de Sobral

Uece lança Mestrado Profissional em Gestão em Saúde

Universidade Estadual do Ceará (UECE), em Fortaleza.

A Universidade Estadual do Ceará (Uece) divulga a Chamada Pública nº 43/2022, que visa processo seletivo do Curso de Mestrado Profissional em Gestão em Saúde (MEPGES), turma VIII, para ingresso no primeiro semestre de 2023.

Serão ofertadas 40 vagas, distribuídas em duas linhas de pesquisa – Gestão das organizações de saúde, tecnologias e inovação; e Produção de tecnologia de políticas, de gestão e avaliação de serviços, programas de saúde, validação de produtos tecnológicos e de inovação. Destas, 30 vagas serão de livre concorrência e 10 vagas destinadas à Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa).

O Mestrado tem como público-alvo profissionais graduados (bacharéis ou licenciados) nas áreas da saúde, administração, economia, direito, e áreas afins, com atuação em gestão da saúde.

As inscrições estarão abertas no período de 18 de julho a 31 de agosto de 2022, por meio de formulário eletrônico. (O link estará disponível somente no período informado).

Acesse http://www.uece.br/mepges para ler o edital.

Mais informações: gestao.saude@uece.br

Portal da Uece – 29 de junho 2022

80 anos de Gilberto Gil: vida, obra e influência de um ícone da música

Gilberto Gil nos bastidores do MITA Festival em São Paulo em 2022. A imagem foi disponibilizada ...
Gilberto Gil nos bastidores do MITA Festival em São Paulo em 2022. A imagem foi disponibilizada pelo Instituto Gilberto Gil na mostra digital “O Ritmo de Gil”, do Google Arts and Culture(foto: Instituto Gilberto Gil/Reprodução)

“Tem uma frase muito conhecida que eu disse para a minha mãe com cerca de dois anos de idade, quando ela me perguntou o que eu queria ser na vida, e eu teria respondido a ela que queria ser ‘musgueiro’ e pai de menino”. A frase dita por Gilberto Passos Gil Moreira com tão pouco tempo de vida para dona Claudina parece como uma profecia inevitável, daquelas previsões que precisam – e vão – acontecer.

Ele até poderia não saber, naquele momento, a palavra certa para o que estava pensando, mas seu sentimento nunca esteve errado. O ‘musgueiro’ – aquele que, na sua voz, se traduzia como alguém que trabalharia com música – tornou-se realidade e, em 26 de junho de 2022, celebra seu aniversário de 80 anos como um dos maiores nomes da música brasileira.

Responsável por sucessos como “Palco”, “Drão”, “Andar Com Fé” e tantas outras canções marcantes, o cantor, compositor e instrumentista baiano Gilberto Gil percorreu, da infância na cidade de Ituaçu à posse como membro da Academia Brasileira de Letras, uma trajetória de extremo impacto para a cultura brasileira, acumulando participações em festivais, prêmios – como dois Grammys – e sendo importante ator político de resistência contra a ditadura militar no País.

Nascido em Salvador (BA) em 1942 e filho também de José Gil Moreira, desde cedo Gilberto Gil teve contato profundo com a tradição nordestina, algo que seria conciliado posteriormente em sua obra com outros elementos. As diversas faces observadas na obra de Gil ajudam a contar o que representa o artista para o Brasil, e suas influências se manifestam de diferentes maneiras.

“Acho que, em primeiro lugar, o que mais me impactou foi a pessoa que o Gil é. Ele é muito diferente e interessante, com várias camadas: tem a do criador, a do poeta, mas também tem a da espiritualidade, da visão de mundo dele que é muito interessante”. As palavras são da jornalista Regina Zappa, autora da biografia “Gilberto Bem Perto”.

Como o nome do livro sugere, Regina, durante o processo de escrita da obra, teve contato mais próximo com o músico. Com tantas histórias a serem apreendidas, talvez as mais marcantes para a jornalista tenham sido as que remetiam à infância de Gilberto Gil – natural de Salvador, mas logo com um mês passou a viver no interior baiano, em Ituaçu. “É como se toda a vida dele tivesse um propósito, como se nada tivesse acontecido por acaso”, aponta.

