UFC receberá R$ 6,4 milhões para Complexo Hospitalar

Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), em Fortaleza. Foto-Divulgação

O Complexo Hospitalar da UFC, formado pelo Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) e pela Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (MEAC), será contemplado com R$ 6,4 milhões para custeio, por meio do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF). Os recursos recebidos pelo Complexo da UFC serão a segunda maior porção entre os hospitais da rede. O valor poderá ser utilizado para aquisição de medicamentos, insumos e materiais médico-hospitalares.

Gerido pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), o programa destinará um total de R$ 84,6 milhões, oriundos dos ministérios da Educação e da Saúde, para os hospitais universitários federais do País. Em 2020, já foram descentralizados R$ 155 milhões para os hospitais da Rede EBSERH, além dos R$ 84,6 milhões, valor publicado no Diário Oficial da União (DOU) no último dia 6.

O vice-presidente da estatal, Eduardo Vieira, destaca que a ação vem ao encontro da principal função do programa, que é dar condições materiais e institucionais para que os hospitais desempenhem suas atividades. “A liberação desses recursos é essencial para a rotina diária do hospital, com impactos no ensino, na pesquisa e na assistência. O hospital consegue se planejar e atuar com eficiência, o que gera economia de recursos públicos, evita desabastecimento e dá mais tranquilidade para a unidade hospitalar”, reforça o vice-presidente da EBSERH.

O superintendente do Complexo Hospitalar da UFC/EBSERH, Carlos Augusto Alencar Júnior, atribui o valor aprovado pelo Comitê REHUF ao desempenho do HUWC e da MEAC no alcance das premissas apresentadas pelo programa. O gerente-administrativo em exercício, Laurimberg Diniz, enfatiza ainda índices como evolução dos indicadores de quantidade de leitos ativos, taxa de ocupação, quantidade de pesquisas clínicas em andamento, número de residentes médicos e multiprofissionais atuando no campo de prática da assistência e ensino, entre outros, além da gestão orçamentário-financeira com foco na sustentabilidade dos hospitais.

A verba será utilizada conforme estabelecido pelos Contratos de Objetivos dos hospitais, um novo modelo de pactuação proposto pela EBSERH, que permite planejar melhor as receitas e despesas de cada unidade. Neste modelo, cada hospital já tinha a previsão dessa descentralização de verba e programado sua utilização, de acordo com o priorizado em Planos de Aplicação dos Recursos. Desse modo, os Contratos de Objetivos possibilitam mais transparência, controle e monitoramento das ações pactuadas.

Fonte: Danielle Campos de Aguiar, chefe da Unidade de Comunicação Social da MEAC (Portal da UFC)

Deixe uma resposta

novembro 2020
S T Q Q S S D
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Comentários