Festival Varilux de Cinema exibe produções francesas

Festival conta com filmes premiados na programação, como “Apagar o Histórico”. Foto:Divulgação

Festival Varilux de Cinema Francês há muito que mantém edições híbridas, parte em salas de projeção, parte virtual. A edição mais recente teve programações remotas no fim do ano passado. De hoje até 13 de janeiro, alguns filmes serão exibidos no cinema do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CDMAC).

A programação conta com 17 longas-metragens inéditos e um clássico. Na lista, estão trabalhos recentes de diretores consagrados, a exemplo de François Ozon, que apresenta “Verão de 85” (Eté 85), longa que integrou a seleção oficial do Festival de Cannes.

Destaques 

Encabeça a lista de filmes premiados o “Apagar o Histórico” (Effacer l’historique), de Benoît Delépine e Gustave Kervern. O filme ganhou o Urso de Prata, no 70ª Festival de Berlim. Já “Belle Epoque” (La Belle Époque), de Nicolas Bedos, levou de três Césares em 2020: melhor roteiro original, atriz coadjuvante e direção de arte.

Para além das produções recentes, o público poderá conferir o clássico “Acossado” (1960), de Jean-Luc Godard, em homenagem aos 60 anos da Nouvelle Vague. Protagonizado por Jean-Paul Belmondo, o drama será apresentado na terça-feira (5), às 14h.

Diferença

As exibições presenciais começam neste fim de semana com as comédias “Donas da Bola”, neste sábado (2), e “Mais que Especiais”, no domingo (3), com sessões sempre às 14 horas.

“Donas da Bola”, de Mohamed Hamidi, dirigida por Djin Sganzerla, narra o cotidiano de uma equipe de futebol da pequena cidade de Clourrières, que após se envolver numa briga é suspensa até o fim da temporada. Com o objetivo de salvar o clube, que corre o risco de desaparecer, o técnico decide formar um time composto exclusivamente de mulheres para chegar ao fim do campeonato. 

A comédia “Mais que Especiais”, de Eric Toledano e Olivier Nakache, conta a história de Bruno e Malik, que há 20 anos vivem num mundo à parte, aquele habitado pelas crianças e adolescentes autistas. Trabalhando cada um em uma instituição diferente, eles se dedicam à formação de jovens vindos de bairros problemáticos para tentar lidar com esses casos considerados “supercomplexos”. Uma aliança pouco usual para personalidades fora do comum.

Serviço
Festival Varilux
De 2 a 13 de janeiro, no Cinema do Dragão (Rua Dragão do Mar, 81)
Ingressos na bilheteria física do Cinema ou no site www.ingresso.comVocê

Diário do Nordeste – Escrito por Zilda Queirozzilda.queiroz@svm.com.br 10:38 / 02 de Janeiro de 2021

Deixe uma resposta

abril 2021
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
Comentários
Arquivos