Terreno fértil para o desenvolvimento de Gil, a cidade de Ituaçu e, mais especificamente, a vizinhança do cantor, foi impulsionadora dos passos trilhados por Gil, na análise de Zappa. “Lá, ele não frequentou a escola. Como a mãe era professora, o pai tinha um consultório por perto e a avó era quem ficava com as crianças, ele conta, de uma forma muito bonita, que ele e a irmã eram ensinados pela avó sobre geografia, matemática, português… Isso se misturava com aqueles odores de comida na cozinha. A avó lia livros para eles, e assim introduziu a ele a literatura. Foi uma infância muito lúdica”, compartilha.

Assim, muito da música de Gil teria “brotado” naqueles momentos, absorvendo os afetos dos pais, as tradições populares do interior, o folclore e as brincadeiras. Quando tinha 9 anos, a família voltou para Salvador para que Gilberto e Gildina, sua irmã, conseguissem melhor formação educacional, e foi na capital baiana onde ambos passaram a adolescência. Lá, conheceu os “doces bárbaros” Gal Costa, Caetano Veloso e Maria Bethânia.

'Doces Bárbaros' foi um grupo formado por Gilberto Gil, Maria Bethânia, Gal Costa e Caetano Veloso, em 1976
‘Doces Bárbaros’ foi um grupo formado por Gilberto Gil, Maria Bethânia, Gal Costa e Caetano Veloso, em 1976 (Foto: Reprodução/Twitter)

Ao longo de suas vivências, Gil também foi incorporando elementos e inspirações de outros artistas, como Luiz Gonzaga, João Gilberto, Dorival Caymmi, e adicionando à sua musicalidade ritmos como samba, baião e bossa nova. A partir disso, trouxe à sua musicalidade também outros ritmos, como reggae, funk e rock. Os temas de suas composições passeiam pela cultura africana, por debates raciais, desigualdades e diversos outros assuntos, mostrando a capilaridade de sua obra.

“Eu acho que ele é uma pessoa que se permite evoluir a todo instante. Não é alguém que se fecha naquilo que conhece e pronto. Não, ele está sempre disponível para mudar o olhar, para ver as coisas de uma forma diferente. Então, acho que ele é uma pessoa que está sempre em evolução espiritual e emocional”, enfatiza Regina Zappa.

A atuação de Gil não se restringiu à música. Ele também foi importante figura política, tomando posse como presidente da Fundação Gregório de Mattos, em 1987, chegando a ser vereador em 1989 e alcançando o posto de ministro da Cultura entre 2003 e 2008. Ele buscou promover ações de estímulo à produção cultural, direito à cidadania e abranger a função econômica da indústria criativa.

“Ele deixou uma forma de fazer política diferente e muito autêntica”, introduz Regina Zappa. “Ele aceitou ser ministro porque certamente acreditou que podia trazer seu conhecimento e um pensamento maior para a cultura brasileira. Acho que ele deixou marcas muito importantes nas políticas públicas culturais, e o legado dele foi trazer à tona o orgulho de ser brasileiro”, acrescenta.

Ela finaliza: “A obra do Gil nos lembra que é ser brasileiro e como é bom ser brasileiro. Além disso, como a cultura brasileira é rica e que temos um futuro promissor. É isso que precisamos resgatar”.

O poeta Gil

Quem também tem visão semelhante à de Braulio Netto quanto à essa característica da obra de Gil é o jornalista, letrista, compositor e escritor Carlos Rennó. Autor do livro “Todas as Letras”, que reúne as canções compostas pelo baiano, Rennó indica que a obra de Gilberto Gil funciona como uma “expressão do tempo”, do ponto de vista do comportamento.

“Essas composições todas vão se constituindo como expressões do tempo em que elas foram compostas e, assim, sem dúvida alguma, vão ajudando a contar a história do Brasil a partir da perspectiva pessoal do compositor que é o Gil”, argumenta. Dessa forma, suas músicas não seriam marcadas apenas por “teores políticos”.

Prevista para ser lançada pela Companhia das Letras em julho, a nova edição do livro de Carlos Rennó compila 350 canções de Gilberto Gil comentadas pelo próprio artista, além de ilustrações inéditas de Alberto Pitta e textos de Arnaldo Antunes e José Miguel Wisnik. Assim, constitui-se como um trabalho que revisita a trajetória do cantor, cuja influência atinge artistas como Djavan e João Bosco, na análise do jornalista.

