Ceará se destaca em transplantes de córnea

Até setembro, foram realizadas 612transplantes de córnea . Foto - Divulgação

Até setembro, foram realizados 612 transplantes de córnea . Foto – Divulgação

Este ano, até o terceiro trimestre, os transplantes de córneas superaram o total realizado no mesmo período de 2014 no Ceará. Até setembro, foram realizadas 612 cirurgias desta natureza este ano. Em 2014, de janeiro a setembro foram realizados 594 transplantes. O Ceará reverteu a tendência de queda dos números totais de transplantes de órgãos e tecidos nos dois primeiros trimestres de 2015 e reduziu a diferença em relação ao ano anterior, com o resultado do terceiro trimestre deste ano. Os transplantes de córnea acompanharam essa mesma tendência de queda nos dois primeiros trimestres, com 28 procedimentos a menos que no mesmo período do ano anterior, e recuperação no terceiro trimestre, com 51 transplantes a mais que o terceiro trimestre de 2014. O saldo é de 18 cirurgias a mais em 2015 e sinaliza a possibilidade da quebra do recorde de 195 transplantes de córnea em 2011, dependendo dos números do quarto trimestre deste ano.

O transplante de córnea é o mais realizado em todo o mundo. De acordo com o Registro Brasileiro de Transplantes (RBT), o Brasil realizou no primeiro semestre deste ano 6.585 procedimentos deste tipo, número menor apenas que o de transplantes de ossos, com total de 10.144 no período. O Ceará é o quinto estado que mais realiza transplantes de córnea no Brasil e primeiro do Norte e Nordeste, tanto em números absolutos quanto proporcionalmente, entre 24 estados que realizam esse procedimento no país. Conforme o RBT, no primeiro semestre do ano o Ceará realizou 371 transplantes de córnea e foi superado por São Paulo (2.289), Minas Gerais (668), Paraná (463) e Rio Grande do Sul (387). Proporcionalmente, o Ceará realizou 83,6 transplantes de córnea por milhão da população (pmp), atrás do Distrito Federal (148,7), São Paulo (104,0), Goias (101,2) e Santa Catarina (96,9).

No Ceará, desde a implantação da Central de Transplantes de Secretaria da Saúde do Estado, em 1998, foram realizados 6.610 procedimentos até 2014, o que corresponde a 58% de todos os 11.404 transplantes de órgãos e tecidos realizados no Estado até o ano passado. Atualmente são 15 centros transplantadores de córnea no Ceará, 12 em Fortaleza e mais três nos municípios de Barbalha, Crato e Sobral. Há, ainda, 62 hospitais notificantes em todo o Estado. Neles são feitas as captações de córneas de doadores com morte encefálica e, também, com parada cardíaca, caso em que somente córnea, pele e osso podem ser doados. As córneas captadas alimentam o Banco de Olhos do Hospital Geral de Fortaleza (HGF).

Fundado em 30 de Janeiro de 2006, o Banco de Olhos do HGF é único banco de tecidos oculares do estado do Ceará. O Banco de Olhos funciona 24 horas por dia e atua em Fortaleza e nas cidades de Sobral e Juazeiro do Norte. É credenciado pelo Sistema Nacional de Transplantes, dentro dos padrões da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e está subordinada à Central Nacional de Captação e Distribuição de Órgãos. É responsável pela retirada, transporte, avaliação, classificação, preservação, armazenamento e disponibilização dos tecidos oculares doados. Ao disponibilizar tecido para transplante, o Banco de Olhos comunica à Central de Transplantes, que destina as córneas aos pacientes a serem transplantados, de acordo com a ordem na fila de espera, que hoje tem 568 pacientes ativos.

Fonte:Assessoria de Comunicação da Sesa

Deixe uma resposta

janeiro 2021
S T Q Q S S D
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Comentários
Arquivos