UFC comemora 50 anos da Casa Amarela Eusélio Oliveira

Varanda Fotográfica Maurício Albano, novo espaço de exposições permanentes.Foto:-Divulgação

A Casa Amarela Eusélio Oliveira (CAEO), equipamento cultural da Universidade Federal do Ceará, comemora 50 anos de sua fundação nesta quinta-feira (17). Para celebrar a data, diversas atividades serão realizadas, como exposições fotográficas e de cinema de animação. A programação terá o formato virtual devido à pandemia de covid-19.

“A ideia de comemorar os 50 anos de fundação de um equipamento cultural da importância da Casa Amarela Eusélio Oliveira foi uma obrigação, mas, em período de pandemia, um grande desafio. Juntamos o que já vínhamos realizando em 2020 e somamos novos projetos criados por nossa equipe, no formato virtual”, explica o diretor da CAEO, Wolney Oliveira.

A programação terá início com a exposição virtual Os habitantes, uma homenagem aos fotógrafos que contribuíram com a história do equipamento. Parte do ciclo de exposições eletrônicas da CAEO, o Revela 50, essa exposição é composta por 50 fotografias de Celso Oliveira.

“Esse trabalho é um depoimento visual de minha passagem pela Terra. Sou apaixonado por pessoas e gosto de saber como elas vivem e como se relacionam pelo mundo afora. Então, eu me sinto um habitante latino-americano apaixonado pela região. E foi um prazer imenso aceitar esse convite da Casa Amarela para a exposição virtual”, destaca o fotógrafo autor da exposição, que poderá ser visitada no site www.caeo.ufc.br e na página do equipamento no Facebook.

As comemorações terão continuidade com a série de vídeos 50 anos em segundos. São depoimentos em vídeo gravados por personalidades do cinema, da cultura e da educação cearenses sobre a relação deles com a Casa Amarela.

O reitor da UFC, Prof. Cândido Albuquerque, participa da série e fala da importância do equipamento para a Universidade: “Quero parabenizar toda a equipe da Casa Amarela Eusélio Oliveira e dizer que a Reitoria estará sempre atenta às demandas vindas de lá, porque entendemos que a Casa Amarela é um equipamento extremamente importante para nossa comunidade acadêmica”.

O cinema de animação também será homenageado com o Anima 50, uma série de 10 curtas de animação de até 30 segundos com temática relacionada aos 50 anos da Casa Amarela. A série será lançada até o fim de junho nos canais da CAEO na Internet.

O diretor do equipamento, Wolney Oliveira, traz outras novidades da CAEO para 2021. “Em setembro, teremos a retomada do Curso Básico de Fotografia. A turma contará com 50 alunos e poderá ser realizado por uma pessoa que mora no Acre ou em qualquer parte do País, reforçando o trabalho da Casa Amarela Eusélio Oliveira, que sempre teve repercussão nacional”.

Outra novidade é o novo espaço de exposição fotográfica permanente montado na Casa Amarela Eusélio Oliveira, a Varanda Fotográfica Maurício Albano. O nome é uma homenagem a um dos grandes fotógrafos cearenses que também é parte da história da CAEO, tendo sido professor do Curso Básico de Fotografia. Com imagens de fotógrafos que passaram pelo equipamento nesses 50 anos, a exposição deve ser inaugurada após a retomada das atividades presenciais na UFC.

TRADIÇÃO NO AUDIOVISUAL – A Casa Amarela Eusélio Oliveira oferece cursos de fotografia e de cinema desde sua fundação, em 1971. O equipamento passou a atuar também no cinema de animação em 1993, tornando-se referência na área como centro de formação e produção. Todos os anos, uma média de 300 alunos conclui os cursos da CAEO.

No campo da difusão, ao longo de sua história, o equipamento tem importante papel no apoio a cineclubes, mostras e festivais, com destaque para as mostras Cinema e Direitos Humanos e Curta o Gênero, e festivais como o NOIA, o For Rainbow e o Cine Ceará.

A diretora da SECULT-Arte da UFC, Maria Pinheiro Pessoa, reforça a atuação da CAEO e relembra a importância do equipamento em sua formação. “É um equipamento cultural vanguardista no Estado do Ceará, com uma atuação no cinema e audiovisual cearense imensurável. Fui aluna do Curso Básico de Fotografia e de Cinema e considero o contato com a equipe de professores e com os cineclubes, mostras e festivais de cinema que pude acompanhar no Cine Benjamin Abrahão fundamentais para minha formação.”

SERVIÇO:

Abertura das comemorações dos 50 anos da Casa Amarela Eusélio Oliveira (CAEO).
Exposição virtual Os habitantes, com fotos de Celso Oliveira.
A partir de 17 de junho, no site www.caeo.ufc.br e na página da Casa Amarela no Facebook.

Fonte: Portal da UFC /Assessoria de Imprensa das Comemorações dos 50 anos da CAEO – degage@degage.com.br

Deixe uma resposta

agosto 2021
S T Q Q S S D
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Comentários
Arquivos