Com a vasta bagagem musical de Gilberto Gil, fica difícil apontar para as criações mais marcantes quando há diversas delas que ajudam a contar sobre seu legado. Tarefa complicada, mas que encontra terreno nas indicações de Carlos Rennó.

“Considerando um letrista do porte do Gil, que é um poeta da canção, um criador que eleva a letra de música à condição de letra-arte de poesia, uma poesia na modalidade cantada, eu destacaria ‘Aquele Abraço’, ‘Refazenda’, ‘Refavela’, ‘Realce’, ‘Super-Homem, A Canção’, ‘Não Chores Mais’, ‘Flora’, ‘Se Eu Quiser Falar com Deus’, ‘Palco’, ‘Metáfora, ‘Drão’, ‘Tempo Rei’, ‘A Novidade’, ‘Parabólicamará’, entre outras. Essas, para mim, são pontos luminosos mais imediatamente identificáveis como poemas cantados da obra de Gil”.

O Ritmo de Gil

Gil chega aos 80 anos com uma imensa bagagem de contribuições para a música e para a cultura brasileira. Para celebrar sua obra e seu legado, em maio foi lançado pelo Google Arts & Culture o museu digital “O Ritmo de Gil”, com extenso acervo de fotos, vídeos, áudios e músicas da trajetória do baiano.

O tributo começou a ser desenvolvido em 2018, quando a empresa entrou em contato com o Instituto Gilberto Gil. Para reunir os materiais, foram chamados profissionais especializados, como no caso da biógrafa, escritora e pesquisadora musical Chris Fuscaldo. Ela ficou responsável pela curadoria e por coordenar equipe de outros 15 profissionais que organizaram exposições e catalogaram os arquivos.

O mergulho nos itens proporcionou, além de mais de 40 mil imagens, 140 exposições e 900 vídeos, a descoberta de um “disco perdido” com gravações inéditas de 1982. O álbum foi gravado em Nova York e nunca foi lançado. Assim, ele chega ao conhecimento do público pela primeira vez a partir do trabalho de Chris Fuscaldo e do jornalista Ricardo Schott, tendo como exemplo a música “You Need Love”.

“Eu hoje ouço esse disco e vejo muito aquela sonoridade dos anos 1980. Uma sonoridade que já estava forte nos Estados Unidos e que no Brasil veio com tudo nessa mesma época. Então, acho que é um álbum que eu consigo ver como de 1982, mas, como resgatamos tanta coisa dessa época para ouvir hoje em dia e entendemos tudo como tão contemporâneo, acho que se fosse lançado hoje ele teria um belo apelo”, comenta Chris.

Para a curadora, realizar uma ação como a do “O Ritmo de Gil” é muito importante enquanto o artista ainda está vivo. O processo contou com colaboração do próprio homenageado, e vai contra uma tendência analisada por Fuscaldo de resistência contra biografias, por exemplo, de artistas que não faleceram ainda. “Acho muito importante podermos devolver esse ‘carinho’ para artistas que fizeram tanto por nós, podendo assistir, ainda vivos, à celebração de seus legados”, destaca.

Mesmo com a enorme quantidade de informações já coletadas, o museu digital seguirá em atualização conforme os novos feitos de Gilberto Gil. Um dos mais recentes, por exemplo, foi a sua posse em abril como novo membro da Academia Brasileira de Letras. “O Gil é multifacetado como o Brasil. Eu acho ele a cara do nosso País”, afirma.

Na análise de Chris, o acervo é importante também para que novas gerações conheçam o legado de Gil para o País, alcançando suas contribuições como ministro da Cultura, por exemplo, além de passear pela sua “discobiografia”. Incorporando influências de Luiz Gonzaga, Dorival Caymmi, João Gilberto, The Beatles, Bob Marley e tantas outras referências, Gil é como “uma esponja” que oferece aos apreciadores produções de altíssima qualidade.

“Ele sempre foi essa pessoa que absorveu as influências, como uma esponja mesmo. Absorveu o que foi foi encontrando pelo caminho ele foi trazendo para essa música, deixando essas referências também para ouvirmos”, completa.

