Belchior é perfilado na primeira pessoa em documentário que estreia em abril em festival no Rio

16/03/2022 13h44  Atualizado há 20 horas

Belchior é perfilado na primeira pessoa em documentário que estreia em abril em festival no Rio

Mario Luiz Thompson / Divulgação

♪ Cineastas debutantes na direção de documentário, Camilo Cavalcanti e Natália Dias tentam expor as contradições e o peso da cabeça de Antonio Carlos Belchior (26 de outubro de 1946 – 30 de abril de 2017) no filme Belchior – Apenas um coração selvagem (2022).

Programado para estrear em abril, em sessões agendadas na 27ª edição do festival de documentários É tudo verdade, o filme perfila o artista cearense na primeira pessoa por meio de entrevistas do cantor e compositor – nome destacado na corrente migratória que deslocou artistas nordestinos para o eixo Rio de Janeiro-São Paulo ao longo dos anos 1970, década do apogeu da MPB – e também de letras e poemas de Belchior, declamados no filme pelo ator Silvero Pereira, conterrâneo do artista.

Assinado pelos diretores Camilo Cavalcanti e Natália Dias com Paulo Henrique Fontenelle, o roteiro do filme Belchior – Apenas um coração selvagem é costurado com imagens de arquivo do cantor em momentos diferentes de trajetória artística que contabilizou 40 anos de carreira, se incluído na soma o período seminal na cidade de Fortaleza (CE).

Produção da Clariô Filmes, o documentário começou a ser feito em 2016, com Belchior ainda vivo, embora já sumido e isolado há anos entre o Uruguai e o sul do Brasil.

A trilha sonora de Belchior – Apenas um coração selvagem inclui canções como A palo seco (1973), Paralelas (1975) e Como nossos pais (1976), entre outros sucessos do cancioneiro autoral do compositor.

G1.GLOBO.COM – 16/03/2022 13h44 – Por Mauro Ferreira

Deixe uma resposta

maio 2022
S T Q Q S S D
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Arquivos