O POVO online – Vida & Arte – 10:00 | Jun. 25, 2022 Autor Miguel Araujo Tipo Notícia

Festival Música na Ibiapaba reúne shows e debates em Viçosa do Ceará

Mi - Festival Música na Ibiapaba começa neste sábado, 25(foto: Divulgação)
Mi – Festival Música na Ibiapaba começa neste sábado, 25(foto: Divulgação)

O Mi – Festival de Música na Ibiapaba começa neste sábado, 25, e ocorre até a próxima segunda-feira, 1º de julho. O evento reúne atrações musicais em Viçosa, no Ceará, e também realiza algumas atividades virtuais.

As apresentações contarão com artistas das novas gerações e também com nomes já firmados na música. No dia de abertura, haverá um show da banda Os Bardos, que apresenta faixas de seu álbum de estreia “Humanum”.

O disco tem referências da cultura sertaneja e traz canções como “Ao Capitão Corisco”, “A Morte da Bela Maria”, “As Quatro Visões Gloriosas”, “Homogenesis”, “Gábrica Vida” e “Folheto Rio das Matas”.

No dia seguinte, acontecerá um espetáculo voltado para o público infantil com o grupo Dona Zefinha. “O circo sem teto da lona furada” é uma comédia musical que apresenta a história de um circo mambembe do Nordeste tentando sobreviver ao mundo atual.

Nos sete dias de programação, o festival também realiza homenagens a grandes nomes da música que morreram recentemente e que deixaram um importante legado para as artes, como Tarcísio Sardinha, Izaíra Silvino, Luizinho Duarte e Marivalda Kariri.

Mesas-redondas ocorrerão em formato on-line por meio do canal do Youtube do evento. Entre os debates, haverá “Tramas entre o popular e o erudito: Reflexões sobre a música cearense”, “Itinerários formativos em música no Ceará” e “Acessibilidade Estética e Direito Cultural”.

O último dia será marcado por uma apresentação de Mateus Fazeno Rock, artista cearense que percorrerá as músicas de seu álbum “Rolê nas Ruínas”. Suas canções perpassam ritmos como grunge, reggae, punk, rap, MPB e funk.

Programação do Festival Mi em Viçosa

sábado, 25
19 horas – Solenidade de Abertura + Vídeo em homenagem à Izaíra Silvino
19h30min – Orquestra Contemporânea Brasileira
20h30min – Inês Mapurunga
21h30min – Os Bardos
22h30min – Luizinho Calixto, com participação de Francine Maria e homenagem à Marivalda do Kariri
Onde: Praça Clóvis Beviláqua

domingo, 26
16 horas – Encontro de Bandas de Música da Ibiapaba
Onde: Pátio Igreja da Matriz

19h30min – Victor Carvalhoso, com show “Culumim”
20h30min – Dona Zefinha, com show infantil “O circo sem teto da lona furada dos bufões”
21h30min – Hip hop com Enejaru, Rapper MH, Disserte e Lobo, Alquimia Clã
Onde: Praça Clóvis Beviláqua

segunda-feira, 27
19 horas – Encontro Estadual de Regentes de Banda
Onde: auditório da Escola Estadual de Educação Profissional Professor Juca Fontenelle

19 horas – Roda de Som Alunos
Onde: Praça Clóvis Beviláqua

22h30min – Serenata Boêmios da Vila
Onde: Casarão Pedro Nogueira

terça-feira, 28
19 horas – Encontro Estadual de Regentes de Banda
Onde: auditório da Escola Estadual de Educação Profissional Professor Juca Fontenelle

19h30min – Roda de Som Alunos
Onde: Praça Clóvis Beviláqua

23 horas – Serenata Boêmios da Vila
Onde: Casarão Dona Socorro do Rubens Dias

quarta-feira, 29
16 horas – Mesa-redonda “Tramas entre o popular e o erudito: Reflexões sobre a música cearense”, com Com Mestre da Cultura Expedito Caboco, Mestra da Cultura Ana da Rabeca e Dra. Ana Luiza Rios
Onde: no canal do Youtube do Festival Mi

19h30min – Dança Cia. Bruna Sánchez
Onde: Praça Clóvis Beviláqua

20h30min – Jonas Gomes
Onde: Praça Clóvis Beviláqua

21h30min – Show Marimbanda e homenagem a Luizinho Duarte
Onde: Praça Clóvis Beviláqua

22h30min – Discotecagem com LaraMNTR (CE)
Onde: Praça Clóvis Beviláqua

23 horas – Serenata Boêmios da Vila
Onde: Casarão Chico Caldas

quinta-feira, 30
14 horas – Mesa-redonda “Itinerários formativos em música no Ceará”, com Com Inez Martins (Uece), Lia Venturieri (IF Itapipoca), Kevin (Escola Música de Sobral) e Eliarley Oliveira (Vila da Música)
Onde: no canal do Youtube do Festival mi

16 horas – Apresentação da Oficina de Grupo de Flauta Doce
16h30min – Apresentação da Oficina de Grupo de Cordas Friccionadas 01
16h45min – Apresentação da Oficina de Grupo de Cordas Friccionadas 02
Onde: Theatro Pedro II

19h30min – Apresentação da Oficina de Grupo de Música Regional
20 horas – Apresentação da Oficina de Grupo de MPB 1
20h20min – Apresentação da Oficina de Grupo de MPB 2
20h40min – Dança Aurora Company
21 horas – Letícia Muniz
21h30min – Show “Do Fruto à Raiz” e homenagem a Tarcísio Sardinha
22h30min – Pedra Rara
Onde: Praça Clóvis Beviláqua

sexta-feira, 1º
16 horas – Mesa-redonda “Acessibilidade Estética e Direito Cultural”, com Thamyle Vieira Machado, Nayara Silva “Nayuda” e Valéria Cordeiro
Onde: Theatro Pedro II

16 horas – Apresentação da Oficina de Grupo de Crianças com Arte Educadores
16h45min – Apresentação da Oficina de Banda Sinfônica
17h20min – Apresentação das Oficinas de Grupo Coral
Onde: Pátio da Igreja da Matriz

19h30min – Apresentação das Oficinas – Grupo de Choro
20 horas – Apresentação das Oficinas – Big Band
20h30min – Mateus Fazeno Rock
21h30min – Show de encerramento “Siriará” com compositores do Ceará
22h30min – Fábio Carneirinho
Onde: Praça Clóvis Beviláqua

Festival Mi

Quando: de sábado, 25, a sexta-feira, 1º
Onde: em Viçosa, no Ceará
Mais informações: no site do festival

O POVO online – Vida & Arte – 16:53 | Jun. 21, 2022 Autor Clara Menezes Tipo Notícia

Universidade Estadual do Ceará ofertará 5.500 vagas em cursos para Microempreendedores Individuais

Universidade Estadual do Ceará (Uece), campus do Itaperi, em Fortaleza.Foto-Arquivo

Com o objetivo de oferecer qualificação profissional para proporcionar que jovens e adultos cearenses se desenvolvam nas suas atividades laborais e consigam avançar socioeconomicamente, a Universidade Estadual do Ceará (Uece), por meio do programa federal Qualifica Mais Progredir, ofertará, no segundo semestre, 5.500 vagas para o curso Microempreendedor Individual (MEI). As vagas estão distribuídas em 220 turmas nos municípios de Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Juazeiro do Norte, Crato, Itapipoca e Sobral. A pré-matrícula dos estudantes ocorrerá entre os dias 20 de junho e 5 de julho e será feita pelos coordenadores locais, sob supervisão dos coordenadores regionais. A confirmação da matrícula ocorrerá entre 6 e 20 de julho.

O curso tem como público-alvo os beneficiários do Programa Auxílio Brasil e seus familiares com idade a partir de 18 anos e ensino fundamental completo, também poderão participar dos cursos as pessoas inscritas no CadÚnico que cumpram os mesmos pré-requisitos de escolaridade e idade. O curso ocorrerá no período noturno, de segunda a sexta-feira, totalizando 160 horas/aula. As turmas serão divididas ao longo do segundo semestre, com 110 ocorrendo entre 1º de agosto e 4 de outubro e outras 110 turmas sendo realizadas no período de 11 de outubro a 20 de dezembro.

“A Uece, por meio do Qualifica Mais Progredir, busca criar novas oportunidades para que os cearenses possam se desenvolver mais em suas atividades de trabalho e conquistar mais avanços socioeconômicos”, destaca o reitor da Universidade e coordenador geral do Pronatec/Funece, professor Hidelbrando Soares.

Clique aqui para acessar os locais para efetuar a pré-matrícula.

Informações: ensino.pronatec@uece.br / (85) 31019997.

Com informações do portal da Uece

Concurso Receita Federal é autorizado com 699 vagas e salários de R$ 21 mil

Concurso para Receita Federal é autorizado com 699 vagas e salários de até R...
Concurso para Receita Federal é autorizado com 699 vagas e salários de até R$ 21 mil; veja detalhes do edital, cronograma e regras já divulgadas(foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Ministério da Economia autorizou a realização de concurso público para Receita Federal nesta segunda-feira, 13 de junho. Ao todo, serão 699 vagas para os cargos de auditor-fiscal e analista-tributário com salários que variam entre R$ 11 mil e R$ 21 mil. 

A realização do concurso público foi autoriza pelo secretário especial de desburocratização, gestão e governo digital do Ministério da Economia do Brasil, Caio Mário Paes de Andrade.

Os novos servidores federais serão alocados na Secretaria Especial da Receita Federal.

“A responsabilidade pela realização do concurso será da Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil, a quem caberá editar as respectivas normas, mediante a publicação de editais, portarias ou outros atos administrativos necessários, de acordo com as disposições do Decreto nº 9.739, de 28 de março de 2019”, complementa a portaria que regulamenta o concurso.

Cargos e salários

  • Auditor-Fiscal: 230 vagas com salários de R$ 21.029
  • Analista-Tributário: 469 vagas com salários de R$ 11.684

Todos os cargos exigem nível superior.

Edital

O edital está previsto para ser lançado em um prazo de até seis meses após a autorização do concurso. Ou seja, a Receita Federal tem até o dia 13 de dezembro para publicar o edital com os detalhes da seleção.

Conforme a portaria que rege o certame, a seleção está condicionada à existência de vagas na data de publicação do edital de abertura de inscrições para o concurso público. 

Processo depende ainda da “adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias”.

Com isso, antes do edital ser publicado, será necessária a apresentação de um demonstrativo por parte da Receita Federal da origem dos recursos a serem utilizados para as novas contratações.

Prova

A portaria que autoriza o concurso público para Receita Federal em 2022 autoriza ainda a redução do prazo entre a publicação do edital e a realização da primeira prova do certame. 

Com a medida, a Receita Federal poderá realizar as provas da seleção a partir de dois meses depois da publicação do edital. 

Concurso do INSS

No mesmo dia em que autorizou o certame para a Receita Federal, o Ministério da Economia liberou a realização de um novo concurso para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)

Os salários iniciais estão previsto no valor de R$ 6.500. Todas as mil vagas destinam-se para o cargo de Técnico do Seguro Social e apresentam requisito de nível médio para os interessados.

12:01 | Jun. 13, 2022 Autor Alan Magno Tipo Notícia

73º Salão de Abril está com inscrições abertas para trabalhos artísticos

Salão de Abril está com inscrições abertas para sua 73ª edição(foto: Thiago Matine / Secultfor / Divulgação)
Salão de Abril está com inscrições abertas para sua 73ª edição(foto: Thiago Matine / Secultfor / Divulgação)

O Salão de Abril, tradicional evento voltado para as artes visuais cearenses, abre inscrições para sua 73ª edição. Os artistas devem se inscrever até dia 17 de junho por meio de plataforma virtual.

No total, serão escolhidos 38 trabalhos artísticos com temática livre. Desse número, 30 vagas serão destinadas a pessoas residentes ou radicadas no Ceará. Já oito projetos serão para artistas de outros estados do Nordeste.

Cada selecionado receberá um valor de R$5 mil. No ato da inscrição, os proponentes podem colocar até um autor e um coautor em qualquer categoria.

As inscrições, a submissão dos projetos e o envio da documentação devem ser realizados no site do Salão de Abril. Mais detalhes estão disponíveis no edital.

O 73º Salão de Abril homenageará o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, marco do movimento modernista brasileiro. Na época, nomes como Tarsila do Amaral, Mário de Andrade, Anita Malfatti e Oswald de Andrade se propuseram a pensar as formas de fazer arte no Brasil.

73º Salão de Abril

Inscrições: até dia 17 de junho
Onde: no site do Salão de Abril
Mais informações: no edital

O POVO online Vida & Arte – 17:30 | Jun. 07, 2022 Autor Clara Menezes Tipo Notícia

Mulher escreve livro de receitas saudáveis para custear tratamento de câncer

Gislaine Queiroz, autora do livro "Comidinhas do Bem", usa a venda dos exemplares para custear o tratamento contra o câncer(foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)
Gislaine Queiroz, autora do livro “Comidinhas do Bem”, usa a venda dos exemplares para custear o tratamento contra o câncer(foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Entre as adversidades vivenciadas na trajetória de luta contra o câncer, a literatura e a culinária se unem em um abraço à história de vida de Gislaine Queiroz. Aos 40 anos, após ser diagnosticada com Linfoma de Hodgkin em 2020, Gislaine publica o livro de receitas saudáveis “Comidinhas do Bem”. A obra é voltada para pessoas alérgicas à proteína do leite e foi escrita por ela com a ajuda do filho de 6 anos. O dinheiro das vendas é utilizado para custear o tratamento de saúde dela.

Natural de São Paulo, Gislaine viveu 14 anos em Fortaleza, onde conheceu o marido e engravidou do primeiro filho, Benjamin. Seis meses depois do nascimento, ele foi diagnosticado com Alergia à Proteína do Leite da Vaca (APLV). A partir disso, Gislaine precisou mudar a própria alimentação, excluindo todo o leite e derivados, devido à amamentação.

Após um ano, a família se mudou para Parnaíba, no Piauí, em busca de melhores condições de vida. Já adaptada à nova dieta, Gislaine começou a ser perguntada por outras mães como ela preparava os lanches saudáveis do filho.

Então, ela percebeu que desses questionamentos surgia a oportunidade de empreender no ramo alimentício, produzindo pães, bolos, salgados e doces, para famílias que, assim como a dela, gostariam de contornar a APLV de forma efetiva e saudável.

A autora conta que, antes do diagnóstico, já tinha o desejo de escrever um livro de receitas. Tudo mudou com a descoberta do Linfoma de Hodgkin, em março de 2020, quando ela precisou interromper as atividades do seu negócio para se voltar totalmente ao tratamento.

“Com o tempo, os clientes sempre vinham em busca de notícias e de uma previsão de retorno. Internamente eu sentia que isso ia demorar e, conversando com meu esposo e com o Benjamin, surgiu a ideia de tornar real o livro. Entendi que, assim, poderia ajudar quem precisa de opções saudáveis e sem leite, além de eternizar a história que havíamos construído na cidade”, disse Gislaine.

Desta forma, Gislaine e Benjamin escolheram juntos as receitas favoritas do pequeno e, com ajuda de um amigo designer, finalizaram o livro.

Segundo a autora, o “Comidinhas do Bem” tem como objetivo compartilhar com o mundo que é possível ressignificar qualquer dificuldade e mostrar às mães de crianças com APLV que existem opções saudáveis e naturais, sem o uso de leite e derivados.

“Cuidar de si é a melhor forma de cultivar nossos sonhos e relações. Daí a importância de zelar com carinho o nosso bem mais precioso que é nossa saúde. Isso inclui o corpo que é o nosso templo, os pensamentos, nossos hábitos, nossas palavras e, principalmente, o quanto de amor estamos cultivando ao longo do caminho”, concluiu.

Com a venda dos livros, Gislaine consegue angariar fundos para as despesas do tratamento. Os interessados em comprar o livro podem entrar em contato pelo telefone (85) 9 8206 7115 ou pelo perfil do Instagram da obra.

Serviço

Livro “Comidinhas do Bem”, de Gislaine Queiroz
Valor: R$ 44 (entrega via Correios, sem taxa de frete)
Compras pelo WhatsApp: (85) 9 9184 5872
Mais informações: @comidas.dobem

O POVO online – 15:00 | Jun. 09, 2022 Autor Bruna Lira Tipo Notícia

UFC oferta 12 vagas de professor substituto nos campi de Fortaleza, Crateús, Sobral e Russas

Reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC), em Fortaleza. Foto-Arquivo

A Universidade Federal do Ceará divulga a abertura do Edital nº 92/2022 para seleção de professores substitutos nos campi de Fortaleza, Crateús, Sobral e Russas. São ofertadas 12 vagas, com inscrições a partir de 13 de junho.

Em Fortaleza, há uma vaga no Centro de Humanidades, para o setor de estudo Psicanálise; uma vaga na Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade (FEAAC), no setor de estudo Teoria Econômica; duas vagas na Faculdade de Medicina, nos setores de estudo Clínica Médica/Terapia Intensiva/Semiologia (para candidatos negros) e Urgências Médicas; uma vaga na Faculdade de Educação, no setor de estudo Estrutura e Fundamentos da Educação; três vagas no Instituto de Cultura e Arte (ICA), nos setores de estudo Educação Musical e Ensino Coletivo de Instrumentos de Teclas (para candidatos negros); Cozinhas de Especialidades, e Empreendedorismo, Gestão e Sustentabilidade no Setor de Alimentos (para candidatos com deficiência).

No Campus de Crateús, a vaga se destina ao setor de estudo Programação Computacional. No Campus de Sobral, a vaga é para o setor de estudo Ciências da Computação. Já o Campus de Russas oferta duas vagas, uma no setor de estudo Redes de Computadores e outra no setor de Gestão de Processos da Produção (para candidatos com deficiência).

Com exceção das vagas em Teoria Econômica, Urgências Médicas e Educação Musical e Ensino Coletivo de Instrumentos de Teclas, com regime de trabalho de 20 horas semanais, todas as demais oportunidades exigem dos aprovados o cumprimento da jornada de trabalho de 40 horas semanais.

O período de inscrições e a titulação exigida variam conforme a vaga. As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela Internet, através de envio de e-mail para os departamentos ou unidades acadêmicas das vagas ofertadas.

Informações sobre cronograma, remuneração, taxas de inscrição e documentação necessária podem ser consultadas no edital, disponível no site da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEP) da UFC.

Fonte: Portal da UFC | Divisão de Concursos e Provimento da PROGEP – e-mail: dicon.progep@ufc.br

História de Lampião e Maria Bonita vira novela da Globoplay

Nelson Xavier  e Tânia Alves protagonizaram a primeira produção sobre a história de Lampião e Maria Bonita na Globo(foto: Reprodução/Tv Globo)
Nelson Xavier e Tânia Alves protagonizaram a primeira produção sobre a história de Lampião e Maria Bonita na Globo(foto: Reprodução/Tv Globo)

A Globoplay, streaming da TV Globo, anunciou a sua terceira novela original, que será uma adaptação da história de Lampião e Maria Bonita. A produção é dos autores George Moura e Sergio Golderberg, os mesmo do sucesso “Onde Está Meu Coração”, e tem previsão de estreia em 2024.

O sucesso da primeira novela exclusiva do streaming, “Verdades Secretas 2”, foi um incentivo para que a Globoplay continuasse produzindo conteúdos para a sua plataforma. A trama de Lampião e Maria Bonita foi vendida inicialmente como uma série de 30 episódios pelos autores. No entanto, a história foi investida enquanto novela.

Quem foram Lampião e Maria Bonita

Lampião e Maria Bonita são protagonistas da história do Cangaço e lutavam contra a opressão dos coronéis no Brasil. No final do século XIX e começo do XX, o Nordeste sofria com a miséria causada pela seca no País. As disputas por territórios eram violentas, e os coronéis e seus bandos tinham controle das regiões.

Virgulino Ferreira da Silva, mais conhecido como Lampião, foi líder do bando contra a ditadura dos coronéis e, junto a Maria Bonita, sua companheira, roubava dinheiro de ricos e enfrentava a polícia, causando o medo por onde passava.

A história do Cangaço já foi minissérie da Globo

O casal líder do movimento cangaceiro foi enredo da primeira minissérie da Rede Globo. A produção teve oito capítulos e estreou em 1982. A direção foi de Luis Antônio Piá e Paulo Afonso Grisolli.

Os protagonistas escolhidos para encenar o casal Lampião e Maria Bonita foram Nelson Xavier (1941-2017) e Tânia Alves. O elenco contava ainda com Arnaud Rodrigues, Roberto Bonfim, Regina Dourado, José Dumont e o fortalezense B. de Paiva. A minissérie recebeu prêmios nacionais e estrangeiros, entre eles, a medalha de ouro do Festival de Filmes e Televisão de Nova York.

O POVO online – Vida & Arte – 14:23 | Jun. 01, 2022 Autor Raquel Aquino Tipo Notícia

junho 2022
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Arquivos